Os pilotos da Yamaha Monster Energy Geração disputaram neste fim de semana, 7 e 8, a segunda etapa do Brasileiro de Motocross 2018. O evento aconteceu em Rancho Queimado, Santa Catarina, com presença de grande público. Na etapa, além da estreia da categoria Elite MX, que uniu os melhores pilotos das classes MX1 e MX2 em uma bateria final repleta de emoções, também teve como destaque a transmissão ao vivo de toda a competição.

Neste novo formato, a transmissão mostrou em tempo real todas as emoções da 2ª etapa do Brasileiro de Motocross 2018, e teve Luciano KDra Lancelotti como narrador, juntamente com os comentários de Jorge Negretti. Foram nada menos que sete câmeras transmitindo, além das corridas, tudo o que aconteceu entre as baterias, com inúmeras entrevistas e reportagens mostrando curiosidades dos bastidores da competição.

Para isso foi preciso 25 profissionais trabalhando exclusivamente para passar todas as emoções do evento aos fãs de motocross e da Yamaha. A iniciativa da Yamaha, que foi um grande sucesso, continuará nas próximas etapas. Para assisti-las, basta acessar a página oficial da Yamaha do Brasil no Facebook e no canal do YouTube da fábrica.

Para o piloto Carlos Campano, atual Campeão Brasileiro de Motocross na MX1 que compete ao guidão de uma YZ 450F, o fim de semana foi duro, mas com bons resultados que podem ser determinantes no final do Campeonato. “A bateria da categoria Elite MX foi uma corrida muito difícil para mim. Na largada, caí batendo com outro piloto, fiquei em último, quase caí várias vezes e na pista havia muitos pilotos bons, tive que fazer várias ultrapassagens. Cheguei em terceiro, achei que poderia passar o Assunção, e até passei, mas ele me deu o troco, então ficamos em terceiro, mas estamos com ritmo e velocidade muito boa. Estamos felizes", declarou o piloto de origem espanhola que foi o  3º colocado na MX1 e 3º colocado na Elite MX.

Para seu companheiro de equipe que também compete de YZ 450F, a etapa foi mais sofrida. Jean Ramos foi o 5º colocado na MX1 e o 8º colocado na Elite MX. Para ele, "Corridas difíceis. Duas belíssimas largadas, saí na frente, mas na terceira curva da primeira bateria me passaram, tentei imprimir um bom ritmo, mas logo senti um pouco os braços, não estava bem solto e perdi um pouco de rendimento, terminando em quarto. Na segunda bateria, junto com a MX2, a largada era importante, consegui sair na frente, mas rodei na segunda curva e tive que fazer uma prova de recuperação. Terminei em sétimo (na MX1, oitavo na Elite MX). Estamos na luta. Vamos seguir trabalhando duro para voltar ao topo nas próximas etapas."

Fabio Santos, a bordo de uma YZ 250F, foi o 2º colocado na MX2 e 7º colocado na Elite MX. Determinado a forçar ainda mais seu ritmos nas próximas etapas, ele declarou que: "Na primeira bateria, larguei na frente mas logo na quarta volta acabei levando um tombo bobo, demorei um pouco para voltar no ritmo, e no final da corrida consegui diminuir a diferença para o primeiro, mas já era tarde. Na segunda bateria, não tive uma largada muito boa, como as 450 largaram junto ficou ainda mais difícil. Mas estava chegando no primeiro colocado da MX2 durante a Elite MX, quando acabei levando outro tombo bobo, no qual a frente saiu e não deu tempo de salvar. Voltei bem atrás, perdi um pouco o ritmo, mas no final consegui voltar a andar bem. Salvei o segundo lugar da minha categoria. Hora de levantar a cabeça e ir ainda mais forte para a terceira etapa."

 Por fim, o jovem Tallys Natham teve um fim de semana ao seu contento. Ele conquistou o 3º colocado na MX2-Junior com uma YZ 250F, e o 4º colocado na Nacional 230, com uma valente TT-R 230.

"Não consegui boas largadas neste fim de semana. No sábado ainda levei um tombo e fiquei com dores no pulso, mas mesmo assim foi possível conquistar o quarto na Nacional e o terceiro na MX2-Junior. Vamos seguir trabalhando!", declarou o piloto.

A próxima etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross já tem data e local para acontecer, 6 de maio em Charqueada, Piracicaba -SP. E mais uma vez, a Yamaha Motor do Brasil transmitirá o evento na integra e ao vivo na página oficial da Yamaha do Brasil no Facebook e no canal do YouTube da fábrica.

