Líder do campeonato na Categoria E1, Júlio Ferreira quer ampliar vantagem na classificação, enquanto seu companheiro de equipe Willians Lauers “Tanaka”, quarto colocado na Categoria Júnior, quer subir na tabela depois de ter problemas nas duas primeiras provas.

Os pilotos da Edgers Factory Team encaram novos desafios neste final de semana. Em Campos do Jordão/SP, será realizada neste sábado e domingo (25 e 26), a terceira prova da temporada do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM. Enquanto Júlio Ferreira busca mais uma vitória para ampliar a liderança do Campeonato na sua categoria, Willian Tanaka quer recuperar a diferença em relação ao líder.

Enfrentando problemas nas duas primeiras provas da temporada, Willian Tanaka pretende espantar a maré de azar e conquistar a vitória no final de semana. Após vencer a segunda etapa do Campeonato Capixaba de Enduro FIM no último domingo (19), o piloto chega com confiança para encarar as trilhas que podem atingir mais de 2 mil metros acima do nível do mar. “Acredito que vamos encontrar uma prova com terreno liso, como as etapas anteriores. Não treino muito nesse tipo de terreno, mas me sinto rápido, gosto de provas com um pouco mais de dificuldade. Estou bem confiante nesta etapa, treinei forte esses dias e venho de uma vitória no campeonato capixaba, acredito que o resultado virá”, disse o capixaba que disputa a categoria Júnior.

Líder da Categoria E1, o mineiro Júlio Ferreira quer manter o topo da tabela e melhorar sua colocação na categoria Enduro GP, onde ocupa o quarto lugar. “As expectativas são as melhores pra essa próxima etapa. Vamos chegar com tudo, quero andar forte. Tenho treinado e me dedicado bastante. Vamos tentar manter uma boa velocidade durante todo o final de semana para conquistar a vitória e pontos importantes pro campeonato”, explicou o piloto, que venceu da prova de abertura na categoria E1, em Itapema/SC.

Os pilotos já estão em Campos do Jordão, onde nesta quinta e sexta-feira fazem o reconhecimento do percurso. Cada volta da prova tem 45 quilômetros e três especiais cronometradas, sendo dois Enduro Testes e um Cross Teste por volta. Os pilotos terão que completar três voltas no percurso em cada dia.

A Edgers Factory Team é a equipe de competição da Edgers Racing, que desenvolve e fabrica peças para motos off road e faz parte do Grupo Etam Brasil. A equipe conta ainda com o patrocínio da Tech Ride, Zanol Parts e Fly Racing. Tem o apoio da Honda, Ipemig, Motorex, Race Tech, D.I.D, 100%, Mattos Racing, Sig Visual e Dino Performance Training.

Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2019 – 3ª etapa
Base do evento: Estacionamento do Estádio Municipal Benedito Vaz Dias, ao lado do Centro de Eventos - Campos do Jordão (SP)

Programação*
24 de maio (sexta-feira)
18h às 21h – Secretaria de prova no restaurante Villa Montese
18h30 – Briefing da prova

25 de maio (sábado)
7h às 9h55 – Secretaria de prova, vistoria técnica e condução das motos ao Parque Fechado
10h – Largada dos dois primeiros pilotos
16h – Previsão de chegada dos primeiros pilotos / Pré-finish
17h30 – Encerramento da entrada no Parque Fechado
20h – Divulgação dos resultados no Restaurante Villa Montese

26 de maio (domingo)
9h – Largada dos dois primeiros pilotos
15h – Encerramento da entrada no Parque Fechado
16h – Divulgação dos resultados e premiação

*A programação é fornecida pela organização do evento e está sujeita a alterações.

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração e foto de Janjão Santiago.

Preparem-se para ver os melhores pilotos de Trial do Brasil em suas incríveis manobras radicais. 01 de junho em BH, no Aeroporto do Carlos Prates, a partir das 10h da manhã.

E nos dias 14 a 16 de junho será a vez das Bikes invadirem o espaço do Aeroporto. BH Bike Fest, uma prova que vai testar a resistência das Bikes em um circuito repleto de obstáculos.

Entrada gratuita.

Apoio: Prefeitura de BH e Belotur.

Supervisão: CBM e FMEMG.

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração da MTB.

