A goiana Bárbara Neves começou em grande estilo o Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2019. Campeã em 2017, a piloto da equipe Honda Racing venceu a primeira etapa da classe EF, exclusiva para mulheres, realizada neste final de semana (16 e 17) em Itapema, Santa Catarina. Ela acelerou a nova motocicleta Honda CRF 250F. “A prova teve de tudo um pouco, pedra, lama e chão escorregadio, e os pilotos mais completos se destacaram”, analisou a atleta. “Foi um ótimo resultado e vou trabalhar para seguir evoluindo. A Honda CRF 250F estava incrível, a motocicleta me ajudou muito para conseguir o desempenho”, acrescentou Bárbara Neves.

A equipe vermelha chegou muito perto da vitória com o mineiro Gabriel Soares. Depois de liderar grande parte das disputas da E2, ele foi o segundo colocado da categoria - com o mesmo número de pontos que o líder, o francês Romain Dumontier. Na Enduro GP, que reúne os mais rápidos do campeonato, Soares está em quarto lugar e também alcançou em pontos os pilotos Júlio Ferreira (3º colocado) e Dumontier (2º).

“Eu me senti rápido, muito bem com a motocicleta e preparado fisicamente. A vitória escapou por pequenos erros, ou seja, cada detalhe vai fazer muita diferença no campeonato. Eu já estou pensando para frente, em buscar esse resultado na segunda etapa. O Brasileiro apenas começou”, lembrou o piloto, que utiliza a motocicleta Honda CRF 450RX.

A Honda Racing também foi ao pódio com o carioca Nicolás Rodriguez, segundo colocado da categoria E3. “Foi um início sólido, muito positivo. Levei alguns tombos no sábado, por conta do chão molhado e escorregadio, mas me adaptei rápido e consegui andar muito mais focado neste domingo. A temporada vai ser muito bacana para quem gosta de Enduro FIM”, apostou.

Bruno Crivilin - Atual campeão da E1 e da Enduro GP, o capixaba Bruno Crivilin está em recuperação de uma lesão no joelho direito e não pôde completar a prova. Ele é a grande novidade da Honda Racing para a temporada 2019, além de Bárbara Neves. “Depois de consultar a equipe, o meu médico e o fisioterapeuta, optamos por não forçar a recuperação, que está indo muito bem”, explicou Crivilin.

“Ajudei o time no que foi possível - mostrando os melhores traçados para cumprir o percurso da prova, marcando os tempos e trocando informações. O fim de semana ainda foi de aprendizado, já que pude analisar o nível do Brasileiro, que cresceu muito”, contou Crivilin.

 

“Espero voltar logo para ajudar a equipe dentro das pistas. Eu vou trabalhar forte para segurar o numeral 1 dentro da equipe Honda Racing”, concluiu o piloto. A segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM está marcada para os dias 6 e 7 de abril em Nova Bréscia, Rio Grande do Sul.

A equipe Honda Racing de Enduro FIM é patrocinada por ASW, Alpinestars, DID, Seguros Honda e Óleo Genuíno Honda.  

Campeonato Brasileiro de Enduro FIM
1ª etapa - Itapema, Santa Catarina

Resultados
Enduro GP
1º - GUSTAVO PELLIN - 45 pontos

2º - ROMAIN DUMONTIER - 40

3º - JÚLIO CÉSAR ELIZIÁRIO - 40

4º - GABRIEL SOARES - 40 - Honda CRF 450X

5º - RÔMULO BOTTREL - 36

E2
1º - ROMAIN DUMONTIER - 47

2º - GABRIEL SOARES - 47 - Honda CRF 450X

3º - DIEGO BAESSO COLETT - 40

4º - FELIPE LEGARREA - 36

5º - VÍTOR BORGES GARCIA - 30

E3

1º - GUSTAVO PELLIN - 50

2º - NICOLAS RODRIGUEZ - 42 - Honda CRF 450X

3º - VINICIUS CALAFATI  - 40

4º - CRISPY ARRIEGADA - 38

5º - MARCEL MAISON – 32

EF

1º - BÁRBARA NEVES - 50 - Honda CRF 250F

2º - TAINÁ AGUIAR - 42

3º - BEATRIZ MIOZZO - 22

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração da Mundo Press e foto de Idário Café.

O Rally Minas Brasil consagrou-se entre os pilotos e navegadores dos campeonatos Brasileiro de Rally Cross-Country, Brasileiro de Rally Baja e Mineiro de Rally. Em sua segunda edição, o evento reuniu um grid de 107 veículos – Motos, Quadriciclos, UTV’s e Carros – na cidade de Patos de Minas (MG) e, com um roteiro de 300 quilômetros e dois dias de disputas, levou aos participantes o que há de melhor no esporte. 

