A sexta e penúltima etapa do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM, encerrada neste domingo (28), em Paraopeba (MG), foi marcada por disputas equilibradas e a vitória de Bruno Crivilin, da equipe Honda Racing, na categoria E1. Bárbara Neves, que participou neste final de semana da classe E4 Pró, foi ao pódio mais uma vez com os homens. Ao todo, os pilotos tiveram que percorrer por dia três voltas em um circuito de 44 km, divido em dois Cross Teste e um Enduro Teste.

Com a motocicleta Honda CRF 250RX, Crivilin venceu a prova de sábado na E1 e na Enduro GP (geral) com seis segundos de vantagem para o francês Romain Dumontier. Já no segundo dia, o capixaba levou a melhor na E1, porém terminou apenas cinco segundos atrás do estrangeiro na geral. Na soma da etapa, ambos finalizaram com 47 pontos.

O resultado levou Crivilin à vice-liderança da categoria E1. “Eu já imaginava que a etapa seria assim. Ganhei algumas especiais (trechos cronometrados) e o francês ganhou outras, com diferenças de poucos segundos e até mesmo centésimos de segundo. Estou satisfeito com o resultado, porque o campeonato ainda está aberto e vamos com tudo para a grande final”, ressalta o piloto.

Bárbara Neves fechou a etapa com o quinto lugar, mesma posição que ocupa no campeonato da E4 Pró, após terminar os dois dias de competição na quarta posição. Ela acelera a moto Honda CRF 250F. “Essa categoria é muito mais disputada que a feminina e com isso a pressão é maior. Mais uma vez, a experiência foi ótima e, com certeza, contribuiu muito para a minha evolução e também para os próximos desafios”, explica. Pela classe EF, exclusiva para mulheres, que não teve etapa em Paraopeba, a goiana está na liderança com ampla vantagem.

Para Gabriel Tomate, representante do time na categoria E2, o fim de semana em Paraopeba começou com uma queda no Super Prime, na sexta-feira à noite. No dia seguinte, ele chegou a fazer a primeira volta, mas sentiu dores e decidiu parar. Já domingo, o mineiro completou somente as duas primeiras voltas, o suficiente para fechar a etapa na quinta posição da E2. No campeonato, ele mantém a vice-liderança da classe, com a Honda CRF 450RX. Na Enduro GP, agora ele está em sétimo.

A decisão do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM será nos dias 14 e 15 de setembro, em Patrocínio (MG). A Equipe Honda Racing de Enduro FIM é patrocinada por ASW, Alpinestars, DID, Seguros Honda e Óleo Genuíno Honda.

Campeonato Brasileiro de Enduro FIM

Resultados – 6ª etapa – Paraopeba (MG)

Enduro GP
1º – Romain Dumontier (#93) – 47 pontos
2º – Bruno Crivilin (#1) – 47 pontos – Honda CRF 250RX
3º – Patrik Capila (#33) – 36 pontos
4º – Júlio César Eliziário (#2) – 36 pontos
5º – Rômulo Bottrel (#22) – 30 pontos

E1
1º – Bruno Crivilin (#1) – 50 pontos – Honda CRF 250RX
2º – Júlio César Eliziário (#2) – 44 pontos
3º – Rômulo Bottrel (#22) – 40 pontos
4º – Thales Vilardi (#27) – 34 pontos
5º – Tiago Wernersbach (#41) – 34 pontos

E2
1º – Romain Dumontier (#93) – 50 pontos
2º – Felipe Legarrea (#29) – 44 pontos
3º – Phelipe Fernandes (#4) - 38 pontos
4º - Ithalo Resende (#207) - 38 pontos
5º – Gabriel Soares (#7) – 16 pontos – Honda CRF 450RX

E4 Pro
1º – Anderson da Luz (#19) – 47 pontos
2º – Vítor Borges Garcia (#51) – 41 pontos
3º – Uyter Dias (#102) - 40 pontos
4º – Judi Brescansin (#288)- 37 pontos
5º – Bárbara Neves (#116) – 36 pontos – Honda CRF 250F