A charmosa cidade serrana de Campos do Jordão/SP, volta a sediar uma competição de Enduro após 19 anos. Será no próximo sábado (25) e domingo (26), a terceira de sete rodadas do Campeonato Brasileiro de Enduro, competição realizada pela Confederação Brasileira de Motociclismo.

Entre os destaques estão o piloto argentino Crispy Arriegada, 2º colocado na Categoria E3 (KTM 500 EXC-F) e o multicampeão do motocross brasileiro, Thales Vilardi, que em seu primeiro ano conciliando as duas modalidades está em 7º colocado, na categoria E1 com uma KTM 250 EXC-F, ambos pilotos oficiais da Orange BH KTM Racing.

As trilhas no maciço da Serra da Mantiqueira serão palco de grandes disputas entre brasileiros e estrangeiros que vêm dominando o campeonato. Para alcançar a liderança, o argentino Crispy precisa tirar a diferença de 18 pontos para o líder.

Serão 3 especiais cronometradas, num total de 135km por dia. O trajeto será em uma das mais elevadas cadeias de montanhas do Brasil, podendo atingir mais de 2000 metros acima do nível do mar. A previsão do tempo é de baixas temperaturas, com a mínima podendo chegar a cinco graus. A escolha dos pneus é fundamental e por isso a Orange BH KTM Racing utiliza compostos da Kenda Brasil.

O estacionamento do Estádio Municipal Benedito Vaz Dias será a concentração do Centro de Eventos. O público tem acesso livre aos boxes, e quem visitar a Orange BH KTM Racing ganhará um pôster exclusivo dos pilotos.

A Equipe Orange BH KTM Racing utiliza pneus Kenda, equipamentos ASW e capacetes Airoh, que são os patrocinadores principais e a W-Tech, Durag, Circuit, Motul, TCX, MrPró, Exceed e Alex Design são fornecedores oficiais.

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração de Flávio Bergman e foto de Janjão Santiago.

Depois de passar por Santa Catarina, Rio Grande do Sul e um longo intervalo de quase 50 dias sem competição, o Campeonato Brasileiro de Enduro chega a região sudeste no próximo fim de semana. Campos do Jordão/SP é a cidade que irá receber a terceira rodada da competição. O líder do campeonato, o francês Romain Dumontier, da Yamaha O2BH Racing já está no município paulista e é o nome a ser batido.

Com 6 pontos de vantagem sobre o segundo colocado na classe E2 e a bordo da YZ 250X, moto 2 tempos da Yamaha, Dumontier lidera também a classificação geral, conhecida também como categoria Enduro GP.

Apesar de ter grandes títulos no seu currículo, entre eles, o de Campeão Mundial, Europeu e da Copa do Mundo de Enduro (ISDE), Dumontier não está tendo vida fácil no Brasil, mas ele segue firme no propósito de manter e se possível, ampliar a sua vantagem.

"Temos bons pilotos no Brasil, eles são rápidos e eu estou me adaptando. As primeiras rodadas foram bem difíceis, terreno muito parecido com o que temos na Europa, vamos ver como vai ser este final de semana, estou bem tranquilo e com cautela vamos chegar até fim do Campeonato", disse Dumontier.

Já seus companheiros de equipe, aproveitam para aprender e compartilhar experiências com o gringo. Tanto Patrik Capila, líder na categoria EJ e Rômulo Bottrel, segundo colocado na E1, aproveitam a convivência com Dumontier para aperfeiçoar suas técnicas.

A concentração do evento acontece no estacionamento do Estádio Municipal Benedito Vaz Dias, com acesso livre ao público. Quem visitar o box da Yamaha O2BH Racing ganhará um pôster exclusivo da equipe.

A Yamaha O2BH Racing utiliza calças, camisas e luvas ASW; Pneus Kenda, Lubrificantes Motul, Capacetes Airoh, Óculos Dragon, Guidão Pro Taper, Botas Gaerne, Componentes BR Parts, Coroas e Pinhões Durag, Correntes DID, Protetores de Mão e plásticos Circuit, Suspensões W-Tech, Braces MR Pro, Escapamentos Foco e Gráficos Alex Design. Os pilotos da equipe transportam seus equipamentos pessoais nas Malas Ogio e utilizam Suplementos Exceed para reposição de energia.