O parque de apoio do 2º Rally Minas Brasil foi montado no Centro de Convenções e Eventos UNIPAM, onde a população teve livre acesso para visitar o evento e conhecer de perto a estrutura de rali de abrangência nacional. 

E eles aceleraram muito!

Após as disputas de sábado (16), o evento continuou neste domingo (17), com largada às 8h da primeira moto. O percurso com mais 150 quilômetros (como no dia anterior) seguiu para a cidade de Presidente Olegário, passando pelas regiões de Tiririca, do Facão, da Bananeira, do Pé do Morro, do Cruzeiro da Prata, de Boa Vista, do Piçarrão, de Vargem Grande e da Lobeira. 

Apresentando “de tudo um pouco”, o trajeto passou por propriedades particulares de produção agrícola, serras e estradas vicinais. Entre longas retas (por muitas vezes quebradas por curvas), os competidores encararam erosões, pedras, trial, areia, lombadas (e saltos), travessia de rios, poças de lama (e barro), curvas em gancho e 90 graus, além de subidas e descidas. 

Na categoria Motos, o piloto Rafael Espindola novamente foi o mais rápido da especial com a Kawasaki KLX 450 R, no tempo de 02h15min48seg. Ele foi seguido pelo piloto Thiago Carnio (02h18min24seg) e Rubens Neiton (02h19min41seg). 

O piloto Geison Belmont, conquistou a primeira posição na categoria Quadriciclos, mas, não foi só isso. Com o tempo de 02h26min23seg, ele ocupou o nono lugar na classificação geral Motos/Quadriciclos. O seu concorrente, Richard Amaral, teve problemas mecânicos e não largou. 

Entre os UTVs, a disputa continuou mais acirrada do que nunca. Se, na especial de sábado, a diferença entre os primeiros colocados foi de 21 segundos, hoje, essa diferença caiu para apenas 1 segundo. Isso mesmo! O piloto Denisio Casarini fez o tempo de 02h07min46seg, com Rodrigo Varela colado nele (02h07min47seg), cujo resultado foi definido em um único detalhe. Já na terceira posição, veio Denisio do Nascimento, com 02h08min57seg. 

Nos carros, a dupla Luiz Facco e Idali Bosse venceu (02h07min02seg) a bordo do Buggy 4X2, que promete ser a sensação desta temporada do Brasileiro de Rally Cross-Country. E eles venceram com uma vantagem de 01min53seg para Mauro Guedes e Filipe Bianchini (02h09min32seg). A terceira posição ficou para Marcos Baumgart e Kleber Cincea, com 02h09min32seg.  

Cada segundo é definido no detalhe... E cada segundo faz toda a diferença! 

Aceleradas, freadas, retomadas de curvas, inúmeras trocas de marchas e o desejo de subir no pódio... Com esta motivação, todos os participantes fizeram bonito dentro das trilhas e esbanjaram habilidade e experiência nos mais variados tipos de terreno. 

Com duas vitórias no Rally Minas Brasil, o piloto Rafael Espindola sagrou-se o campeão, no tempo total de 4h30min54seg. Ele venceu com uma vantagem de 05min16seg para Thiago Carnio (4h36min10seg). Na terceira posição veio Rubens Neiton (4h38min01seg). “Um rali muito completo, com variedade de terrenos. É bom começar o campeonato com uma vitória”, disse Espindola.

Nos quadriciclos, o piloto Geison Belmont subiu no primeiro lugar do pódio (4h58min42seg) e, ainda, conseguiu posicionar-se na 11ª posição na classificação geral das Motos/Quadriciclos. “Depois do km 100 da especial, começou a chover forte. Então, os últimos quilômetros foram bem lisos e com barro e, isso para o quadriciclo é ótimo, pois com pneus corretos e a suspensão bem acertada, ele tem maior capacidade de tração, além do rendimento”, explicou Belmont, que comanda um Can-Am Renegade 1000cc. 

Com disputas extremamente acirradas, os off-roaders da categoria UTVs tem chamado a atenção com resultados definidos nos pequenos detalhes. O piloto vencedor da etapa de sábado, Bruno Varela, infelizmente saiu da briga pelo título do Rally Minas Brasil no km 82 do trecho cronometrado deste domingo. Com problemas mecânicos, ele foi obrigado a abandonar a competição. 

