O Campeonato Brasileiro de Enduro F.I.M chega a terras mineiras para o encerramento da temporada 2009. Durante os dias 28 e 29 de novembro a cidade de Patrocínio, a 400 quilômetros de Belo Horizonte, recebeu os principais pilotos do Brasil que disputaram as 13ª e 14ª etapas. Conhecida internacionalmente pela produção e exportação de café de altíssima qualidade, Patrocínio possui também inúmeras nascentes de água que fazem do município uma Estância Hidromineral. Se o Cerrado mineiro é propício para a cafeicultura e rico em águas minerais, a região vem se firmando também como uma das melhores para a prática do motociclismo off-road no país. Isso se deve a grande variedade do relevo, vegetação e tipos de piso, que permitem oferecer numa mesma prova uma combinação única de trilhas. Aliada a estas características naturais, temos a infra-estrutura completa que a cidade possui para receber bem pilotos e equipes. Com este conjunto de qualidades, os pilotos só precisaram acelerar.

Este ano, o percurso contou com um cross teste na pista de motocross da cidade, que foi preparada para receber a modalidade com troncos, pneus e duas carcaças de carro que serviram como obstáculo. O enduro teste foi disputado na pista do Hotel Fazenda Recanto da Serra que possui um traçado de sete quilômetros formado por uma pequena pista de motocross, trilhas em pastos, matas fechadas e obstáculos naturais. Em seguida os pilotos enfrentavam o extreme teste do Poço Verde, com 100% de trilha em uma subida com muitas pedras. Como se isso tudo não bastasse, os deslocamentos foram feitos em trilhas pesadas com nomes como “Trilha do Odir”, “Chora Leko”, “Traira”, “Cutuvelos”, “Cafundó”, “Bambuzinhos”, “Polipedras”, “Salgadeira”, “Vampeta” além da temida “Trilha dos Perdidos”. Os pilotos precisavam andar forte e ao mesmo tempo poupar o equipamento para conseguir um bom resultado.

No sábado pela manhã, após a vistoria técnica, as motos foram levadas para o parque fechado onde ficaram até a largada que ocorreu às 11 horas. Os pilotos saíam com um intervalo de dois minutos entre cada um e tinham pela frente duas voltas no percurso e três passagens pelo cross teste e enduro teste. 

O piloto mineiro Felipe Zanol, bi campeão português de enduro e 7º lugar no mundial na categoria E1, de volta ao Brasil, prestigiou a prova, mas não pode matar as saudades das trilhas mineiras. Na primeira especial do dia sua moto teve problemas na parte elétrica e apesar de praticamente desmontar a moto com a ajuda de seu pai, tentando resolver o problema, Zanol não conseguiu competir. 

No domingo, os dois primeiros pilotos largaram às oito horas, repetindo a quantidade de voltas no mesmo trajeto. Um pouco de chuva pela manhã não chegou a atrapalhar, mas deixou o piso escorregadio em alguns trechos.

Após a disputa nas trilhas, os pilotos tiveram pela frente o desafio superprime, realizado somente na pista de motocross.

No Enduro F.I.M são disputadas duas etapas por final de semana com resultados  independentes e como algumas categorias já conheciam seus campeões antecipadamente a disputa se concentrou no resultado geral.

O piloto Gregório Caselani, de 22 anos, chegou a Patrocínio com o tri campeonato consecutivo nas três temporadas que disputou. Para Caselani, que não conhecia a região, a etapa foi a mais técnica e difícil do ano com deslocamentos puxados, trilhas difíceis e muita pedra. O piloto gaúcho conquistou um segundo lugar no sábado, ficando atrás do mineiro Rigor Rico Ferreira, e venceu no domingo com Rigor em segundo.

Na categoria E1, Nielsen Bueno e Sérgio Klaumann somaram um primeiro e um segundo lugares para cada. Com isso Nielsen sagrou-se campeão 2009 do Brasileiro e Klaumann ficou com o vice-campeonato. Para Nielsen, que já conhecia a região, a cidade está de parabéns pela organização e qualidade técnica da prova. Compartilhando a opinião de Caselani, Nielsen considerou esta a etapa mais difícil do ano, pois “andar mais de uma hora em um CH que é só pedra, é muito desgastante”.

O catarinense Rafael Gaertner, chegou a Patrocínio com uma boa vantagem em relação ao segundo colocado no ranking, Francisco Jose Marino, da cidade de Jundiaí –SP.  Mesmo tendo andado bem e conquistado dois primeiros lugares no fim de semana, Francisco Marino não conseguiu superar Rafael que conquistou o campeonato de 2009 na categoria E3 , com dois segundos lugares na etapa final.

Na categoria E4, o catarinense Deividy de Zorzi venceu os dois dias da final e conquistou o campeonato na categoria. O vencedor da categoria E5 em 2009, Juner Rockenbachi (da cidade de Caxias do Sul) somou 42 pontos no final de semana e sem a presença de seu principal adversário, pôde andar com mais tranqüilidade.

No resultado geral, o grande vencedor da etapa de Patrocínio foi o piloto Nielsen Bueno, que ficou com o segundo lugar nos dois dias de prova.

Por vivermos em um país continental, um campeonato deste porte acaba por se tornar oneroso para pilotos e equipes devido às grandes distâncias percorridas entre uma etapa e outra. Entretanto, segundo o vice-presidente e diretor de Enduro da CBM, Assis Aquino, isso traz uma vantagem indiscutível pois os pilotos têm a oportunidade de andar nos mais variados tipos de terreno existentes no país e assim podem testar suas habilidades e desenvolver-se tecnicamente. Esses fatores fazem com que a conquista do campeonato nacional seja mais valorizada ainda.

Texto e fotos - Fred Mancini