Por Leo Tavares com a colaboração de Fla´vio Bergmane e foto de Janjão Santiago.

Equipe conquistou topo do pódio em Morrinhos (GO) com Maiara Basso na classe MXF e Wellington Valadares na MX5

Após conquistar a vitória na classe MX4 com Cristiano Lopes na abertura do Campeonato Brasileiro de Motocross 2019, a KTM Sacramento ampliou o ritmo na segunda rodada, disputada neste fim de semana, dias 18 e 19, em Morrinhos (GO). Desta vez a marca faturou o primeiro lugar em duas categorias: MXF com Maiara Basso e MX5 com Wellington Valadares.

Tetracampeã brasileira de motocross, Maiara Basso estreou na temporada confirmando o favoritismo. A gaúcha dominou a corrida da MXF mesmo após um imprevisto na largada. "Infelizmente não consegui largar bem. Meu gate (portão de largada) não baixou e acabei largando atrás, mas logo nas primeiras curvas recuperei posições e já estava no segundo lugar quando fechei a primeira volta. Procurei me concentrar bastante, consegui achar umas linhas boas na pista que estava bem técnica, com bastante canaletas e buracos, e consegui imprimir um ritmo bom", disse a líder do campeonato.

"Vencer a primeira etapa (na abertura do campeonato a categoria MXF foi uma das canceladas devido à chuva) é sempre muito importante. Agradeço a KTM Sacramento por me oferecer a melhor moto do mercado deixando mais fácil conseguir um bom resultado", completou Maiara destacando o ótimo desempenho da KTM 250 SX-F.

A jovem Aninha Watfe também defendeu a equipe na categoria MXF e chegou bastante perto do pódio com sua KTM 85 SX. A paranaense de apenas 13 anos acabou a bateria na sexta colocação.

Entre os experientes pilotos da MX5, Wellington Valadares foi o destaque. Após um início no segundo lugar, Wellington assumiu a liderança, abriu vantagem e administrou as últimas voltas da corrida, "A pista estava bacana, foi uma prova muito legal. Infelizmente meu companheiro de equipe Cristiano Lopes não pôde vir, mas acredito que na próxima ele já vai estar junto e eu estarei mais treinado pra gente fazer um bom campeonato", destacou o veterano da nova equipe KTM Sacramento IMS Racing.

Para Rafael Becker, que este ano corre na classe MXJR, a estreia não rendeu o resultado esperado. O jovem piloto catarinense mostrou que tem grande potencial, mas perdeu muito tempo com uma queda. Ainda assim Rafinha conseguiu concluir a bateria na nona posição somando pontos importantes para o campeonato.

Piloto convidado, Rafael Ramos foi ao pódio na MX4

Com a ausência de Cristiano Lopes que está se recuperando de uma lesão, a KTM Sacramento convidou Rafael Ramos, outro grande campeão do motocross nacional, para substituir o até então líder da classe MX4 nesta etapa.

Mesmo com pouco tempo de preparação para a prova, Ramos chegou a ocupar a terceira posição e encerrou a disputa no quinto lugar, subindo ao pódio após mais de uma década sem competir no campeonato nacional.

"Foi um desafio muito grande, há 12 anos não largava no Brasileiro. Estava parado e tive apenas dois treinos bem leves com a moto antes da prova. Gostei da pista, achei bem técnica e concluir a corrida no pódio pra mim foi uma vitória. Foi uma honra representar a equipe KTM Sacramento IMS Racing", afirmou.

Ramos competia com uma KTM quando deixou as pistas em 2007, assim pôde avaliar com precisão a evolução da marca. "A moto que eu usava naquela época estava em desenvolvimento. A atual me impressionou pela ciclística, muito leve para andar, com controle de tração, controle de largada e muita tecnologia. Gostei bastante", finalizou.

A terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross está prevista para os dias 1 e 2 de junho, em Três Lagoas (MS).