Mas, quem pensa que o caminho ficou livre para o seu concorrente mais próximo, o piloto Maurício Rocha, engana-se, pois, os pilotos Denisio Casarini e Rodrigo Varela estavam “com o sangue nos olhos” e aceleraram forte. O páreo foi difícil, mas Rocha conseguiu manter uma boa performance e, mesmo sob a pressão dos demais adversários, faturou o título do Rally Minas Brasil, com o tempo de 04h17min40seg. “Foi uma prova muito bacana e a chuva a deixou mais especial. Tiveram setores de piso escorregadio, bem prazeroso de andar. A Rallymakers está de parabéns, com um roteiro bem sinalizado e seguro. Começamos a temporada 2019 com o pé direito e, se Deus quiser, buscaremos o título do campeonato Brasileiro de Rally Baja”, comemorou Rocha, que acelera um Can-Am Maverick X3. 

Os carros foram os últimos a entrar na trilha! E com eles, sempre vem um show à parte. E o Rally Minas Brasil teve uma decisão incrível: para ser campeã, a dupla Luiz Facco e Idali Bosse precisava fazer o menor tempo da especial deste domingo e, ainda, tirar o tempo de 01min06seg para Marcos Baumgart e Kléber Cincea. E assim fizeram, com o tempo total de 04h14min42seg. “Prova difícil e muito prazerosa de acelerar... Daquelas que quando se vence, vale a recordação. E hoje tínhamos uma árdua tarefa, que era tirar o tempo do nosso concorrente direto. Largamos com chuva, o que não é uma característica boa para nosso carro (Buggy), mas estávamos determinados a buscar o tempo de diferença e, no final, tivemos um bom resultado”, explicou Facco.

Com a premiação dos vencedores e os cumprimentos sinceros de todos os participantes, a Rallymakers concluiu o 2º Rally Minas Brasil de alma lavada. “A escolha por Patos de Minas foi bastante acertada. A cidade nos recebeu muito bem, nos fornecendo todo o apoio necessário para a construção desta etapa de abertura de campeonato. Agradecemos as Prefeituras de Patos de Minas e Presidente Olegário por essa experiência fantástica”, encerrou o diretor executivo da Rallymakers, Fernando Bentivoglio. 

 

Classificação geral – 2º Rally Minas Brasil 

Motos 

1º Rafael Espindola, 04h30min54seg

2º Thaigo Carnio, 04h36min10

3º Rubens Neiton, 04h38min01

4º Bruno Ayrton Leles, 04h42min00seg

5º Guilherme Bissotto, 04h45min54seg

6º Aldo Rocha Júnior, 04h46min02seg

7º Marco Antonio Pereira, 04h50min14seg

8º Cristhiano Pressi, 04h54min07seg

9º Danilo Gomes, 04h55min52seg

10º Cesar Bogo, 04h56min16seg

 

Quadriciclos 

1º Geison Belmont, 04h58min42seg

2º Richard Amaral, N/C

 

UTV 

1º Maurício Pena Rocha, 04h17min40seg

2º Denisio Casarini, 04h20min11seg

3º Gustavo Gugelmin, 04h21min23seg

4º Wilker de Campos, 04h21min51

5º Henrique Gutierrez, 04h23min27seg

6º Christian Klawa, 04h24min15seg

7º Luciano José dos Reis, 04h24min16seg

8º Denisio do Nascimento, 04h26min14seg

9º Guilherme Benchimil / Cadu Sachs, 04h30min56seg

10º Marco Antonio Ortega, 4h31min29seg

 

Carros 

1º Luiz Facco e Idali Bosse, 04h14min42seg

2º Marcos Baumgart e Kléber Cincea, 04h15min59seg

3º Mauro Guedes e Filipe Bianchini, 04h21min17seg

4º Marcos Moraes e Fabio Pedroso, 04h27min59seg

5º Luiz Carlos Nacif e Neurivan Calado, 04h32min24seg

6º Vilson Thomas e Rafael Pereira, 04h33min38seg

7º Marco Tulio Lana e Erick Silveira Rocha, 04h34min42seg

8º José Silmar e Alyson Antunes, 04h42min48seg

9º Frederico Mol e José Bosco Tomich, 04h45min36seg

10º Paulo Goes e Rogério Coelho, 04h54min33seg

Resultado completo em: http://www.chronosat.com.br/ 

O 2º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers, com apoio da Prefeitura Municipal de Patos de Minas e Prefeitura Municipal de Presidente Olegário

Supervisão: CBM, CBA, FMEMG, FMA e RCMG

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração da Liberdade de Ideias e foto de Sanderson Pereira/Photo-S Imagens

O estreante francês Romain Dumontier na E2 e o aspirante ao bicampeonato Patrik Capila na EJ venceram suas categorias e começaram o Campeonato Brasileiro de Enduro com o pé direito. A competição foi realizada nesse fim de semana, em Itapema-SC. Na categoria E1, Rômulo Bottrel venceu no sábado e na soma dos dois dias ficou com a segunda colocação na etapa, o pódio desta categoria ainda teve Tiago Wernerbach em quarto, ele que é piloto satélite da equipe azul. 

