A expectativa é grande para o 3º Pro Tork Macacolama, encontro de trilheiros que acontece nos dias 5 e 6 de outubro, em Cajati (SP). O primeiro lote de inscrições já acabou e o segundo está perto do fim.

Para garantir vaga com desconto, basta acessar o link www.agendaoffroad.com.br/macacolama2019. Serão sorteados mais de R$ 50 mil em prêmios!

O evento contará com três trilhas distintas. A de motocicletas, quadriciclos e UTVs terá um percurso de 60 quilômetros, passando por plantações de pinos, eucaliptos e palmitos, além de alguns cenários deslumbrantes, como a Cachoeira do Manoel Gomes. Para bicicletas serão duas, um passeio de 25 km pela região e um desafio de 45 km com elevada altitude. Trechos com obstáculos prometem aumentar a diversão.

A Pro Tork, patrocinadora máster do encontro, garantiu a presença de duas de suas atrações radicais: a equipe de wheeling Alto Giro Show e o seu Big Foot. Uma loja de fábrica estará montada no local, com preços e condições especiais. Ela também disponibilizou parte dos prêmios, cinco minimotos TR50F. O sorteio inclui ainda uma Honda CRF 250F, uma carretinha e uma bike aro 29.  

Entre outros diferenciais do Macacolama estão camiseta e troféu para os mil primeiros inscritos, banda de estilos musicais variados, estacionamento e camping gratuitos. O local oferece ampla infraestrutura para receber a todos, incluindo praça de alimentação e banheiros com chuveiros.

Segundo um dos organizadores, Danilo Barreto, será uma verdadeira festa off road. “Estamos reunindo tudo o que o trilheiro gosta, fazendo o melhor para recebê-lo e também sua família. Esperamos receber mais de 1000 participantes. Apesar de estarmos em São Paulo, nossa cidade fica a apenas 170 km de Curitiba, então, o pessoal do Sul vem em peso. Estão todos convidados”, afirma.

Acompanhe as novidades do 3º Pro Tork Macacolama na Lama através do Facebook www.facebook.com/macacolama.cajati ou ainda pelo Instagram @macacolamaoficial

3º Pro Tork Macacolama:

Data: 5 e 6 de outubro
Local: Centro de Eventos de Cajati (SP)
Inscrições antecipadas: www.agendaoffroad.com.br/macacolama2019
Segundo lote: R$ 90, até 02/10. Concorre a 1 Honda CRF 250F, 5 minimotos Pro Tork TR50F, 1 carretinha e 1 bike aro 29. Garante: Café da manhã, lanche no neutro e almoço.
No local: R$ 110. Concorre a apenas 1 Honda CRF 250F e 2 Pro Tork TR50F. Garante: Café da manhã, lanche no neutro e almoço.
Camiseta e troféu: para os primeiros mil inscritos.

O 3º Pro Tork Macacolama tem o patrocínio máster da Pro Tork, além da Bicudo Motos Honda, Ferticel, Disbrabam, Adubos Brasil, Carretas 2 Irmãos, LS Tractor, Tropdan, Sicredi, Auto Escola Educativa, Cajamaq, MM Mudas, Movep, Palmavale, Fazenda Koga, Marquinhos Bananeiro, Vmax, Via Bike, Auto Elétrica Kazu, Full Banana, Banaer, Biro Bananas, Fazenda Eizo, Viação Mina do Vale, Adega do Luciano, Rally Som, Fertvale, 5inco Gráficos, Moraes e Beber, Aplauso Engenharia, Padaria Nova Pão Bom, Robson M. Pinto, Império Hamburgueira, Agropel, Cervejaria Farbenblind, Pizzaria Fratello, Marmoraria Registro, J Freitas, 31 Motosport, Ramos o Shopping 2 Rodas, WM Uniformes, Manjar dos Deuses, Villa Restaurante e Multracing.

Sobre o Macacolama: A Associação Equipe de Trilheiros de Cajati surgiu a partir da união de amigos apaixonados pelo off road em 2017. No mesmo ano da fundação foi realizado seu primeiro encontro, reunindo 350 inscritos, um verdadeiro sucesso para a região. A prova de que todos saíram satisfeitos foi que no ano seguinte o número de participantes dobrou. Para 2019, a meta é seguir crescendo. O evento é jovem e já atraiu patrocínio de grandes empresas do segmento, como a Pro Tork – maior fabricante de motopeças da América Latina. A união dos sócios e familiares é o que torna o Macacolama um encontro de trilheiros diferenciado, buscando oferecer a melhor experiência sobre duas rodas aos visitantes.

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração de Daniela Burgonovo.

Piloto capixaba é bicampeão das categorias Enduro GP e E1; Com o título de Bárbara Neves na EF, equipe Honda Racing fecha campeonato com três taças.

A equipe Honda Racing está em festa pela conquista de três títulos no Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2019, neste domingo (15/9), em Patrocínio (MG). O capixaba Bruno Crivilin foi o grande destaque e fechou a temporada com o bicampeonato nas categorias E1 e Enduro GP, direcionada aos mais rápidos da competição. Ele acelerou a motocicleta Honda CRF 250RX. Além disso, a goiana Bárbara Neves confirmou a taça da classe EF, a segunda da sua carreira, pilotando o modelo nacional Honda CRF 250F.

A sétima e última etapa do ano foi marcada por muito calor no Triângulo Mineiro. Crivilin manteve ritmo forte o tempo todo e venceu com folga o duelo final com o francês Romain Dumontier, principal adversário do brasileiro na temporada da categoria Enduro GP. “É uma alegria muito grande ser campeão, o título da Enduro GP continua no Brasil e o numeral um, na minha moto”, comemora o piloto, logo em seu ano de estreia na equipe Honda Racing.

Depois de começar o ano machucado, Crivilin trabalhou forte e conseguiu dar a volta por cima. “Foi um ano difícil, mas tudo valeu a pena. Agradeço a Honda Racing por ter acreditado em mim, bem como o chefe de equipe Felipe Zanol. Não é fácil contratar um atleta que vem de lesão, porque não se sabe como ele vai voltar. Agradeço a toda a equipe Honda Racing e também a minha família, amigos que vieram para me ver e alguns que não puderam vir, mas sei que ficaram orando de longe”, afirma o capixaba.

Outro destaque do esquadrão vermelho foi a piloto Bárbara Neves. Primeira mulher a integrar a equipe oficial da Honda Racing Brasil, a goiana fez bonito e faturou a taça da EF, classe exclusiva para mulheres. Este foi o segundo título brasileiro da atleta (o primeiro foi em 2017). 