Resultados da segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross 2019:

MXF
1. Maiara Basso - KTM Sacramento
2. Larissa Laira
3. Tatiane Poltronieri
4. Sarah Raquel
5. Thalia Poltronieri
6. Ana Watfe - KTM Sacramento

MX5
1. Wellington Valadares - KTM Sacramento IMS Racing
2. Léo Lopes
3. Ricardo Sebbe
4. Itamar Bernardes da Silva
5. Junior Feitosa

MX4
1. Willian Guimarães
2. Rodrigo Guedes
3. Walter Tardin
4. Joao Batista Barbosa Filho
5. Rafael Ramos - KTM Sacramento IMS Racing

MXJR
1. Henrique Henicka
2. Gabriel Mielke
3. Guilherme Bresolin
4. Vitor Borba
5. Peterson Peres Filho
9. Rafael Becker - KTM Sacramento

Classificação geral após duas etapas:

MXF
1. Maiara Basso, 25 Pontos, KTM Sacramento
2. Larissa Laira, 22 Pontos
3. Tatiane Poltronieri, 20 Pontos
4. Sarah Raquel, 18 Pontos
5. Thalia Poltronieri, 16 Pontos
6. Ana Watfe, 15 Pontos, KTM Sacramento

MX5
1. Ricardo Sebbe, 45 Pontos
2. Wellington Valadares, 36 Pontos, KTM Sacramento IMS Racing
3. Leo Lopes, 36 Pontos
4. Junior Feitosa, 34 Pontos
5. Rogerio Schmitt, 27 Pontos

MX4
1. Willian Guimarães, 47 Pontos
2. Wolney Lima, 35 Pontos
3. Walter Tardin, 34 Pontos
4. Rodrigo Guerreiro, 29 Pontos
5. Cristiano Lopes, 25 Pontos, KTM Sacramento IMS Racing
11. Rafael Ramos, 25 Pontos, KTM Sacramento IMS Racing

MXJR
1. Henrique Henicka, 25 Pontos
2. Gabriel Mielke, 22 Pontos
3. Guilherme Bresolin, 20 Pontos
4. Vitor Borba, 18 Pontos
5. Peterson Peres Filho, 16 Pontos
9. Rafael Becker, Pontos, 12 Pontos, KTM Sacramento

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração da Publix e com foto de Maurício Arruda.

Com o resultado no GP da França, o piloto da Yamaha fica a 23 pontos da liderança.

Valentino Rossi, piloto da Equipe Monster Energy de MotoGP, esteve perto do pódio da etapa disputada no dia 19 de maio, no circuito de Le Mans. Já seu companheiro de equipe, Maverick Viñales, sofreu uma queda que o obrigando a se retirar da corrida.

Depois de conquistar a quinta colocação no grid, Rossi teve um bom inicio de prova. Ele não só manteve sua posição, como conseguiu – antes do final da primeira volta – o quarto lugar.

Enquanto perseguia o compatriota Andrea Dovizioso na busca por mais uma posição, uma lacuna começou a se formar entre ele e os dois pilotos que seguiam na frente. Com a disputa pela ponta, essa diferença passou a não existir mais e um novo pelotão dianteiro se formou a 20 voltas do fim da prova.

Apesar de seus esforços, Rossi não foi capaz de contar os avanços de Danilo Petrucci, perdendo a posição. Embora tenha esboçado ultrapassagens para recuperar a quarta colocação, o piloto da Yamaha acabou terminado a corrida em quinto, a 3.053s do primeiro.

Para Viñales, faltou sorte em Le Mans. O espanhol largou na 11ª colocação e caiu para 14º lugar após a primeira volta. Quando ganhou ritmo, entrou num embate com Álex Rins e logo após, a 21 voltas do fim, quando era o 12º, sofreu um incidente de corrida que o tirou da competição. O piloto da Yamaha escapou dos ferimentos, mas não conseguiu marcar nenhum ponto.

Com os resultados da quinta etapa do Mundial de MotoGP, Rossi se manteve na quarta posição na classificação do campeonato, com uma diferença de 23 pontos para o primeiro lugar. O infeliz resultado de 0 pontos de Viñales o leva para décimo no ranking, com uma margem de 65 pontos da liderança. A Yamaha subiu para terceiro na tabela de construtores, enquanto a Monster Energy Yamaha MotoGP caiu para terceiro na classificação entre as equipes.

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração e foto da Yamaha do Brasil.

Depois de vinte anos, a região metropolitana de Belo Horizonte volta a receber o Campeonato Mineiro de Motocross e a área escolhida é o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte. Cerca de 250 pilotos de todo o Estado, com idades entre 5 e 55 anos, disputam a melhor colocação nas 15 categorias da 3ª etapa da competição.