Classificação do campeonato – Após seis etapas

Enduro GP
1º – Romain Dumontier (#93) – 266 pontos
2º – Bruno Crivilin (#1) – 242 pontos – Honda CRF 250RX
3º – Júlio César Eliziário (#2) – 189 pontos
4º - Patrik Capila (#33) - 181 pontos
5º – Gustavo Pellin (#44) – 177 pontos
7º – Gabriel Soares (#7) – 165 pontos – Honda CRF 450RX

E1
1º – Júlio César Eliziário (#2) – 255 pontos
2º – Bruno Crivilin (#1) – 250 pontos – Honda CRF 250RX
3º – Rômulo Bottrel (#22) – 243 pontos
4º – Tiago Wernersbach (#41) – 203 pontos
5º – Loandro Anton (#133) – 190 pontos

E2
1º – Romain Dumontier (#93) – 297 pontos
2º – Gabriel Soares (#7) – 231 pontos – Honda CRF 450RX
3º – Felipe Legarrea (#29) – 214 pontos
4º – Diego Baesso Colett (#25) – 136 pontos
5º – Phelipe Fernandes (#4) - 38 pontos

E3
1º – Gustavo Pellin (#44) – 269 pontos
2º – Vinicius Calafati (#32) – 265 pontos
3º – Crispy Arriegada (#9) – 258 pontos
4º – Nicolás Rodriguez (#310) – 96 pontos – Honda CRF 450RX
5º – Paulo Amorim (#107) - 38 pontos

E4 Pro
1º – Anderson da Luz (#19) – 232 pontos
2º – Vítor Borges Garcia (#51) – 225 pontos
3º – Judi Brescansin (#288)- 84 pontos
4º – Uyter Dias (#102) - 76 pontos
5º – Bárbara Neves (#116) – 68 pontos – Honda CRF 250F

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração de Mundo Press e foto de Idário Café.

Quem já andou de Agrale 2.7 ou em uma Yamaha DT180 lembrar das alegrias de enfrentar as trilhas na década de 80 e 90. E quando chegaram às Kawasaki KDX 200 e Suzuki RMX 250 nas trilhas?

Para matar esta saudade, um divertido encontro foi marcado para domingo, dia 28/07/2019 no Bar do Marcinho em Macacos intitulado de “Queens of the Mountains” para relembrar estes momentos marcado na memória.

Se estiver de tranquilo, corre lá que o evento promete matar saudade dos apaixonados pelas clássicas do fora de estrada.

Por Leo Tavares direto da redação.

Considerada como uma das provas off road mais casca grossa do planeta, o Romaniacs 2019 realizado na Romênia entre os dias 29 de junho a 03 de agosto e conta com a participação de pilotos de 50 países para a edição "Sweet 16" em Sibiu.

Entre eles os brasileiros, Rigor Rico na categoria Gold, Vincenzo Barbagallo na Silver, Marco Tulio e Rodrigo Zuccon bronze e Pierluigi Clini na Iron vão representar as cores verde e amarela na prova.

Bora ficar na torcida pelos nossos pilotos!

Por Leo Tavares direto da redação com informações de Rigor Rico direto da Romênia.

Calor, poeira e muita ação pelas trilhas da região da Capital do Brasil, assim foi a etapa do Campeonato Brasileiro de Hard e Super enduro que aconteceu neste fim de semana entre os dias 20 e 21 de Julho de 2019.

No sábado, os pilotos encararam um Super Enduro / Prologo, repleto de obstáculos, como pneus de caminhões, troncos e manilhas montados na fazenda Confiança para testar a perícia e resistência física dos competidores.

O clima seco foi outro desafio e marcou o dia da competição, quem acabou levando a melhor foi o piloto Rigor Rico da Equipe Beta Racing/3R que consagrou campeão na categoria gold e o atual líder do campeonato de Super Enduro Ronald Santi ficou em segundo lugar.

No domingo não seria nada fácil para os competidores. Mesmo o forte calor característico da região e a baixa umidade, era hora de encarar as trilhas casca grossa, misto de Cerrado e mata fechada, enfrentando muitos espinhos, pedras e obstáculos naturais pelo caminho.

Rigor Rico venceu novamente e segue em sua preparação rumo a Romênia para representar o Brasil no RedBull Romaniacs.

A prova de Brasília foi válida para a 2ª Etapa do Campeonato Brasileiro de Super Enduro e 3ª Etapa do Campeonato Brasileiro de Hard Enduro.

Confira no link a classificação após a Etapa de Brasília.