“Estou muito feliz e realizada com o bicampeonato brasileiro. Quero agradecer a toda minha equipe, família, principalmente meu pai, pelo apoio e incentivo durante a temporada. É um imenso orgulho poder trazer mais esse título para a Honda. Com o objetivo principal do ano cumprido, agora é aguardar os próximos desafios”, destaca. Vale lembrar que a disputa entre as mulheres no campeonato foi formada por apenas três etapas: em Itapema (SP), Marzagão (GO) e, por fim, em Patrocínio (MG).

A equipe Honda Racing também contou com o desempenho do piloto Gabriel Soares, vice-campeão da E2 com a motocicleta Honda CRF 450RX. “Foi um ano de aprendizado e estou muito feliz pelos resultados da Honda Racing e dos meus companheiros de time, já que trabalhamos duro o ano inteiro. Desde que comecei a competir no Enduro, o Bruno Crivilin é uma referência. Estar no time junto com ele agregou muito, ele me puxou para cima nos treinos e nas corridas e virou um grande amigo”, conclui.

Representante da equipe na categoria E3, Nicolás Rodriguez não disputou a etapa final do Brasileiro de Enduro FIM por estar em recuperação de uma fratura na perna direita.

A equipe Honda Racing de Enduro FIM é patrocinada por Pro Honda, ASW, Alpinestars, DID e Seguros Honda.

Resultados finais - Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2019

Enduro GP 

1 - Bruno Crivilin - Honda CRF 250RX - 292 pontos 

2 - Romain Dumontier - 273 pontos 

3 - Patrik Capila - 202 pontos 

E1 

1 - Bruno Crivilin - Honda CRF 250RX - 300 pontos 

2 - Júlio Cesar Ferreira - 263 pontos 

3 - Rômulo Bottrel - 251 pontos 

E2 

1 - Romain Dumontier - 300 pontos 

2 - Gabriel Soares - Honda CRF 450RX - 251 pontos 

3 - Felipe Legarrea - 230 pontos 

E3 

1 - Vinicius Calafati - 279 pontos 

2 - Gustavo Pellin - 273 pontos 

3 - Crispy Arriegada - 262 pontos 

4 - Nicolás Rodriguez - Honda CRF 450RX - 96 pontos 

EF 

1 - Bárbara Neves - Honda CRF 250F - 125 pontos 

2 - Tainá Aguiar - 64 pontos 

3 - Isadora Oliveira - 47 pontos

Resultados - 7ª etapa 

Enduro GP 

1 - Bruno Crivilin - Honda CRF 250X 

2 - Romain Dumontier 

3 - Vinicius Calafati 

E1 

1 - Bruno Crivilin - Honda CRF 250RX 

2 - Júlio Cesar Ferreira 

3 - Tiago Wernersbach 

E2 

1 - Romain Dumontier 

2 - Alexandre Faria 

3 - Ithalo Resende 

5 - Gabriel Soares - Honda CRF 450RX 

EF 

1 - Isadora Oliveira 

2 - Bárbara Neves - Honda CRF 250F 

3 - Tainá Aguiar 

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração da Mundo Press e foto de Janjão Santiago.

Sob um forte calor, o Campeonato Brasileiro de Enduro chegou ao fim neste domingo (15), na cidade de Patrocínio/MG. Com especiais longas, deslocamentos difíceis e alto nível técnico, a etapa final foi considerada pelos pilotos como a mais difícil entre os 7 eventos da temporada.

A equipe Yamaha O2BH Racing confirmou os 2 títulos, conquistados na etapa anterior. Foi Campeã na Categoria E2 com o Francês Romain Dumontier colocando 49 pontos de vantagem para o segundo colocado, a bordo de uma YZ 250X; e Patrik Capila na EJ,  com a YZ 450FX e 33 pontos de frente para o segundo.

Capila mostrou muita superação, terminando a prova de sábado depois de cortar o rosto com uma espátula, durante a troca de pneus. Ele foi suturado com 4 pontos após a prova e venceu os dois dias, como fez em quase todas as etapas do Campeonato, sendo Bicampeão.

Na Classificação Geral o time colocou seus 3 pilotos entre os Top 7. Romain ficou em segundo, Capila foi o terceiro e Rômulo Bottrel foi o sétimo e terceiro na categoria E2.

Durante mais uma temporada, a equipe oficial da Yamaha do Brasil, gerenciada pela concessionária O2BH acumula mais 2 títulos brasileiros no Enduro FIM. É o terceiro, somando-se o título antecipado na categoria Brasil do Brasileiro de Regularidade, com Fabinho Amaral. Desde o ano passado, quando foi criada, este é o sétimo título de Campeonato Brasileiro da equipe.

Para o diretor comercial do Grupo Orange, Carlos Augusto Constantino, o segredo é o comprometimento e profissionalismo de todos os colaboradores e fornecedores. "Não medimos esforços, oferecemos o melhor para o nosso time, atendemos os pedidos dos pilotos e trabalhamos com o que há de melhor no mercado. Dedicamos os títulos aos nossos parceiros, colaboradores e todos que sempre torceram pela Yamaha O2BH Racing", revelou Guto.

A Equipe ainda pode fechar o ano com mais um título no Regularidade, com Jomar Grecco, líder do Campeonato Brasileiro, na categoria principal e já faz planos para a temporada 2020.

Com suporte e apoio da Yamaha O2BH, os pilotos #bLUcRU, Erasmo Klering e Tiago Wernersbach também se deram bem. Klering terminou a etapa em 3º lugar, mas foi Vice-campeão Brasileiro na categoria E40 e Tiago garantiu o décimo segundo lugar no Geral (Enduro GP) após a terceira colocação na etapa e foi o quinto colocado na categoria E1, estando entre os melhores do Brasil no Enduro FIM.

Os pilotos da Yamaha O2BH Racing utilizam calças, camisas e luvas ASW; Pneus Kenda, Lubrificantes Motul, Capacetes Airoh, Óculos Dragon, Guidão Pro Taper, Botas Gaerne, Componentes BR Parts, Coroas e Pinhões Durag, Correntes DID, Protetores de Mão e plásticos Circuit, Suspensões W-Tech, Braces MR Pro, Escapamentos Foco, Protetores de Motor AXP Racing e Gráficos Alex Design. Ainda transportam seus equipamentos pessoais nas Malas Ogio e utilizam Suplementos Exceed para reposição de energia.