Menores de 12 anos não pagam. A venda de ingressos será realizada até o dia 24/5, véspera da competição.

Estacionamento:

O Aeroporto Internacional de Belo Horizonte vai disponibilizar o estacionamento E2 para o público que vier acompanhar o evento. Os ingressos vão dar direito a uma tarifa única de estacionamento, de R$ 12,00 por dia, que deverá ser pago aqui, no momento da compra do ingresso. O acesso ao local do evento será feito exclusivamente pelos ônibus de transfer que serão disponibilizados ao público e o ponto de partida será no próprio pátio do estacionamento.

Ao chegar ao estacionamento e antes de embarcar nos ônibus, os comprovantes de compra do ingresso e do estacionamento deverão ser trocados pela identificação que dará direito ao acesso à arena da competição.

Segurança:

Não será permitida a entrada de utensílios e recipientes de vidro.
Não será permitida a operação de Drones no local do evento.

Informações: https://web.lets.events/e/bhairportmotocross/?lang=pt-BR

Por Leo Tavares, direto da redação.

A charmosa cidade de Lavras do sul de Minas, recebeu neste fim de semana entre os dias 17 à 19 de maio, os melhores pilotos de 10 Estados do país em solo Mineiro para o By Moto Enduro dos Ipês, prova válida pela Copa Brasil, Campeonatos Mineiro e Sul mineiro de Regularidade.

A prova:

No sábado (18/05) primeiro dia de competição, o tempo chuvoso e frio apimentou ainda mais o percurso da prova e pela frente inúmeras trilhas repletas de pedras, trechos de matas fechadas, areão e muitas cavas pelo caminho, desafiaram os pilotos. Com 166 quilômetros de trajeto, os competidores passaram por excelentes trilhas, exigindo muita concentração para não se perder pelo caminho e um preparo físico digno de atletas.

Já no Domingo (19/05) o sol apareceu para esquentar o clima no segundo dia de prova. Pela frente, 122 quilômetros de aventura e adrenalina rumo as trilhas da região da Serra da Bocaina. Dessa vez o desafio foi de encarar as enormes subidas repletas de pedras soltas e trechos de se perder de vistas as montanhas da região.

Uma das mais desafiadoras trilhas foi a subida do morro do Chinha. Um enorme paredão que desafiou a perícia e técnicas dos pilotos. Um dos pontos altos desse local, foi a presença do público que vibravam com a passagem dos pilotos.

Para facilitar a vida de alguns competidores, a organização contou com a ajuda de voluntários que ajudaram alguns pilotos romperam até o alto do morro do Chinha, de onde se avista uma belíssima paisagem das montanhas mineiras.

Depois de mais de 5 horas acelerando aconteceu a chegada no Lavrasshopping para a premiação dos grandes campeões da edição 2019.

Confira abaixo a classificação final do By Moto Enduro dos Ipês 2019.

Master:
1º Dário Júlio/MG
2º Emerson Loth/PR
3º Alvaro Amarante Almeida/MG

Sênior:
1º Wekcilei (Lelei)/MG
2º Thales Brito/MG
3º Saulo Bolandini/MG

Over 40:
1º Júlio Assis/MG
2º Claudio Teixeira Ribeiro/MG
3º Jesus Ribeiro/MG

Brasil:
1º Ian Silva Pereira/MG
2º Eric Neder dos Santos/MG
3º Ewerton Toledo de Lucena/RS

Over 45:
1º Marcio Jose Miranda/MG
2º Gilson Jose de Moraes (Chorão)/PR
3ºWeuler Caixeta Piau/MG

Junior:
1º Guilherme Aires/MG
2º Kelisson Sousa Campos(kekel)/MG
3ºRegis Gonçalves Campos Junior/MG

Duplas:
1º Fabiano Ely e Edgar Silva/SP
2º Kelder Campos e Anderson José/MG
3º Marino Botta e Jose Carlos Padua/SP

Over 50
1º Pericles Dutra/PR
2º Edson de Castro Maciel/MG
3º Noe de Oliveira/MG

Over 55:
1º Jose Alberto Scheid/RS
2º Cassius Nunes/MG
3º Jose Antonio Fernandes/MG