O resultado agradou Carlos Augusto Constantino, chefe da equipe, que destacou a união do time como fator decisivos para o êxito. "Trabalhamos como uma grande família, um ajudando ao outro e colaborando pelo coletivo, o sucesso de um é o sucesso de todos", afirmou Guto.

O francês, a bordo da sua Yamaha YZ 250X, especialista em dois tempos e com o peso de possuir um título de Campeão Mundial na carreira, se deu bem, mesmo estando em adaptação à equipe, seu novo equipamento e às trilhas catarinenses. "No domingo fui mais rápido e consegui andar melhor. A moto esteve perfeita e gostei muito de todos os equipamentos que me foram fornecidos, vamos nos preparar ainda mais para o segundo round", disse Dumontier após a prova.

Patrik Capila revelou dores nas costas durante todo o fim de semana, proveniente de uma queda nos treinos uma semana antes da competição. "Vencer teve um sabor especial, porque superei as dores e uma semana antes, após a queda, tive receio de não poder competir, mas fui liberado pelos médicos e me senti seguro com a qualidade e conforto dos nossos equipamentos de proteção. Na segunda etapa estaremos mais forte", disse o capixaba que pilota uma Yamaha YZ 450FX. 

Já Rômulo Bottrel esteve muito bem no sábado quando venceu o dia, mas no domingo sofreu com o cansaço e esgotamento, seu ritmo caiu, mas o mineiro garantiu o segundo posto. "Eu senti a prova de sábado, somado ao cansaço da semana de preparação que antecedeu e da viagem, mas foi um bom resultado com muito trabalho e dedicação de todos da equipe", disse o piloto da Yamaha YZ 250F.

A Yamaha O2BH Racing estreou novos uniformes durante a competição. A nova linha ASW, fornecedora oficial das calças, camisas e luvas; foi muito elogiada pelos pilotos devido à qualidade, conforto e resistência. O time também utiliza os Pneus Kenda, Lubrificantes Motul, Capacetes Airoh, Guidão Pro Taper, Botas Gaerne, BR Parts, Coroas Durag, Correntes DID, Protetores de Mão e Guidão Circuit, Suspensões W-Tech, Braces MR Pro, Escapamentos Foco e Gráficos Alex Design. Os pilotos da equipe transportam seus equipamentos pessoais nas Malas Ogio e utilizam Suprimentos Exceed para reposição de energia.

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração de Flávio Bergman e foto de Janjão Santiago.

A chuva, que caiu durante os dias que antecederam a etapa de abertura do Campeonato Brasileiro de Enduro, castigou as trilhas de Itapema-SC e dificultou a vida dos pilotos, entre eles os estreantes na competição, o argentino Crispy Arriegada e o paulista Thales Vilardi. O evento foi realizado neste final de semana e está sendo considerada pelos organizadores a etapa mais difícil dos últimos anos do Brasileiro.

Os pilotos que representam a Orange BH KTM Racing tiveram desempenhos diferentes, mas dentro do previsto e com objetivos alcançados. Ambos entraram no circuito dispostos a aprender e conhecer mais sobre o Campeonato.

Crispy cresceu de sábado para domingo, foi melhor a cada volta e a medida que foi conhecendo o terreno, seus tempos foram melhrando. "Foi uma prova de adaptação, um tipo de terreno que não tem na Argentina e guiando pela primeira vez uma KTM 500 EXC-F. Foi uma competição dura, três voltas seguidas no percurso, meus equipamentos são de excelente quantidade e resistência e foram muito importante. Foi um quarto lugar suado e ainda teremos muita competição pela frente", disse Arriegada, 4° colocado na categoria E3. 

Já Thales possui grande experiência no motocross e entrou em sua primeira competição de enduro disposto a conhecer o terreno e a entender a forma de disputa. "No sábado a pista estava bem pesada, muito lisa, muitas curvas em descida e eu caí bastante, mas fui aprendendo a cada volta, evolui muito de um dia para o outro. Agora é praparar ainda mais para a segunda etapa", disse o piloto da KTM 250 EXC-F, que chegou na 7ª colocação na categoria E1. 

A Equipe Orange BH KTM Racing utiliza pneus Kenda, equipamentos ASW e capacetes Airoh, que são os patrocinadores principais e a W-Tech, Durag, Circuit, Motul, TCX, MrPró, Exceed e Alex Design são fornecedores oficiais.

Ao todo, serão 7 rodadas duplas durante o ano. A próxima é dia 7 de abril, em Nova Bréscia-RS.

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração de Flávio Bergman e foto de Janjão Santiago,.