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração de Flávio Bergmann e foto de Janjão Santiago.

Patrocínio (MG) recebeu os principais pilotos do país neste fim de semana, dias 14 e 15, na sétima e última etapa do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2019. Disputada sob forte calor, a rodada decisiva definiu a acirrada disputa pelo título na categoria E3 consagrando campeão Vinicius Calafati, da equipe KTM Sacramento. O paulista garantiu o topo do pódio liderando os dois dias com sua KTM 300 EXC.

Calafati acelerou forte e ditou o ritmo na corrida decisiva. "A etapa final foi uma das mais duras do ano, muito desgastante, com muito calor e um deslocamento longo e difícil. Foram 5 CHs (controles de horário) por volta, então foi tudo apertado, digno de uma final, onde o mais bem preparado fisicamente se sairia melhor. Nos dois dias consegui ganhar a categoria E3 e ser o terceiro na geral (Enduro GP). Estou muito feliz com meu desempenho e estamos prontos para 2020. Agradeço a todos da KTM Sacramento, os pilotos da equipe, os mecânicos, seu Ivan, meu pai e meus familiares, porque sem eles este título não seria possível", destaca.

Ao longo da temporada o campeão foi crescendo na classificação. "Esse campeonato foi um dos que eu mais aprendi na minha vida. Tive alguns problemas pessoais nas primeiras etapas e certa dificuldade de adaptação com a moto", explica o campeão que saiu de um modelo 4 tempos para um 2 tempos. "Fui me superando, treinando muito e aprendendo a andar com a 2 tempos. Da terceira etapa para frente comecei a me soltar e ir pra cima. Estou muito feliz com meu desempenho no ano e com o título brasileiro na E3, o quarto da minha carreira, já que também tive dois na EJ e um na E2. Quero parabenizar meus concorrentes que fizeram um ótimo campeonato e me fizeram evoluir bastante", completa Calafati.

A etapa foi cheia de imprevistos para os demais pilotos do time, no entanto todos conseguiram completar a temporada entre os melhores de suas respectivas categorias. Lolo Anton teve uma indisposição durante o primeiro dia e precisou ir ao hospital se reidratar, mesmo assim completou as duas fases conquistando a quarta posição da classe E1 no campeonato. Felipe Legarrea, depois de torcer o joelho no Super Prime e sofrer uma queda na última volta do sábado, optou por não largar no domingo, pois o terceiro lugar na classificação da categoria E2 já estava garantido. Situação semelhante viveram Murillo "Caipirinha" e Fernando Splinder que também não largaram no segundo dia. Caipirinha sofreu uma torção no joelho e optou por se preservar mantendo o terceiro lugar no campeonato da EJ, enquanto Splinder passou por um problema mecânico no primeiro dia e no seguinte trabalhou no apoio aos companheiros de equipe completando a temporada da E40 na quarta colocação.

A equipe KTM Sacramento é patrocinada por KTM, Dafra, Motul, Alpinestars, Bell, 100% e Edgers.

Classificação final do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2019:

E3
1. Vinicius Calafati, 279 pontos - KTM Sacramento
2. Gustavo Pellin, 273 pontos
3. Crispy Arriegada, 262 pontos
4. Nicolás Rodriguez, 96 pontos
5. Paulo Amorim, 38 pontos

E1
1. Bruno Crivilin, 300 pontos
2. Júlio Cesar Ferreira, 263 pontos
3. Rômulo Bottrel, 251 pontos
4. Lolo Anton, 221 pontos - KTM Sacramento
5. Tiago Wernersbach, 208 pontos

E2
1. Romain Dumontier, 300 pontos
2. Gabriel Soares, 251 pontos
3. Felipe Legarrea, 230 pontos - KTM Sacramento
4. Diego Colett, 136 pontos
5. Ithalo Resende, 76 pontos

EJ
1. Patrik Capila, 300 pontos
2. Willian Lauers, 287 pontos
3. Washington Murillo "Caipirinha", 220 pontos - KTM Sacramento
4. Gabriel Mattos, 170 pontos
5. Augusto Benvenutti, 107 pontos

E40
1. Cassiano Tebaldi, 269 pontos
2. Erasmo Klering, 251 pontos
3. Adriano de Avila, 249 pontos
4. Fernando Splinder, 206 pontos - KTM Sacramento
5. William Meneses, 185 pontos

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração da Publix e foto de Rogério Leite.

Rigor Rico se sagrou o primeiro campeão do HEBS com sua terceira vitória no circuito Night Track! Esta foi a quarta vitória do mineiro na temporado do circuito das principais etapas do Brasil, hegemonia que só foi quebrada no Rio Grande do Sul quando perdeu a invencibilidade para o gaúcho Tiago Mergener!

Nos dois dias da etapa deste fim de semana em Morungaba Rigor dominou. No sábado o mineiro ganhou uma disputa insana no coração da cidade com grande presença de público. Em uma disputa no formato Straight Rhythm, um popular racha de enduro, Rigor venceu todos seus duelos conquistando o lugar mais alto do pódio. Já no segundo dia, enfrentando as trilhas dinâmicas da etapa produzida pela equipe Tranqueiras Racing, o melhor piloto brasileiro mais uma vez liderou com relativo conforto:

“Essa prova foi a consolidação do Night Track. Foi a prova mais bem organizada, um sucesso de público e formato. Foi muito emocionante as disputas. A prova no domingo acertou bem o nível. A Gold ficou bem difícil….mas tem que ser difícil mesmo. Ficou bem perto do Romaniacs o estilo da prova. Em questão de dificuldade e estilo.Alternando trilha travada, com trechos mais rápidos. Sou o tricampeão do Night Track. Foi um sucesso.” Disse Rigor após a prova.

“O pneu Rinaldi foi perfeito para essas trilhas. Teve trechos bem complicados mesmo, tanto que precisamos de ajuda para subir…em área de Help Zone. Consegui andar bem na primeira volta, e na segunda saí para administrar mas errei bastante. Mesmo assim consegui vencer com um margem boa!
Sou o primeiro campeão do HEBS na Gold, escrevi meu nome na história desse grande campeonato que estamos construindo!”