Over 60:
1º George Parik/SP
2º Luiz Albero Croce/ES
3º Villegaignon Lage de Oliveira/MG

Feminina:
1º Jessica Ribeiro Samia/MG

Novato
1º Weidson Silva Miranda/MG
2º Luciano Vasconcelos Paiva/MG
3º Lucio Flavio Metzdorf Filho/RS

Experimenta:
1º Geancarlo Fiorini/MG
2º Renato dos Santos Lage/MG

Resultados Completos: www.totemonline.com.br

O Enduro dos Ipês 2019 conta com o patrocínio e apoio da da By Motos, Rinaldi Pneus, Menta Motos, Moto Point Service Racing, ASW Racing, BMP Especial Parts, Slin Graphics, Totem, Fotop, Lavras Apart Hotel, Notinis Pizzaria & Restaurante, Posto Avenida, Lavras Shopping, Prefeitura de Lavras, Prefeitura de Itumirim e Polícia Militar de Minas Gerais e conta com a supervisão da FMEMG e faz parte da Copa Brasil, Campeonato Mineiro e Copa Sul Mineira de Regularidade.

por Leo Tavares direto do By Moto Enduro dos Ipês em Lavras/MG.

A 27ª edição do Rally dos Sertões promete ser a mais desafiadora dos últimos tempos. A conclusão é dos pilotos da equipe Honda Racing de Rally, atual tetracampeã das motocicletas. A prova terá largada inédita em Campo Grande (MS) e chegada em Aquiraz (CE) entre os dias 24 de agosto e 1º de setembro. O percurso completo foi anunciado pela organização do evento na noite desta terça-feira (14), no Jockey Clube de São Paulo (SP).

Ao todo, a competição terá 4.744 quilômetros, sendo 2.832 de especiais (trechos cronometrados), divididos em oito etapas - uma a mais que no ano passado. A disputa também vale pontos para o Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country. Em 2019, o Sertões percorrerá seis estados e terá também como cidades-dormitório Costa Rica (MS), Barra do Garças (MT), São Miguel do Araguaia (GO), Porto Nacional (TO), São Félix do Tocantins (TO), Bom Jesus (PI) e Crateús (CE). Especiais longas, cheias de obstáculos, passagem pelo Jalapão e alto nível técnico serão grandes adversários dos competidores.

Atual campeão do Rally dos Sertões nas motos, o mineiro de Lavras Tunico Maciel ficou impressionado com o trajeto. “Neste ano, o Sertões está explorando muito o interior e as paisagens bonitas do Brasil. As altas quilometragens vão mostrar quem está mais bem preparado e quem tem o melhor equipamento”, destaca o piloto, que utiliza a motocicleta Honda CRF 450RX. “A minha rotina de treinos já é intensa e, depois dessa revelação, vou reforçar ainda mais. Quero defender o título com unhas e dentes. Ser o número um pesa um pouco, mas acredito que tenho competência para isso”, completa.

Referência da modalidade no Brasil, Jean Azevedo está em busca do oitavo título geral das motos no Rally dos Sertões. Ele também utiliza a CRF 450RX. “Vai ser bem desafiador. Teremos um dia a mais de prova, quase cinco mil quilômetros no total e etapas com especiais longas, acima de 500 quilômetros. Com certeza será uma prova de estratégia, bem diferente dos últimos anos. Não vai dar para só acelerar o tempo inteiro, teremos que administrar o dia acerto de poupar o equipamento e o dia certo de atacar”, explica o paulista de São José dos Campos.

Para Bissinho Zavatti, campeão da Rally Brasil, classe destinada aos modelos de fabricação nacional, o percurso surpreendeu. “Será um rali muito duro e exigente. Neste ano, vou com a nova motocicleta CRF 250F. Mais uma vez, o modelo vai ser sucesso na categoria nacional. O Sertões será difícil do início ao fim. Teremos que montar uma boa estratégia para seguir em busca de mais um título, mas estou na equipe com os melhores pilotos e melhores mecânicos”, afirma o piloto, natural de Monte Alto (SP).