A cidade da Lapa, localizada a cerca de 70 quilômetros de Curitiba, foi escolhida como palco para a abertura do Campeonato Brasileiro de Velocross 2019. A prova acontece nos dias 23 e 24 de março, no Parque de Exposições, com a expectativa de reunir mais de 400 atletas. A disputa também é válida como primeira etapa do Pro Tork Paranaense da modalidade.

O local recebe provas estaduais e nacionais há mais de dez anos, sendo considerado um dos principais redutos do esporte na região Sul do país. A pista foi criada no início dos anos 2000 e reformada há três anos, sofrendo mudanças no traçado de 1.600 metros. O circuito foi novamente preparado e se destaca pelas velocidades médias e altas, curvas, paredões, largura que facilita ultrapassagens e terra sempre solta.

Um dos responsáveis pela reforma na época foi o atleta Narsi Sarkis, conhecido como Turco da Lapa. Com dezenas de títulos no currículo, ele se mostra animado para acelerar em casa e defender os canecos das categorias VX4 e VX5 no Paranaense e da VX45 no Brasileiro. "A expectativa é grande para competir aqui, com a presença e cobrança da torcida", comenta o veterano em tom de brincadeira.

Quem também não vê a hora de alinhar no gate é Rafael Faria, piloto de Almirante Tamandaré, atual campeão brasileiro nas categorias principais, VX1, VX2 e 230cc Pró. “Venho treinando de maneira constante e me sentindo bem com a minha pilotagem. Gosto bastante da pista da Lapa, tenho boas lembranças, grandes resultados lá, espero iniciar a disputa com vitórias”, afirma o piloto que defende a Pro Tork Racing Team.

A programação inicia no sábado com os treinos livres, às 9h, enquanto que os classificatórios acontecem às 11h30, e as primeiras provas às 15h45. Já no domingo é retomada com o restante do classificatório às 8h30, seguido por mais baterias às 12h. O local oferece ampla infraestrutura, com área para camping, praça de alimentação, brinquedos infláveis, expositores e até um dinamômetro para testar o desempenho das motos. A entrada custa R$ 10 e o estacionamento é gratuito.

Benefícios conquistados pela FPRM para seus filiados

A Federação Paranaense de Motociclismo firmou várias parcerias com o objetivo de fomentar o esporte e facilitar a participação de atletas, principalmente amadores, nas competições estaduais. A Pro Tork, parceira da entidade há 20 anos, garante inscrição gratuita para quem utilizar o equipamento completo da marca, e ainda oferece 30% de desconto nos escapamentos off road. Além disso, a Pirelli reduziu o valor dos pneus para os pilotos federados. Eles podem ser adquiridos na Orma Motos, em Curitiba.

Serviço: Campeonato Brasileiro e Paranaense de Velocross

Etapa: 1
Data: 23 e 24 de março
Local: Parque de Exposições da Lapa - Lapa (PR)
Inscrição: R$ 100 antecipada através do link agendaoffroad.com.br/1-etapa-campeonato-paranaense-de-velocross / R$ 150 no local
Ingresso: R$ 10 na portaria (crianças até 10 anos são isentas)

O Campeonato Pro Tork Paranaense de Velocross 2019 tem o patrocínio da Pro Tork – a maior fábrica de motopeças da América Latina e líder mundial na produção de capacetes, além do apoio da Pirelli Pneus, Mobil, Acipar, Winn’s e 5inco Gráficos. 

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração da ID Comunicação e foto de Thiago Racecross.

A concessionária Honda By Moto de Belo Horizonte realizou neste sábado (16/03/2019) um evento que reuniu clientes e convidados para conhecerem de perto as novidades da linha 2019.

O evento foi organizado no E-Hangar que fica nas dependências do Aeroporto Carlos Prates na capital mineiro e promoveu teste drive com as novíssimas Scooter Elite 125cc e a PCX 150cc. Além disso, foi ministrado um curso de direção preventiva e pilotagem segurança no trânsito com o piloto e Coachee Leonardo Pereira, que abordou diversos assuntos e deu dicas importantes de pilotagem para Scooter com direito a pilotagem prática ao final da apresentação.

Outro atrativo para o público presente foi de conhecer a nova Honda SH 300, a linha da Grife da Honda lançada recentemente e dos produtos novos da X11.

Sem dúvida, foi uma manhã de muito aprendizado, conversa boa regada a um café da manhã tipicamente mineiro. E se você quiser realizar um teste com as motos, entre em contato no telefone: (31) 2122-0061 e agende com um consultor.

E que venha mais ações como essas pelo ano.

Por Leo Tavares direto do evento da By Moto BH.