O jovem piloto gaúcho Tiago Merger vem construindo um futuro promissor para a modalidade. Apesar de não ter conseguido derrotar Rigor fora do Rio Grande do Sul, Mergener chegou em segundo repetindo o mesmo grande desempenho de Cuiabá. No momento o gaúcho é claramente o segundo melhor piloto do Brasil. Após a prova, o piloto comentou sua participação pela primeira vez no Night Track:

“Foi uma das provas mais cabulosas que já fiz até hoje. O que diferenciou esta etapa das outras foi o prólogo. Muito bem pensado. As trilhas foram bem pesadas, senti várias dificuldades.Mas superei, consegui dar duas voltas, completar a prova. Foi um baita final de semana. Os dois dias correndo perto do Rigor…um pouco mais de treinamento quem sabe a gente alcança ele na ponta. Nunca desistir e bora para próxima. O Night Track foi uma das melhores provas que já corri.”

Para o diretor do HEBS, Vincenzo Barbagallo, o Night Track 2019 se destacou principalmente pela simpatia do público com o formato da disputa do primeiro dia, e pela sensação de dever cumprido ao conseguir produzir e executar uma prova inspirada no dinamismo do Romaniacs:

“Foi eleita pela maioria dos pilotos a melhor prova em todos os quesitos! O esquema que fizemos para ser uma prova bem parecida com o Romaniacs funcionou. A galera adorou. Foi uma prova dura para a categorias Silver e Gold. Bronze e Iron gostaram do desafio e a categoria Turismo foi um convite perfeito para quem quer conhecer o mundo do Hard Enduro. Acho que vai ser uma opção importante para o crescimento do HEBS”.

Com o título já definido, o HEBS parte agora para a sua última etapa em Poços de Caldas – no King Off Jungle. Em jogo estará a disputa pelo vice-campeonato que dependendo do resultado pode favorecer os experientes Tobata & Ripi Galileu ou a jovem promessa Tiago Mergener.

Confira os resultados oficiais:

GOLD:

1 – Rigor Rico
2 – Tiago Mergener
3 – Ripi Galileu
4 – Tobata
5 – Bruno Lima Ferreira

Silver

1 – Marco Túlio
2 – Luis Felipe Brunatto
3 – Maurício Penino
4 – Emanuel Brighenti
5 – Allan Silva

Bronze

1 – Eduardo Furtado
2 – Kaio Prochnow
3 – Fabio Manoel De Pontes
4 – José Roberto Ramos Santos
5 – Marcelo Vieira

Nacional:

1 – Eduardo Starling Mourão
2 – Rodrigo Lima
3 – Mateus Barbosa Dallora
4 – Mauricio Gomes
5 – Fabio Silva

Iron

1 – Evandro Paiva Moreira Jr
2 – Carlos Alberto Souza
3 – Rogerio Rodrigues
4 – Rodrigo Rodeghel
5 – Victor Souza
A etapa final do Hard Enduro Brasil Series Rinaldi será nos dias 19 e 20 de outubro, na cidade de Poços de Caldas com a etapa King OFF the Jungle.

O HEBS Rinaldi tem patrocínio de Rinaldi Pneus, BMS Racing, Jarva Racing, 3R Motos e Bikes, Agência Calango, Moto Arts,  JDR e Putoline. 

Sobre o Hard Enduro

Hard Enduro é a modalidade Off Road que mais cresce no Brasil e no mundo. Popularizado na Europa pela marca de Bebidas energéticas Red Bull, a modalidade ganhou o gosto dos brasileiros após a realização do Red Bull Minas Riders em 2016 e 2017. Desde 2017 o Brasil conta com um campeonato nacional e atualmente conta com seis etapas em diferentes regiões do país. 

O Hard Enduro é caracterizado por ser uma modalidade que mistura o Enduro Tradicional e o trial, onde motos off road desafiam obstáculos naturais, em trilhas com subidas e descidas extremas. 

A maioria das etapas contam também com um prólogo, realizado um dia antes, em pista montada com obstáculos artificiais como caçambas, manilhas e troncos. E tem o objetivo de aproximar o público dos pilotos e definir a colocação de largada para o dia seguinte. 

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração de Christian Camilo e foto de Vincenzo Barbagallo/TheXrider.

A equipe Honda Racing de Rally teve um compromisso diferente. Tunico Maciel, Jean Azevedo, Gregorio Caselani e Bissinho Zavatti, acompanhados pelo chefe de equipe Dário Júlio, visitaram a sede da Honda em São Paulo (SP), nesta quinta-feira (12/9). O time circulou por diversos departamentos da empresa, cumprimentou os colaboradores, sendo que muitos, pela primeira vez, tiveram a oportunidade de ver pessoalmente os pilotos campeões brasileiros da modalidade e também do Sertões.

Após conhecer o prédio e a estrutura da Honda, a equipe participou de um bate-papo com os colaboradores. Eles puderam tirar dúvidas sobre como funciona a modalidade e perguntar curiosidades do dia a dia dos pilotos. A apresentação teve direito a exibição do vídeo inédito do time na 27ª edição do maior rali das Américas, finalizado no último dia 2. O Sertões 2019 partiu de Campo Grande (MS) rumo a Aquiraz (CE). Ao todo, foram percorridos quase cinco mil quilômetros, durante oito dias, em seis estados diferentes.

Bicampeão do Sertões e campeão brasileiro antecipado na geral das motos e na classe Production Aberta, Tunico Maciel ficou muito feliz com a receptividade e carinho de todos. “Essa interação é muito importante, porque eles também são responsáveis pelos nossos títulos. Ganhar um abraço e palavras de boa sorte é muito bom. Isso engrandece a gente. Espero que, ao menos uma vez por ano, nossa equipe possa estar aqui para conversar com o pessoal e contar as nossas histórias pelas aventuras das competições”, destaca o mineiro de 25 anos. Ele acelera a motocicleta Honda CRF 450RX.

Dono de sete títulos do Sertões, três do Dakar e dez vezes campeão brasileiro de Rally Cross Country, Jean Azevedo também curtiu o momento. “Muito legal esse bate-papo com os colaboradores, porque eles ficam acompanhando a gente sempre de longe. Temos poucas oportunidades de estar pessoalmente com eles, que fazem parte das nossas vitórias. É uma engrenagem, que depende do trabalho de todos. Essas pessoas juntas fazem da Honda essa potência que ela é”, relata Azevedo.

Gregorio Caselani, campeão do Sertões em 2016, comparou a estrutura da Honda com o time de rali. “Gostei muito de conhecer a parte administrativa da Honda, que tem o conceito de todo mundo trabalhando junto, sem salas separadas. Isso mostra a união das equipes de cada departamento. É como a gente nas competições”, destaca o gaúcho.