Resultado Hard Enduro: http://cbm.esp.br/sistema/classificacao/6e9aee9f36f6f25fa346e5dcaa1e71ec...

Resultado Super Enduro: http://cbm.esp.br/sistema/classificacao/0c3252a53d65f629e0119eea7157f3ac...

Por Leo Tavares direto da redação com foto de Rogério Leite.

O Campeonato Brasileiro de Enduro FIM entra na reta final com a sexta e penúltima etapa, em Paraopeba (MG), e a equipe Honda Racing está de malas prontas para encarar mais esse desafio. A programação oficial tem início nesta sexta-feira (26) e inclui um Super Prime, que deve agitar o público no Parque de Exposições, a partir das 19h30. Já no sábado e domingo (27 e 28) os representantes do esquadrão vermelho Bruno Crivilin, Gabriel Soares e Bárbara Neves aceleram nas trilhas da região.

Vencedor das três últimas etapas na Enduro GP (categoria que reúne os melhores pilotos do campeonato) e também na E1, com a motocicleta Honda CRF 250RX, Bruno Crivilin quer manter a sequência de bons resultados. Ele é o defensor do título nacional das duas categorias.

“Vai ser uma das etapas mais acirradas do ano. Os adversários prometem vir com tudo e, por isso, terei que impor um ritmo muito forte para sair com a vitória. Na quinta-feira, a gente já começa a fazer o reconhecimento das especiais, provavelmente em um terreno bem duro e seco”, disse o capixaba, vice-líder na Enduro GP e terceiro na classificação do campeonato na E1.

A um passo do bicampeonato da classe EF, exclusiva para mulheres, Bárbara Neves só precisa largar na etapa final da categoria, marcada para setembro em Patrocínio (MG), para confirmar o título. Ela aproveitou a pausa na disputa feminina para acelerar com os homens pela categoria E4 Pro, para motos nacionais, com a Honda CRF 250F.

“A etapa de Paraopeba não estava programada inicialmente no meu calendário, porque não tem a categoria EF. Assim como em Aracruz (ES), onde consegui um pódio junto com os meninos, será mais uma boa oportunidade para testar o meu nível técnico e um forte treino para as provas que vêm por aí”, explicou a goiana.

Com a moto Honda CRF 450RX, o mineiro Gabriel Soares, segundo colocado na categoria E2 e terceiro na Enduro GP, também está preparado para a penúltima etapa do campeonato. Já o carioca Nicolás Rodriguez, da E3, se recupera de uma fratura na tíbia direita e não participa da prova em Paraopeba.

Para Felipe Zanol, chefe da equipe Honda Racing de Enduro FIM, a expectativa é boa para a fase final do Campeonato Brasileiro. “Serão duas provas em Minas Gerais, em terrenos que a gente conhece, com muitas pedras, e bons de andar. Estamos com tudo pronto, com todas as motos acertadas e vamos tentar manter os nossos três pilotos nas melhores colocações”, concluiu.

A equipe Honda Racing de Enduro FIM é patrocinada por ASW, Alpinestars, DID, Seguros Honda e Óleo Genuíno Honda.

Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2019 - 6ª etapa
Base do evento: Parque de Exposições - Paraopeba (MG)
Acesso livre ao público

Programação*

26 de julho (sexta-feira)
16h às 19h - Secretaria de prova
17h30 - Briefing
19h30 - Super Prime

27 de julho (sábado)
7h às 9h50 - Início das vistorias técnicas e Parque Fechado
10h - Largada dos primeiros pilotos
16h - Previsão final das atividades
21h - Divulgação dos resultados oficiais do dia

28 de julho (domingo)
8h - Largada dos primeiros pilotos
14h - Previsão de encerramento das atividades
17h - Divulgação dos resultados oficiais do dia

*A programação é fornecida pela organização do evento e está sujeita a alterações.

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração de Ângela Monteiro e foto de Idário Café.

O Campeonato Brasileiro de Enduro chega na reta final e tanto a penúltima quanto a última etapas serão em Minas Gerais. Nesse fim de semana o desafio será em Paraobeba, cidade na região Central do Estado, distante 100 km da capital.