 

A Confederação Brasileira de Enduro (CBM) anunciou em 2019 a criação do Campeonato Brasileiro Kids, destinados aos jovens pilotos menores de 18 anos. Serão quatro categorias em disputa, a Infantil, até 8 anos, Cadete, de 9 a 12 anos, Juvenil, de 13 a 15 anos e Youth, de 16 a 18 anos. Serão três provas no decorrer da temporada, com a primeira acontecendo neste final de semana em Itapema/Sc. A segunda etapa será em Aracruz/ES (8 e 9 de junho) e a final em Patrocínio/MG, nos dias 14 e 15 de setembro.

Deixando um pouco de lado a vida de piloto e trabalhando nos bastidores, como Team Manager, o capixaba Bruno Crivilin, tetracampeão brasileiro de enduro e campeão do Red Bull Romaniacs, viabilizou importantes parcerias para a participação de três jovens pilotos no Campeonato. O resultado foi a criação da Equipe BC11 Forte Racing de Enduro.

“É bom demais participar ativamente da criação desta nova equipe. Fico muito feliz em ajudar, são todos capixabas, com muito potencial e que já disputam por três anos o campeonato estadual. Quando comecei no esporte recebi a ajuda de muita gente e isso me ajudou a chegar onde cheguei, por isso me sinto na obrigação de retribuir também, ajudando outros jovens pilotos que sonham em um dia se tornarem profissionais”, explicou Crivilin.

Crivilin comemorou a criação do novo campeonato por parte da CBM e espera que a cada ano fique mais forte, com a participação de novas promessas do esporte.

“Essa iniciativa do Brasileiro com essas categorias infantis é muito fantástica, espero que muitos pais possam colocar seus filhos pra disputar as provas e já ir convivendo de perto no ambiente das corridas, dividindo os mesmos espaços com as principais equipes e pilotos do país. Acho que vai funcionar muito bem e é uma forma de fortalecer ainda mais a modalidade, garantindo o futuro do enduro com bons pilotos. Vou tentar ajudar da melhor forma, passando a minha experiência nas competições para os pilotos”, finalizou Crivilin.

A Equipe BC11 Forte Racing de Enduro será formada pelos pilotos Estevão Mediote Rangel, Frederico Mediote Rangel e Theo Cravo. Além do Campeonato Brasileiro, os jovens pilotos disputarão também o Campeonato Capixaba de Enduro, pelo quarto ano consecutivo.

PILOTOS:
Theo Cravo, 8 anos, Categoria Infantil
Estêvão Mediote Rangel, 10 anos, Categoria Cadete
Frederico Mediote Rangel, 14 anos, Categoria Juvenil

A Equipe BC11 Forte Racing de Enduro tem patrocínio de Forte Veículos, ASW Racing, Kenda Pneus, Edgers, Mr Pro Braces e Imagem Graphics. 

Por Leo Tavares com a colaboração de Janjão Santiago.

e roupa e casa nova, Cristian “Crispy” Arriegada e Thales Vilardi já estão em Itapema/SC para a disputa da primeira etapa do Campeonato Brasileiro de Enduro, que será realizado neste fim de semana. Os pilotos defendem a Orange BH KTM Racing e são estreantes na competição, mas carregam grandes resultados e experiências em outros campeonatos e modalidades.

 

Crispy é argentino e chegou ao Brasil há 10 dias para integrar à equipe. Já Vilardi é conhecido, consagrado no Motocross e vai disputar a sua primeira prova de Enduro. Eles vão utilizar o novo conjunto de calça e camisa ASW Podium Race Mescla, que está chamando a atenção dos internautas nas mídias sociais.

 

Os dois pilotos foram apresentados na semana passada. Eles fortalecem os rumores de que a competição esse ano será a melhor e mais disputada dos últimos tempos. Crispy ano passado ficou em 7º lugar no Campeonato Mundial e 4º no Italiano. Ele vai competir com uma KTM 500 EXC-F na categoria E3. Já o paulistano Vilardi possui 28 anos e vai a bordo de uma KTM 250 EXC-F na categoria E1.

 

A Equipe Orange BH KTM Racing utiliza pneus Kenda, equipamentos ASW e capacetes Airoh, que são os patrocinadores principais e a W-Tech, Durag, Circuit, Motul, TCX, MrPró, Exceed e Alex Design são fornecedores oficiais.