Bissinho Zavatti, representante do time na categoria Brasil, destinada às motos de fabricação nacional, é tetracampeão do Sertões e campeão brasileiro com a CRF 230F e neste ano tem a missão de acelerar a CRF 250F. Infelizmente, ele quebrou o pé logo na primeira etapa da edição deste ano do Sertões e teve que deixar precocemente a prova.

Mesmo em recuperação, fez questão de estar com o time nesta visita à Honda. “Foi muito bacana estar junto com toda essa galera. Com certeza, é uma motivação a mais para nós sabermos que os colaboradores da Honda estão torcendo pela gente”, completa.

Chefe da equipe Honda Racing de Rally, Dário Júlio ressaltou a importância de representantes de diferentes departamentos conhecerem um pouco mais do rali. “É motivo de muita satisfação dividir nossas conquistas e resultados com todos eles. Foi um dia muito legal e esperamos que tenham mais ocasiões como essa”, finaliza.

A equipe Honda Racing de Rally Cross Country é patrocinada por Pro Honda, ASW, Michelin, Alpinestars, DID e Seguros Honda.

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração e foto da Mundo Press.

A cidade de Patrocínio, no Triangulo Mineiro, será o palco da decisão do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM. Júlio Ferreira e Willians Lauers Tanaka aceleram no final de semana (13, 14 e 15/9) pela Edgers Factory Team e querem fechar a temporada entre os melhores do país na modalidade.
 
O mineiro Júlio Ferreira é o líder da categoria E1 e está na terceira colocação na Enduro GP, destinada aos mais rápidos do campeonato. “A expectativa é sempre a melhor, chegamos ao final do campeonato, então vamos tentar buscar um bom resultado. Vou pra cima, quero acelerar forte. Estou bastante confiante, tenho treinado bastante e quero fechar a temporada com um bom resultado pra equipe”, explicou.
 
Disputando a categoria EJ, para pilotos até 23 anos, Willian Lauers Tanaka quer aproveitar a oportunidade para fechar o ano entre os melhores na categoria. Com problemas nas etapas iniciais do campeonato, o capixaba fez uma temporada de recuperação e ocupa a segunda colocação na categoria. “Acredito que vai ser uma ótima prova, porém uma prova dura, digna de enduro. O Maurício está montando especiais muito boas. Estou muito bem preparado, treinei muito esses dias já pensando nessa prova, pra conquistar um bom resultado nesta etapa final. acho que a briga vai ser muito boa, tanto na categoria Junior quanto na Enduro GP”, relatou o vice-líder da EJ.
 
A prova deste final de semana terá três voltas de 53 km por dia e três especiais cronometradas por volta. A primeira especial, o Cross Teste Yamaha, será no espaço Cultural, ao lado da base do evento, e terá 3,5 km, sendo parte em trilha e parte em uma pista de motocross. A segunda especial do dia será o Enduro Teste Husky, com 7,5 km de trilhas típicas da região, com subidas, descidas, cascalho solto e muitas pedras. A terceira e última especial, o Cross Teste Honda, terá 6,5 km e utilizará parte de um circuito de cross-country e parte de uma pista de motocross.
 
Super Prime – Na noite desta sexta-feira será realizado o Super Prime, para os pilotos da categoria Enduro GP. Os dez melhores classificados recebem um bônus de tempo pra etapa de sábado e as disputas serão realizadas em duelos, com dois pilotos se enfrentando de cada vez. A disputa tem início às 20h.

A Edgers Factory Team é a equipe de competição da Edgers Racing, que desenvolve e fabrica peças para motos off road e faz parte do Grupo Etam Brasil. A equipe conta ainda com o patrocínio da Tech Ride, Zanol Parts e Fly Racing. Tem o apoio da Honda, Ipemig, Motorex, Race Tech, D.I.D, 100%, Mattos Racing, Sig Visual e Dino Performance Training.

 
Classificação do Campeonato Brasileiro

Categoria Enduro GP (Geral)
1º – Romain Dumontier – 266 pontos 
2º – Bruno Crivilin – 242 pontos  
3º – Júlio Ferreira – 189 pontos – Edgers Factory Team
 
Categoria E1 
1º – Júlio Ferreira – 255 pontos – Edgers Factory Team
2º – Bruno Crivilin – 250 pontos 
3º – Rômulo Bottrel – 243 pontos
 
Categoria EJ 
1º – Patrik Capila – 297 pontos 
2º – Willian Lauers – 243 pontos – Edgers Factory Team
3º – Washington Murillo – 200 pontos

Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2019 - 7ª etapa (Final)
Patrocínio/MG - Base do evento: Espaço Cultural

Programação

Sexta-feira (13/9)
16h às 18h - Secretaria de Prova - Cafeteria Dulcerrado
17h - Briefing da Prova - Cafeteria Dulcerrado
19h - Desafio Troca Rápida PARTS 57 - Espaço Cultural
20h - Super Prime - Espaço Cultural
 
Sábado (14/9)
7h às 9h50 - Vistoria técnica e condução das motos ao Parque Fechado - Espaço Cultural
10h - Largada dos dois primeiros pilotos - Espaço Cultural
16h30 - Pré-Finish no Paddock - Espaço Cultural
16h50 - Parque Fechado - Espaço Cultural
20h - Divulgação dos resultados oficiais do dia - Restaurante Espeto de Ouro
 
Domingo (15/9)
7h às 8h30 - Vistoria técnica e condução das motos ao Parque Fechado - Espaço Cultural (Copa Cerrado)
7h30 - Café da manhã - Estande da Use Motos/Yamaha - Espaço Cultural
8h - Largada dos primeiros pilotos - Espaço Cultural
8h30 - Previsão de largada dos primeiros pilotos da Copa Cerrado - Espaço Cultural
14h - Parque Fechado - Espaço Cultural
20h - Divulgação dos resultados e Premiação do Campeonato Brasileiro de Enduro 2019 - Restaurante Espeto de Ouro

Por Leo Tavares direto da redação, com a colaboração e foto de Janjão Santiago.

A decisão do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2019 será nos próximos dias 13, 14 e 15 em Patrocínio (MG), com a equipe Honda Racing bem perto de três títulos na competição. Bruno Crivilin pode ser mais uma vez campeão da Enduro GP (geral) e da categoria E1. Já Bárbara Neves está a um passo do bicampeonato na EF (feminina). Gabriel Soares também reforça o esquadrão vermelho na classe E2. A programação começa na sexta-feira (13) com o Super Prime, às 20h, no Espaço Cultural. 