Nova gestão
No final de 2018, a Dunas Race, organizadora do Rally do Sertões, teve 51% da empresa comprada pelos executivos Joaquim Monteiro, novo CEO do evento, e Julio Capua. Fundador da competição, Marcos Moraes continua como responsável pela parte técnica da prova. Durante o lançamento da edição 2019 foi apresentada também a Dream Factory, empresa de live marketing, como mais uma sócia do Sertões. Pelo oitavo ano consecutivo, a Honda segue como patrocinadora deste que é o maior rali das Américas.

Maior rali do mundo em 2022
Para os planos da nova fase do Rally dos Sertões, a nova gestão ressaltou o objetivo de realizar em 2022, ano em que o evento comemora 30 anos e que marca o bicentenário da Independência do Brasil, uma edição especial que cruzará o país do Oiapoque (AP) ao Chuí (RS). A prova promete ser o maior rali do mundo em quilometragem percorrida.

Três dimensões
Além da essência da competição, o Sertões reforça os trabalhos já promovidos dentro do evento como a parte social, com o SAS (Saúde e Alegria no Sertões), e o turismo, que ganham cada vez mais atenção. Destaque para as expedições, entre elas com a Honda CRF 1000L Africa Twin, para aqueles que querem apenas curtir o passeio.

Sertões Series
O retorno do Sertões Series, campeonato com provas de menor duração, tem a intenção de criar oportunidades e tornar viável a participação de mais competidores no rali. Neste ano serão duas etapas: a primeira com o Rally do Jalapão, de 5 a 9 de junho, e a segunda, com o Rally Rota Sul, de 6 a 9 de dezembro, nos Pampas, no Rio Grande do Sul.

A equipe Honda Racing de Rally Cross Country é patrocinada por ASW, Michelin, DID, Seguros Honda e Óleo Genuíno Honda.

Confira o roteiro completo do Rally dos Sertões 2019*:

24/8 - Sábado
Campo Grande (MS)
Manhã - Prólogo em circuito fechado de 1,5 km
18h - Super Prime - oito mais rápidos em formato mata-mata

25/8 - Domingo
1ª etapa - Campo Grande (MS) a Costa Rica (MS)
Deslocamento inicial - 20 km
Especial (Cronometrado) - 415 km
Deslocamento final - 52 km
Total do dia - 487 km

A primeira especial, considerada bem completa, terá piso que os competidores conseguirão desenvolver velocidade média alta. A prova começará seguindo um trilho de trem, trecho bem estreito, que exigirá atenção para não escorregar. Será um dia com nível técnico razoável, piso mais arenoso, mas bom para acelerar.

26/8 - Segunda-feira
2ª etapa - Costa Rica (MS) a Barra do Garças (MT)
Deslocamento inicial - 95 km
Especial (Cronometrado) - 530 km
Deslocamento final - 14 km
Total do dia - 639 km

No segundo dia, a caravana do Sertões entra no estado do Mato Grosso, com uma especial bastante longa, com trechos de serra, areia, cascalho, travessia de rios e retas, nas quais será possível alcançar uma velocidade de 180 km/h. Lombas de curva de nível caracterizarão bem os 200 primeiros quilômetros da etapa. Daí para frente o ritmo de prova mudará e terá zonas de radar nas áreas de pontes.

27/8 - Terça-feira
3ª etapa - Barra do Garças (MT) a São Miguel do Araguaia (GO)
Deslocamento inicial - 107 km
Especial (Cronometrado) - 420 km
Deslocamento final - 200 km
Total do dia - 727 km

A especial começará rápida e terá como marca principal as depressões de poças secas (DEPS), obstáculos durante a pilotagem. O trajeto, que tem como destino final o Estado de Goiás, incluirá algumas pontes, com vão central, que exigirão cuidados nas passagens e atenção na navegação. Grandes retas também estarão no caminho nesse terceiro dia de competição.

28/8 - Quarta-feira
4ª etapa - São Miguel do Araguaia (GO) a Porto Nacional (TO)
Deslocamento inicial - 70 km
Especial (Cronometrado) - 277 km
Deslocamento final - 224 km
Total do dia - 571 km

O quarto dia entrará no Tocantins e será de preparação para a etapa Maratona, na qual os competidores não poderão ter ajuda da equipe na manutenção dos veículos. Será uma especial do início ao fim bem prazerosa, com cascalho, piçarras, gostosa de acelerar e bem técnica. O percurso incluirá estradas de fazendas, algumas mais estreitas, mas sem grandes dificuldades.