 

Ao todo, serão 7 etapas duplas durante o ano, entre as novidades os organizadores criaram a categoria feminina e a Kids. A prova inaugural da temporada será marcada pela variedade de terrenos durante a competição. Estão previstos cross teste, especiais com muita pedra e trechos escorregadios e úmidos dentro da Serra do Mar. A largada promocional será à noite, na sexta-feira na Praça da Paz, somente destinada aos pilotos da categoria Enduro GP.  No sábado, as competições vão das 10 às 16h e no domingo de 9 às 15h, com concentração na sede do Itapema Off Road. Confira a programação completa:  

 

15 de Março (Sexta- Feira)  

16:00 as 19:00 – Secretaria de Prova – Hotel Solis;

17:30 – Briefing da Prova no Salão de Convenções a Hotel Solis;

19:00 – Happy Hour  – Praça da Paz

20:00 – Super Prime – Praça da Paz

 

16 de Março (Sábado)

07:00 às 08:30 – Vistoria Técnica e Guardar Motos no Parque Fechado ENDURO GP

08:00 às 09:50 – Vistoria Técnica e Guardar Motos no Parque Fechado DEMAIS CATEGORIAS;

08:00 – Inicio da Prova das categorias INFANTIS;

10:00 – Largada dos dois primeiros pilotos;

16:00 – Pre-Finish – Paddock;

16:20 – Parque Fechado;

17:00 – Happy Hour;

20:00 – Divulgação dos resultados oficiais do dia no Restaurante Cabral;

 

17 de Março (Domingo)  

08:00 – Inicio da Prova das categorias INFANTIS;

09:00 – Largada dos dois primeiros pilotos;

15:00 – Parque Fechado;

17:00 – Divulgação dos resultados oficiais do dia na sede Itapema Off Road.

Por Leo Tavares com a colaboração de flavio.bergmann e foto de Janjão Santiago.

A temporada 2019 do Brasileiro de Rally Cross Country (CBA), Brasileiro de Rally Baja (CBM) e Mineiro de Rally está prestes a começar. Neste próximo sábado (16), pilotos e navegadores enfileirarão seus veículos para a largada do 2º Rally Minas Brasil, responsável pelas 1ª e 2ª etapas de ambos os campeonatos. 

Organizado pela Rallymakers, a concentração começa na sexta-feira (15), a partir das 10h, no Centro de Convenções e Eventos UNIPAM (localizado na BR MGT-354 PMS020 - Alto Marabá). Toda a população local está convidada a conhecer e passear pelo parque de apoio, onde estarão montados os box das equipes – a entrada é gratuita. 

Entre os mais de 100 veículos inscritos – motos, quadriciclos, UTVs e carros – está a Corinthians Rally Team que, por meio da dupla Fernando Couto e João Afro (de Teresina, PI), será a primeira marca de um time de futebol a participar oficialmente do rali. A equipe tem a direção de Rodrigo Konig (com experiência de mais de 20 anos de rali) e a chancela do Sport Clube Corinthians Paulista. 

“O objetivo da Corinthians Rally Team (apelidada de Rally Timão) é popularizar o rali no Brasil e disseminá-lo para as torcidas de futebol e demais modalidades esportivas e, naturalmente, atingir os torcedores de outros times que passarão a nos perceber”, explicou Konig, que completou. “Como qualquer outra equipe, também queremos vencer etapas e campeonatos, e a chegada da Corinthians Rally Team já traz nomes de peso que serão incorporados ao longo da temporada, a exemplo de Pedro Queirolo, Tino Viana, Roberto e Tiago Reijers (pai e filho), entre outros pilotos e navegadores que, em breve, serão anunciados”.    

Outra novidade que promete ser a sensação desta temporada são os Buggy’s desenvolvidos pela Giaffone Racing. O projeto estreou em 2018 no Rally Caminho das Neves e, dado o seu potencial, chegará ao Rally Minas Brasil com três veículos. “Temos oito Buggy’s comercializados que até o Rally dos Sertões estarão em atividade; mas nosso objetivo é fechar 2019 com dez unidades em provas”, disse o diretor da equipe, Zequinha Giaffone. O Buggy é um veículo 4x2 com tração traseira e conta uma categoria própria: a OPEN. Com motor V8 de 330 cavalos, atinge a velocidade máxima de 180 km/h, possui câmbio 5 marchas sequencial, suspensão independente nas quatro rodas, dois amortecedores por roda, chassi tubular e pesa 1.580 kg. “Quisemos seguir a linha dos buggies americanos e, ainda, que fosse financeiramente mais barato”, enfatizou Giaffone. 

O Rally Minas Brasil também será o palco da estreia do mais novo veículo de competição da Mitsubishi Motors. Desenvolvida pela Spinelli Racing – que tem como diretores Guiga Spinelli e Youssef Haddad – a L200 Triton Sport R chega com a proposta de ser a picape com o melhor custo benefício de carro 0 km para qualquer disputa brasileira de rali. É baseada nos modelos vendidos em concessionária, e vem para atender a categoria T2 FIA (veículos de produção), que é extremamente rigorosa nas modificações das quais podem ser feitas, além de manter as características gerais do carro de fábrica. “O Rally Minas Brasil será muito importante para termos referência de performance da Triton em relação aos outros carros da categoria Production T2 e, também,  expor o veículo às características de uma etapa do Brasileiro”, disse Spinelli. 