Em seu primeiro ano na equipe Honda Racing, Bruno Crivilin, 22 anos, demonstra a cada competição porque é um dos melhores pilotos da atualidade. “Foi uma temporada difícil e de muita superação, já que não pude correr a primeira etapa, devido a uma lesão, o que me deixou em desvantagem. Mesmo assim, trabalhei firme e me dediquei muito para chegar à última prova com chances de ser campeão”, destaca o vice-líder na Enduro GP e da E1.

Sobre a disputa em Patrocínio, Crivilin comenta que será bem dura. “É uma prova tradicional e de alto nível, que tem todo ano no calendário do Brasileiro de Enduro FIM. Além disso, a temporada trouxe fortes adversários e tudo indica que será uma grande disputa. Estou bem preparado e confiante”, completa o capixaba. Ele acelera a motocicleta Honda CRF 250RX.

Quem também está pronto para conseguir um ótimo resultado na decisão do campeonato, na E2, é Gabriel Soares. “Estamos vindo de treinos muito bons, em terrenos parecidos com o de Patrocínio. Estou bem com a moto, a CRF 450RX, e quero fazer o melhor possível”, diz o mineiro, segundo colocado na corrida pelo título da categoria.

Primeira mulher a integrar o time oficial da Honda Racing no Brasil, Bárbara Neves só precisa completar a etapa de Patrocínio para ser bicampeã da categoria EF, destinada exclusivamente às mulheres. “Claro que quero vencer, mas serei bem cautelosa, porque independente do resultado meu foco é o título do campeonato”, ressalta a goiana.

A competição feminina conta com apenas três etapas: Itapema (SC), Marzagão (GO) e Patrocínio (MG). Como desafio durante o ano, Bárbara encarou também outras provas junto com os homens, na classe E4 Pró, para motos nacionais. “Foi uma experiência muito bacana para treino e aprimorar as técnicas de pilotagem, com a moto nacional Honda CRF 250F. Estou muito feliz e empolgada com todas as oportunidades”, finaliza. 

Nicolás Rodriguez, que representa o time na categoria E3, segue em recuperação de uma fratura na perna direita e não disputará a prova final em Patrocínio (MG).

A equipe Honda Racing de Enduro FIM é patrocinada por Pro Honda, ASW, Alpinestars, DID e Seguros Honda.

Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2019 – 7ª etapa
Base do evento: Espaço Cultural - Patrocínio (MG)

Programação*

13 de setembro (sexta-feira)
16h às 18h - Secretaria de prova - Cafeteria Dulcerrado
17h - Briefing - Cafeteria Dulcerrado
19h - Desafio Troca Rápida
20h - Super Prime - Espaço Cultural

14 de setembro (sábado)
7h às 9h50 - Início das vistorias técnicas e Parque Fechado
10h – Largada dos primeiros pilotos
16h50 – Previsão final das atividades
20h – Divulgação dos resultados oficiais do dia - Restaurante Espeto de Ouro

15 de setembro (domingo)
8h – Largada dos primeiros pilotos
14h - Previsão de encerramento das atividades
20h - Divulgação dos resultados oficiais do dia - Restaurante Espeto de Ouro

*A programação é fornecida pela organização do evento e está sujeita a alterações.

Por Leo Tavares, direto da redação com a colaboração da Mundo Press e foto de Idário Café.

O Triângulo Mineiro recebe a grande decisão do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2019. A sétima e última prova do ano será em Patrocínio, neste final de semana (14 e 15/9), com a presença dos principais pilotos e equipes da modalidade, além de feras internacionais, de olho nos troféus da temporada 2019 - incluindo as taças das categorias Kids e EFeminina.  O Desafio Troca Rápida Parts 57 e o Super Prime abrem as disputas nesta sexta-feira (13/9), a partir das 19h, no Espaço Cultural. O acesso é livre ao público.

“O Brasileiro de Enduro FIM 2019, desde o início, promoveu etapas incríveis e com desafios variados, levando em conta a topografia e as características de cada região. Outro ponto em comum em cada prova foi o comprometimento dos organizadores locais. O nosso objetivo com a final em Patrocínio é encerrar o campeonato com chave de ouro. Está tudo pronto e serão dias de disputas emocionantes para definir os campeões da temporada”, diz Maurício Brandão, diretor de Enduro FIM na Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM) e responsável pelo evento no Triângulo Mineiro.

Para divulgar a modalidade ao público, além do Super Prime (um duelo entre os pilotos mais rápidos em um circuito fechado), a etapa de Patrocínio terá uma novidade: o Desafio Troca Rápida Parts 57. “Para ser piloto de Enduro FIM, é fundamental saber fazer a manutenção na sua motocicleta. Por isso, surgiu a ideia do Desafio Troca Rápida Parts 57, no qual os pilotos terão que enfrentar o cronômetro e trocar o pneu da motocicleta no menor tempo possível. Aquele que efetuar a troca mais rápido será o vencedor”, explicou Brandão.  

Em seguida, às 20h de sexta-feira (13/9), será a hora dos pilotos enfrentarem o Super Prime. De dois em dois, os competidores da categoria Enduro GP, direcionada aos mais rápidos do campeonato, entram na pista do Espaço Cultural para batalhas eletrizantes. Os mais bem classificados receberão bônus de tempo na primeira especial da prova.

No fim de semana, o percurso terá 53 quilômetros. Os pilotos irão cumprir três voltas no circuito a cada dia, o qual inclui três especiais cronometradas. O Cross Teste Yamaha será na pista do Espaço Cultural, com 3,5 km e passagem por uma tradicional pista de motocross. O Enduro Teste Husqvarna será na Serra do Gavião, incluindo 100% de trilhas típicas da região, em um single track com cascalho, pedras e 7,5 km. Por fim, o Cross Teste Honda, na Chácara Recanto da Serra, será em um percurso utilizado para provas de cross country e em um trecho de uma pista de motocross. A especial, com 5,7 km de extensão, também servirá de palco para as disputas das categorias Kids.

Além de ser válida pela final do Campeonato Brasileiro de Enduro, a prova contará pontos para a sexta e a sétima etapas do Campeonato Mineiro e pela sétima etapa da Copa Cerrado. As inscrições podem ser feitas pelo site www.brasileirodeenduro.esp.br até a sexta-feira ou diretamente no Motoclube do Cerrado.

Títulos em jogo - O Campeonato Brasileiro de Enduro 2019 chega a Patrocínio sem nenhum título confirmado. Considerando os descartes previstos no regulamento, todas as categorias ainda estão em aberto. Vale lembrar que o regulamento inclui uma cláusula que não permite o descarte da última etapa sem que o piloto esteja presente.