Serão as etapas 11ª e 12ª de um campeonato que começou na região sul e terá todos os tipos de trilhas e condições climáticas variadas. A expectativa é de tempo seco e frio, nas trilhas da Região de Guimarães Rosa, onde se formam grandes pilotos, no estado tradicional e que começou toda a história e prática do Enduro, no início dos anos 80.

A concentração da prova será no Parque de Exposições da cidade. O evento começa na sexta-feira (26), com a Super Prime (largada promocional para o público) com participação dos pilotos inscritos na Categoria Enduro GP. A largada está prevista para às 19h30m e os vencedores ganharão bonus em tempo para a primeira especial válida no sábado (27). (Confira a programação completa abaixo)

O líder da categorias Enduro GP e E2 é o Francês Romain Dumontier da Yamaha O2BH Racing. Ele está com 24 e 32 pontos de vantagem respectivamente. Com a política de descarte de duas etapas com os piores resultados, a decisão do Campeonato sairá somente após o último round em Patrocínio/MG, em setembro.

Patrik Capila, também da Yamaha, está invicto, é atualmente o melhor piloto Junior do Brasil e mesmo que repita as vitórias das etapas anteriores, terá que largar em Patrocínio para se sagrar Bicampeão Brasileiro. Ele chega em Paraobeba com 48 pontos sobre o segundo lugar.

Fechando o time azul, Rômulo Bottrel na Categoria E1 está a 8 pontos do líder e vai buscar tirar a diferença, antes da final. Cada volta no circuito cronometrado será de 44 km, divididos em 2 Cross Testes e 1 Enduro Teste.

Os pilotos da Yamaha O2BH Racing utiliza calças, camisas e luvas ASW; Pneus Kenda, Lubrificantes Motul, Capacetes Airoh, Óculos Dragon, Guidão Pro Taper, Botas Gaerne, Componentes BR Parts, Coroas e Pinhões Durag, Correntes DID, Protetores de Mão e plásticos Circuit, Suspensões W-Tech, Braces MR Pro, Escapamentos Foco, Protetores de Motor AXP Racing e Gráficos Alex Design. Os pilotos da equipe transportam seus equipamentos pessoais nas Malas Ogio e utilizam Suplementos Exceed para reposição de energia.

Programação (os horários podem ser alterados)

26 de Julho (Sexta- Feira):
16:00 as 19:00 – Secretaria de Prova;
17:30 – Briefing da Prova no Parque de Exposição;
19:30 – Super Prime, Parque de Exposições

27 de Julho (Sábado):
07:00 às 08:30 – Vistoria Técnica e Guardar Motos no Parque Fechado ENDURO GP;
08:00 às 09:50 – Vistoria Técnica e Guardar Motos no Parque Fechado DEMAIS CATEGORIAS;
10:00 – Largada dos dois primeiros pilotos;
16:00 – Pre-Finish – Paddock;
16:20 – Parque Fechado;
21:00 – Divulgação dos resultados oficiais do dia;

28 de Julho (Domingo):
08:00 – Largada dos dois primeiros pilotos;
14:00 – Parque Fechado;
17:00 – Divulgação dos resultados oficiais do dia.

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração de Flávio Bergman e foto de Janjão Santiago.

Após pausa de cinco anos, pilotos voltam a se enfrentar pelo estadual. Abertura aconteceu no fim de semana, em Cascavel.

O Campeonato Paranaense de Motovelocidade voltou em grande estilo. Após uma pausa de cinco anos, a abertura da temporada 2019 aconteceu no fim de semana, dias 20 e 21 de julho, em Cascavel, sendo marcada por um grid repleto de feras, que deram um verdadeiro show de pilotagem.

Sharbel El Hajjar venceu 1000 Pró, categoria que reúne os competidores mais rápidos do certame, abrindo uma longa vantagem em relação ao principal adversário. Nas demais, os ganhadores foram: Maycon Benassi - 300cc Light, Felipe Gonçalves - 250cc a 500cc Livre, Pedro Valente - 600cc Pro e Luis Henrique - 1000 Light.

A pista do Autódromo Zilmar Beux agradou a todos, uma vez que é reconhecida como um dos mais tradicionais redutos da velocidade no Brasil, recebendo Stock Car, Fórmula Truck e Moto 1000GP, por exemplo. Sua estrutura ofereceu completo suporte aos pilotos e equipes, incluindo boxes em padrão internacional e pátio fechado.