29/8 - Quinta-feira
5ª etapa - Porto Nacional (TO) a São Félix do Tocantins (TO) - Maratona
Deslocamento inicial - 135 km
Especial (Cronometrado) - 300 km
Deslocamento final - 0 km
Total do dia - 435 km

A primeira parte da etapa Maratona será com um visual bem bonito do Jalapão, região marcante na história do Sertões. Porém, o desafio estará no piso de muita “quebradeira”, com erosões e pedras, mais abrasivo do que nos dias anteriores. Haverá passagens em rios, grandes retas com areia pesada e terra batida. A atenção deverá estar na mudança de cores no piso e também na hidratação.

30/8 - Sexta-feira
6ª etapa - São Félix do Tocantins (TO) a Bom Jesus (PI) – Maratona
Deslocamento inicial - 0 km
Especial (Cronometrado) - 540 km
Deslocamento final - 2 km
Total do dia - 542 km

O dia da última parte da etapa Maratona ficará marcado pela maior especial da história do Rally dos Sertões, em 27 anos. Será o trecho mais importante da edição, com muita areia, grandes retas, poucas sombras, descidas de serras, bem árido, com todos os tipos de pisos. Destaque para a paisagem durante a passagem pelos cânions de Bom Jesus, no Piauí.

31/8 - Sábado
7ª etapa - Bom Jesus (PI) a Crateús (CE)
Deslocamento inicial - 2 km
Especial (Cronometrado) - 320 km
Deslocamento final - 617 km
Total do dia - 938 km

Depois de seis dias muito intensos nas especiais, o Sertões 2019 começará a diminuir forte o ritmo nos trechos cronometrados. Porém, será a etapa mais longa da edição em quilometragem, com um deslocamento final de 617 km - um desafio extra para todos os pilotos, que terão que controlar o sono e o cansaço antes da chegada no penúltimo destino, em Crateús (CE).

1/9 - Domingo
8ª etapa - Crateús (CE) - Aquiraz (CE)
Deslocamento inicial - 372 km
Especial (Cronometrado) - 30 km
Deslocamento final - 3 km
Total do dia - 405 km

O dia iniciará com um deslocamento direto para a especial de 30 km nas dunas de Aquiraz (CE). Será um circuito de 10 km, com três voltas nas areias, uma dinâmica bem diferente das demais especiais. A largada será em linha e a chegada, no Beach Park, famoso parque aquático da região.

Total de especiais - 2.832 km
Total da prova - 4.744 km

*As informações são fornecidas pela organização do evento e estão sujeitas a alterações após a conferência final do roteiro.

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração e foto de Ângela Monteiro da Mundo Press

O Campeonato Brasileiro de Trial marcado para o dia 01 de Junho em Belo Horizonte, promete reunir os melhores pilotos do Brasil em solo Mineiro.

Desafiar a gravidade, assim podemos definir os pilotos do Moto Trial, modalidade nascida na Inglaterra no início do Século 20 tem o objetivo de transpor sessões de obstáculos sem colocar o pé no chão.

E para começar a temporada 2019 são esperados pilotos renomados como o espanhol Jordi Picola, o piloto mineiro Leonardo Martins, o paulista Walter Fernandes entre outros feras da modalidade nacional.

Para saber mais acesse o site:
http://chronusae.com.br/eventos/169
O campeonato brasileiro de Moto Trial conta com o Patrocínio da Chronus Assessoria Esportiva, E-Hangar, Fast Brothers e Moto Trial Brasil. Apoio da Belotur, Prefeitura de Belo Horizonte, Infraero, Restaurante Alpenrose. Supervisão da CBM e FMEMG.

Serviços:
Brasileiro de Trial / Carlos Prates
Data: 1 de junho de 2019
Sábado (01/06): Corrida de Trial nas dependências do Aeroporto Carlos Prates em Belo Horizonte/MG.
Entrada Gratuita pelo site: https://www.sympla.com.br/primeira-etapa-do-campeonato-brasileiro-de-mot...
Inscrição de pilotos pelo site: http://chronusae.com.br/eventos/169
Programação sujeita a alterações.

Por Leo Tavares direto da redação.