Alguns estão em situação bem confortável e praticamente com a mão na taça, como é o caso dos pilotos Romain Dumontier (categoria E2 / equipe Yamaha O2BH Racing), Patrik Capila (EJ / equipe Yamaha O2BH Racing), Nielsen Bueno (E35 / Power Husky), Juliano Wilgen (EA), Bárbara Neves (EFeminina / Honda Racing) e Léo Kauffmann (Kids Youth). Nas demais categorias, tudo indica que a briga será até a última especial do domingo, para que os pilotos possam soltar o grito de campeão.

A Enduro GP é uma das que prometem disputas de tirar o fôlego. O francês Romain Dumontier é o líder, seguido pelo capixaba Bruno Crivilin (Honda Racing). “Estou muito feliz em ter a oportunidade de correr no Brasil, gostei bastante da temporada e da experiência de conhecer o país e novas culturas. Foram corridas muito boas, mas também de adaptação, e a medida que eu fui me acostumando com o terreno e com os pilotos daqui os resultados foram melhorando. O meu objetivo é fazer uma corrida consistente e fechar o campeonato com vitórias, vou lutar pelo título”, afirma Dumontier.

Atual campeão da Enduro GP, Crivilin também promete empenho máximo. “A expectativa para a final é ótima, venho me dedicando muito desde o início da temporada. A equipe Honda Racing ofereceu tudo que eu precisei nesse primeiro ano trabalhando juntos. A vinda do Romain Dumontier foi boa para todos, ele é um piloto campeão mundial, com muita bagagem, e nós temos feito belas disputas no campeonato. Estou feliz em estar andando em um nível forte e vou fazer de tudo para deixar esse título no Brasil.” O capixaba ainda está de olho no segundo título consecutivo da categoria E1, na qual precisará desbancar o atual líder Júlio Ferreira (Edgers Racing).

Campeonato Kids e Feminino - A prova de Patrocínio também será decisiva para os pilotos das categorias Kids e EFeminina. Implementadas em 2019, as categorias Kids contam com quatro divisões: Infantil (até oito anos), Cadete (de 9 a 12 anos), Juvenil (de 13 a 15 anos) e Youth (de 16 a 18 anos). A abertura do campeonato foi em Itapema/SC e a segunda etapa, em Aracruz/ES. Já a disputa da classe exclusiva para mulheres, após a abertura em Itapema/SC, passou por Campos do Jordão/SP.

O Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2019 é patrocinado por Yamaha, Honda e IMS e tem apoio de MXF, Parts 57, Fotop, Motul, Jeri Adventure Ride, Husqvarna, Power Husky, BMP, Airoh, Tech Ride, Edgers, MR Pro Braces, BMS Racing, KTM Sacramento, Race Tech, Motorex, Sig Visual e Borilli.

Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2019 - 7ª etapa (final) 

Local: Patrocínio (MG)

Programação*

Sexta-feira (13/9)

16 às 18h - Secretaria de Prova - Cafeteria Dulcerrado

17h - Briefing da Prova - Cafeteria Dulcerrado

19h - Desafio Troca Rápida PARTS 57 - Espaço Cultural

20h - Super Prime - Espaço Cultural

Sábado (14/9)

7h às 9h50 - Vistoria técnica e condução das motos ao Parque Fechado - Espaço Cultural

10h - Largada dos dois primeiros pilotos - Espaço Cultural

16h30 - Pré-Finish no Paddock - Espaço Cultural

16h50 - Parque Fechado - Espaço Cultural

20h - Divulgação dos resultados oficiais do dia - Restaurante Espeto de Ouro

Domingo (15/9)

7h às 8h30 - Vistoria técnica e condução das motos ao Parque Fechado - Espaço Cultural (Copa Cerrado)

7h30 - Café da manhã - Estande da Use Motos/Yamaha - Espaço Cultural

8h - Largada dos primeiros pilotos - Espaço Cultural

8h30 - Previsão de largada dos primeiros pilotos da Copa Cerrado - Espaço Cultural

14h - Parque Fechado - Espaço Cultural

20h - Divulgação dos resultados e Premiação do Campeonato Brasileiro de Enduro 2019 - Restaurante Espeto de Ouro

* Os horários estão sujeitos a alterações.  

Classificação do Campeonato Brasileiro após seis provas (12 etapas)

Categoria Enduro GP 

1º – Romain Dumontier – 266 pontos 

2º – Bruno Crivilin – 242 pontos  

3º – Júlio Ferreira – 189 pontos

Categoria E1 

1º – Júlio Ferreira – 255 pontos 

2º – Bruno Crivilin – 250 pontos 

3º – Rômulo Bottrel – 243 pontos

Categoria E2 

1º – Romain Dumontier – 297 pontos 

2º – Gabriel Soares – 231 pontos  

3º – Felipe Legarrea – 214 pontos

Categoria E3 

1º – Gustavo Pellin – 269 pontos

2º – Vinicius Calafati – 265 pontos 

3º – Crispy Arriegada – 258 pontos

Categoria EJ 

1º – Patrik Capila – 297 pontos 

2º – Willian Lauers – 243 pontos 

3º – Washington Murillo – 200 pontos

Categoria E4 Pro 

1º – Anderson da Luz – 232 pontos 

2º – Vítor Borges Garcia – 225 pontos 

3º – Judi Brescansin – 84 pontos

Categoria E35 

1 – Nielsen Bueno – 250 pontos 

2 – André Urso – 171 pontos 

3 – Tiago Bellaver – 153 pontos

Categoria E40
1 – Cassiano Tebaldi – 269 pontos
2 – Erasmo Klering – 243 pontos
3 – Fernando Mauri Splinder – 204 pontos

Categoria E45
1 – Fábio Bizarria – 239 pontos
2 – Frederico Garcia – 232 pontos
3 – Maurício Fernandes – 230 pontos

Categoria E50
1 – Daniel dos Reis – 256 pontos
2 - José Antônio Cadima – 237 pontos
3 – Washington da Silva – 219 pontos

Categoria E4 230 
1 – Flávio Volpi – 271 pontos
2 – Fernando Pereira – 251 pontos
3 – Agenor Varela – 218 pontos

Categoria EA
1 – Juliano Wilgen – 232 pontos
2 – Roberto Theodoro – 169 pontos
3 – Jonas Sawan – 98 pontos