Para Orlei Silva, um dos organizadores da competição e também da Copa Paraná Sul, o evento foi um sucesso. “Somos gratos ao apoio da Secretaria de Esportes e Prefeitura de Cascavel, que nos possibilitou retomar a competição. Os pilotos estão entusiasmados”, afirma.

O presidente da Federação Paranaense de Motociclismo, Gilberto “Juba” Rosa, concorda. “Ficamos felizes com o número de inscritos. A expectativa é crescer ainda mais, faremos o possível para que a modalidade avance em nosso estado”, disse ao fim do evento.

De volta as suas cidades, os atletas terão pouco mais de um mês para se prepararem para a segunda das três etapas programadas para este ano, em Cascavel. Ela será realizada nos dias 14 e 15 de setembro. Interessados em participar devem entrar em contato com Orlei, através do telefone (45) 99952-2360.

Confira os resultados:

250cc a 500cc

1) Felipe Gonçalves
2) Fabio Roberto
3) Odair Delefrati
4) Lucas Minato
5) Douglaz Paz

300 Light

1) Maycon Benassi
2) Fabio Luiz Vuicill
3) Gean Canavier

600cc Pró

1) Pedro Valente
2) Joaquim Fernandes
3) Sandro Ribeiro

1000cc Light

1) Luis Henrique
2) Renato Ivan
3) Ariston de Paula
4) Sergio Reinildo
5) Guilherme Machado

1000cc Pró

1) Sharbel El Hajjar
2) Thiago Winker
3) Leandro Buzinaro
4) Rene Ferreira
5) Carlos Barcelos

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração de Daniela Burgonovo e foto de Tiago Guedes.

Piloto da equipe KTM Sacramento se aproxima do título antecipado na competição

Maiara Basso alcançou neste fim de semana, dias 20 e 21 de julho, a quinta vitória consecutiva no Campeonato Gaúcho de Velocross 2019. O triunfo na quinta corrida da competição, realizada em Dona Francisca (RS), deixou a piloto da equipe KTM Sacramento bastante próxima do título antecipado na classe MXF Importada. Restam apenas duas rodadas para o término da temporada.

Com ampla vantagem sobre as concorrentes, Maiara não encontrou dificuldades para manter a invencibilidade no estadual com sua KTM 250 SX-F. "Consegui mais uma vitória ampliando em pontos importantes a diferença no campeonato. Estou feliz com o resultado. Agora é manter o foco, pois nos dias 10 e 11 (de agosto) temos Gaúcho de Motocross e, logo em seguida, Brasileiro de Motocross no Paraná", disse a piloto que recebeu a bandeirada com duas voltas de vantagem sobre a segunda colocada.

A sexta e penúltima etapa do Campeonato Gaúcho de Velocross está prevista para os dias 7 e 8 de setembro. O local da prova ainda será definido pelos organizadores.

Resultado da quinta etapa do Campeonato Gaúcho de Velocross:

VXF Importada
1. Maiara Basso - KTM Sacramento
2. Stefanie Gallas
3. Micheli Schimidt

Classificação geral do Campeonato Gaúcho de Velocross após cinco etapas:

VXF Importada
1. Maiara Basso, 125 pontos - KTM Sacramento
2. Stefanie Gallas, 88 pontos
3. Micheli Schimidt, 82 pontos
4. Letícia Toescher, 38 pontos

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração da Publix e foto de Anisteu Faggion.

Apesar do calor não ter sido o vilão como no ano passado, o segundo dia da etapa Cuiabá Hard Enduro foi quente com seus 36 graus nas trilhas. Com exceção dos pilotos da Silver, que em sua maioria sofreram com o desgaste do desafio, as outras modalidades chegaram tranquilamente ao fim da corrida pelas trilhas.