Para tanto, pilotos e navegadores terão cerca de 300 quilômetros de certame – divididos em dois dias de disputas. O roteiro passará pelas regiões de Tiririca, do Facão, da Bananeira, do Pé do Morro, do Cruzeiro da Prata, de Boa Vista, do Piçarrão, de Vargem Grande e da Lobeira. O terreno mesclará chão batido, areia, trial, erosões, pedras e trechos de serras.

 

Programação – 2º Rally Minas Brasil 

15/03 – Sexta-feira

9h às 18h – Abertura da secretaria

10h às 18h – Vistorias técnicas

19h30 – Briefing Motos/Quadris/UTVs – Gálatas Hotel

20h30 – Briefing Carros – Gálatas Hotel 

 

16/03­­­­­­­­­­ – Sábado

7h – Largada primeira moto no Parque de Apoio

7h30 – Largada no Prólogo (4 km em linha)

8h – Largada 1° carro no Parque de Apoio

8h30 – Largada no Prólogo (4 km em linha)

9h30 – Largada 1° moto na Especial (150 km)

12h – Largada 1° carro na Especial (150 km)

19h – Briefing Motos/Quadris/UTVs

19h30 – Briefing Carros

 

17/03 – Domingo

8h – Largada 1° moto na Especial

10h30 – Largada 1° carro na Especial

15h30 – Início cerimônia de premiação

 

O 2º Rally Minas Brasil é uma realização da Rallymakers, com apoio da Prefeitura Municipal de Patos de Minas e Prefeitura Municipal de Presidente Olegário

Supervisão: CBM, CBA, FMEMG, FMA e RCMG

Por Leo Tavares com a colaboração da Liberdade de Ideias e foto de Sanderson Pereira/Photo-S Imagens

O tradicional Enduro das Cachoeiras está prestes a realizar sua 23ª edição e tem uma missão especial: abrir a temporada 2019 do Campeonato Paranaense de Enduro de Regularidade, além de ser válido pela segunda etapa da Copa Brasil e do Sul-Brasileiro. A prova será realizada nos dias 30 e 31 de março, no município de União da Vitória, distante 250 quilômetros de Curitiba.

As trilhas preparadas pelo Motoclube Porto União da Vitória prometem grandes desafios para nove categorias: Master, Sênior, Over 40, Over 45, Over 50, Over 55, Júnior, Open e Novatos. No sábado, os pilotos que competem pela Copa Brasil e Sul-Brasileiro vão percorrer 122 km, trajeto que deve ser concluído em seis horas. Já no domingo, juntam-se os pilotos do Paranaense para mais 115 km, em cinco horas.

Entre os nomes já confirmados, destaque para Emerson “Bombadinho” Loth, heptacampeão estadual, que defende o título na classe principal. “O evento é muito renomado. Suas trilhas contam com trechos técnicos e de alta velocidade, que ficam especialmente desafiadores sob chuva. Estou animado”, destaca o atleta Pro Tork, que tem no currículo outros três títulos brasileiros, cinco sul-brasileiros e um do Enduro da Independência, uma das maiores provas off road do Brasil.

O Parque Ambiental Ary Queiroz, no bairro Ponte Nova, servirá como base para a disputa. A programação inicia no sábado, com a largada promocional a partir das 9h30, enquanto que no domingo, os pilotos saem às 8h. O local oferece ampla infraestrutura e o público tem acesso liberado para torcer pelos competidores e conferir de perto suas motocicletas. Quem curte adrenalina não pode perder!

Serviço: Campeonato Paranaense de Enduro de Regularidade  

Etapa: 1
Quando: 30 e 31 de março
Onde: União da Vitória (PR)
Inscrições: www.endurodascachoeiras.com.br/inscricoes - a partir de R$ 150
Entrada: Franca
Informações: (42) 99975-8072 - Marcos   

O 23º Enduro das Cachoeiras é uma realização do Motoclube Porto União da Vitória, com apoio do grupo de trilheiros Lameiros do Iguaçu, Pro Tork, Prefeitura de União da Vitória, Ipiranga Lubrificantes – Grupo Ravanello, Hotel Riad, Hotel 10 e Clube Náutico Hobi. A supervisão é da Federação Paranaense de Motociclismo – FPRM.

 
Por Leo Tavares com a colaboração da ID – Assessoria de Comunicação Estratégica e foto de Angelo Savatano.