EFeminina 
1 – Bárbara Neves – 100 pontos 
2 – Karla Kyomura – 42 pontos
3 – Valeika Carminati – 42 pontos

Categoria Youth
1 – Leonardo Kauffmann – 100 pontos
2 – Vinicius Aguilar – 82 pontos
3 – Bruno Massa – 65 pontos

Categoria Juvenil
1 – Frederico Mediote Rangel – 97 pontos 
2 – Danilo Sfalsin – 78 pontos 
3 – Bruno Tenutti Daniel – 66 pontos 

Categoria Cadete
1 – Estevão Mediote Rangel – 84 pontos 
2 – Miguel Margon – 83 pontos 
3 – Fernando Almeida – 64 pontos

Categoria Infantil
1 – Theo Ramos – 94 pontos
2 – Pedro Henrique Splinter – 78 pontos
3 – Rian Vassoler – 50 pontos

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração da Mundo Press e foto de Rogério Leite

Quatro dias de desafio, desde a largada, em Ubatuba, até a chegada, em Lavras. Pelo caminho, nos cerca de 680 quilômetros de prova, todo o tipo de desafio digno da tradição da maior prova de regularidade do país. A 37ª edição do Enduro da Independência, pela própria definição dos pilotos, foi 'clássica'. E a festa no pódio teve  'Bomba', pela segunda vez na história.
 
Explosão, no entanto, só de alegria, já que 'Bomba' é um dos apelidos do carioca radicado no Paraná Emerson Loth. Conhecido como 'Bombadinho', o piloto da equipe Pro Tork levou o título na categoria Elite. Ele coloca pela segunda vez o nome no troféu entregue ao campeão, depois de vencer em 2014.
 
Bombadinho frustrou os planos do piloto da casa Tunico Maciel (que vinha de vitória no Sertões e buscava seu primeiro Independência) e Jomar Grecco (o capixaba buscava o hexa). Com um desempenho inquestionável sobre sua KTM – assumiu a ponta na classificação geral no segundo dia, para não mais perder.
 
O sábado no Independência foi de mais calor e muitas pedras nos 155 quilômetros entre Caxambu e Lavras, que mais uma vez consagrou os melhores da prova. Um percurso que exigiu bastante preparo físico e atenção à navegação.
 
Mais uma vez, o público marcou presença pelo caminho dos pilotos, com direito a festa do mascote 'Euclides', que se tornou atração nas comemorações do 7 de setembro. A prova deste ano, aliás, marcou um novo patamar no acompanhamento, com a interação direta via internet, por meio de vídeos, lives nas redes sociais e atualizações constantes.
 
E entre os vencedores do Ei 2019 nas demais categorias, alguns merecem
menção especial. Caso de André Azevedo, pioneiro brasileiro no Rally Dakar e que, na volta à modalidade em que começou nas duas rodas, ficou com o título nas duplas Over 35, ao lado de Cristiano Tininho. Ou dos vencedores na Dupla Estreante, André Henrique Lopes Fernandes e Wagner Sousa de Oliveira, que saíram de Altamira, no Pará, para comemorar nas trilhas mineiras.
 
O Enduro da Independência conta com o patrocínio da Honda Brasil, Pro Tork Racing Development, Yamaha Racing, Totem, Rinaldi Pneus, Menta Motos, ASW Racing, By Moto - A casa da Honda, Cervejaria Backer, Slin Graphics, BMP Special Parts, FIAT/Carro Oficial e apoio das Prefeituras Municipais de Ubatuba/SP, Itajubá/MG, Caxambu/MG e Lavras/MG.
 
Banco de imagens Enduro da Independência: https://photos.app.goo.gl/cSsMNAycPNEeRWPZA

Enduro da Independência 2019
Resultado Final

 

 
Elite
 

1. Emerson 'Bombadinho' Loth (RJ)
2. Tunico Maciel (MG)
3. Jomar Grecco (ES)
4. Luiz Felipe Zavarize (ES)
5. Guilherme Trancoso (BA)
Graduado
1. Thales Brito (MG)
2. Maicon 'Corguinha' (RJ)
3. Sandro Hoffmann (ES)
Intermediária
1. André Rezende (MG)
2. Gabriel Carneiro (MG)
3. Renan Freitas (MG)
Brasil
1. Thiago Veloso (MG)
2. Dário Júlio (MG)
3. Fábio Amaral (MG)
Feminina
1. Bárbara Neves (GO)
2. Aline Gorgulho (SP)
3. Patrícia Campos (SP)
Novato
1. Luciano Vasconcelos Paiva (MG)
2. Lúcio Flávio Metzdorf Filho (RS)
3. Luiz Danilo Carvalho (SP)
Over
1. Vinícius Moraes (MG)
2. Flávio da Silva Campos (MG)
3. Edson Magalhães (MG)
Over 45
1. Erasmo Schwanz (ES)
2. Adilson Ribeiro dos Santos (PR)
3. Clécio Hiert (PR)
Over 50
1. Márcio José de Miranda (MG)
2. Edson de Castro Maciel (MG)
3. Péricles Dutra (PR)
Over 55
1. José Scheid (SC)
2. Hugo Morato (MG)
3. Cássius Nunes (MG)
Over 60
1. George Parik (SP)
2. José Antônio Fernandes (MG)
3. Villegaignon Lage de Oliveira (MG)
Brasil Iniciante
1. Fredy Minatti (SC)
2. Eric Neder (MG)
3. Wander Paulino (MG)
Dupla Graduado
1. Francis Feliciano Santos/José de Freitas Filho (MG)
2. Romualdo de Moura Neder/Elder Neder dos Santos (MG)
3. Bochecha Buzzini Fernandez/Maurício Pennino (SP)
Dupla Intermediária
1. Bruno Zanchet/Daniel Folador (RS)
2. Diego Andreghetoni/Anderson Clei Vargas (SC)
3. Pablo Rodrigues Dias/Pedro Bianor Dias Junior (MG)
Dupla Estreante
1. Andre Henrique Lopes Fernandes/Wagner Sousa de Oliveira (PA)
2. Regina Formagio da Silveira/Marcos Freitas da Silva (RS)
3. David Vilela Monteiro/João de Sousa Filho (GO)
Dupla Over 35
1. André Azevedo/Cristiano Tininho (SP)
2. Rodrigo Soares Lopes/Luiz Carlos Natale (MG)

3. Saul Zakkour/Leildo Silva (MG)
 
Texto: Rodrigo Gini
Fotos: Leo Tavares/CF Filmes