Rigor Rico foi o vencedor da corrida que cortou as lindas paisagens da Chapada do Coxipó do Ouro. O piloto mineiro completou a etapa em quatro horas e vinte minutos, com uma vantagem de meia hora em cim do gaúcho Tiago Mergener. Rigor encarou o desafio como uma preparação para sua participação internacional no Romaniacs:

“A prova Cuiabá Hard vem pra ficar. Meu segundo ano na corrida, ano passado foi mais dura. E esta etapa foi muito diferente da prova anterior no Rio Grande do Sul. O calor hoje foi muito menor que do ano passado, as trilhas estavam num nível muito forte e em alguns pontos mais complicado que a edição de 2018. O novo pneu da Rinaldi, o Stone Way, me deu um desempenho excelente . Foi uma vantagem usa-lo aqui, o terreno tracionou muito. Dominei toda a corrida, andei com uma cabeça muito boa. Corri pensando no Romaniacs, foi um laboratório para ver como meu corpo ia resistir os desafios de Cuiabá. Andei bem, foi ótimo. Recorde de inscritos e organização impecável.” – Disse Rigor comemorando a vitória que praticamente lhe deixa com uma mão no título de 2019 do HEBS.

Apesar de chegar em segundo, Tiago Mergener encarou de maneira positiva sua corrida que teve alguns problemas:

“Foi meu primeiro ano aqui em Cuiabá, o terreno é bem rigoroso. Gostei bastante mas tive um pouco de receio de arriscar no começo da prova. Tive alguns problemas mas consegui uma boa colocação. Agradeço muito o apoio de meus amigos!

Para o track-manager e organizador da prova, Gustavo Furlaneto, O Cuiabá Hard Enduro 2019 foi histórico pelo nível das trilhas, pela organização e pelo recorde de competidores:

“A prova de hoje, o segundo dia, foi acima do que esperávamos. O nível ficou um pouco mais fácil do que o ano passado. Reduzimos um pouco a dificuldade. Todo mundo curtiu muito e o índice de pilotos que terminaram a prova foi excelente. Largaram 120 pilotos e 80 finalizaram a o desafio das trilhas. Isso nos deixou muito feliz, ninguém se machucou. Tudo ocorreu como planejamos.”

Completaram o pódio da Gold do Cuiabá Hard Enduro Ripi Galileu (3), Gianino Coscareli (4) e Tobata (5).

Resultados:

Cat Gold:

1 – Rigor Rico

2 – Tiago Mergener

3- Ripi Galileu

4 – Gianino Coscarelli

5 – Tiago Lume

Cat Silver:

1 – Willians de Kauffamann

2 – Pierre Farina

3 – Douglas Wilton

4 – Allan Silva

5 – José Roberto Ramos

Cat Bronze:

1 – Lucas Torres

2 – Eduardo Furtado

3 – Kaio Prochnow

4 – Gabriel Bellaver

5 – Diego Bellaver

Cat Iron:

1 – Cesar de Oliveira

2 – Douglas Braz

3 – José Escóssio

4 – Joel Gallasi

5 – Ricardo Amaral

Cat Duplas:

1 – Marcos/Jeferson

2 – Clodoaldo Leonardo

3 – Carlos/Fernando

4 – Marcio/Vitor

5 – Rodrigo/Jorjão

Cat Nacional:

1 – Rodrigo Neto

2 – Eduardo Mourão

3 – Fabio Reis Bezerra

Atleta da equipe KTM Sacramento fez participação especial na quarta rodada da competição, em Bituruna (PR)

Neste fim de semana, dias 13 e 14, Maiara Basso marcou presença na quarta etapa do Campeonato Paranaense de Motocross, realizada em Bituruna (PR). A participação especial da piloto KTM Sacramento na competição foi concluída com uma bela vitória de ponta a ponta na categoria MXF, exclusiva para mulheres.

"Liderei a corrida do início ao fim. Agradeço a KTM Sacramento por estar me proporcionando uma excelente moto, com certeza fez a diferença na prova, pois tinha muitas curvas travadas e canaletas. Com a ciclística da KTM 250 SX-F tudo fica mais fácil", destacou a gaúcha de 22 anos, multicampeã nacional da modalidade.

Aproveitando o evento para se preparar para os próximos desafios, Maiara também competiu contra os homens na classe MX3, onde largou na oitava posição e enfrentou um imprevisto durante a primeira volta. "Bati atrás de outra moto e acabei caindo. Fiz uma prova de recuperação e acabei na sétima colocação. Foi uma boa corrida para treinar e entrar no ritmo já que no próximo fim de semana tenho Gaúcho de Velocross na cidade de Dona Francisca", completou a piloto.

Maiara Basso é patrocinada pela KTM Sacramento.

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração da Publix e foto de Agnaldo Ferreira.