Resultados da 2ª etapa BRMX 2018

Elite MX
1. Jetro Salazar / 25 pontos
2. Hector Assunção / 22 pontos
3. Carlos Campano / 20 pontos
4. Paulo Alberto / 18 pontos
5. Humberto Martin / 16 pontos

MX1 / soma das baterias /
1. Jetro Salazar / 3-1 / 45 pontos
2. Paulo Alberto / 1-4 / 43 pontos
3. Carlos Campano / 2-3 / 42 pontos
4. Hector Assunção / 5-2 / 38 pontos
5. Jean Ramos / 4-6 / 33 pontos

MX2 / soma das baterias /
1. Gustavo Pessoa / 1-1 / 50 pontos
2. Fabio Santos / 2-2 / 44 pontos
3. Pepê Bueno / 3-3 / 40 pontos
4. Lucas Dunka / 4-4 / 36 pontos
5. João Ribeiro / 8-5 / 29 pontos

MX2-Junior
1. Bruno Schmitz / 25 pontos
2. João Lino / 22 pontos
3. Tallys Nathan / 20 pontos
4. Leonardo Nunes / 18 pontos
5. Joseildo Junior / 16 pontos

Colaboração e foto: Yamaha do Brasil/Miguel Campano

O Campeonato Brasileiro de Enduro de Regularidade realiza a terceira e a quarta etapas do calendário na cidade de Almirante Tamandaré, localizada na região metropolitana de Curitiba (PR). As disputas estão marcadas para este fim de semana (7 e 8), com destaque para o mineiro Dário Júlio, que possui três títulos nacionais da modalidade no currículo. O piloto da Honda Racing lidera a categoria Over 40 e acelera a motocicleta CRF 230F.

A equipe também conta com o mineiro Tunico Maciel, quarto colocado da categoria Master, a bordo da moto Honda CRF 450RX. A base do evento será o Recanto Marista Santa Maria, onde o público tem acesso livre. A prova inclui 166 quilômetros no sábado, em um trajeto com rios e pedras, e outros 134 km no domingo, marcado por médias de velocidades altas.

Dário Júlio, que também é chefe de equipe de rali da Honda Racing, quer manter a ponta da tabela na Over 40 do Brasileiro de Enduro de Regularidade. “Estou bastante empolgado para somar o máximo possível de pontos e continuar na liderança. Faz tempo que eu competi na região metropolitana de Curitiba, mas como tem chovido espero encontrar terreno liso e escorregadio”, explicou.

Maciel também tem boas expectativas, apesar do seu principal foco na temporada ser a disputa do Brasileiro de Rally Cross Country, que tem início no dia 12 de abril no Rio Grande do Norte. “Mesmo assim, eu tenho me dedicado muito ao Enduro de Regularidade e espero fazer uma ótima prova para brigar pela vitória no Paraná”, concluiu.

A equipe Honda Racing de Enduro de Regularidade conta com o patrocínio da Honda, Michelin, D.I.D e Mobil. 

Colaboração e foto: Mundo Press/Renato Fernandes

Com levantamento e percurso total já definidos, a organização do Piauí Rally Camp, evento que chega ao seu terceiro ano consecutivo com uma super competição off-road, o que era voltado para carros 4x4 e UTVs, agora ficou melhor, pois nesse ano a organização inseriu duas novas modalidades: Motos – com a etapa Bosque, válida pelo Campeonato Piauiense de Enduro de Regularidade e a modalidade Velocidade - para carros e UTVs. As inscrições estão abertas nas lojas Cacique Pneus de Teresina, capital do Piauí, e em Parnaíba, no litoral do Estado, e ainda pelo site www.piauirallycamp.com.br. O Piauí Rally Camp acontecerá nos dias 4 e 5 de maio, entre Parnaíba, Bom Principio e Luis Correia, no litoral piauiense. Para as motos, será válida pela 2ª etapa do Piauiense, com supervisão da Federação de Motociclismo do Piauí.

O roteiro está incrível, recheado de passagens e trilhas poucas desbravadas em uma prova off-road de regularidade . Balaios, laços e pegadinhas, que testam a capacidade de orientação e navegação das duplas de pilotos e navegadores, darão o tom para os que levam esse esporte radical a sério. Aliado a isso, o diretor geral e criador do rally, Landerson Carvalho, comenta que as adversidades, as belezas das paisagens são um convite a mais, pois o roteiro é “Para ninguém botar defeito, pois exploraremos uma diversidade de terreno, as médias justas irão fazer os pilotos estarem bem alinhado com seus navegadores, pra quem vai participar da prova de velocidade será algo inédito, isso para carros e utvs. Para a prova de motos, o diretor Rômulo Santos afirmou que será uma etapa para entrar na historia do off road piauiense ”.

A organização também informa a prova está com bom nível técnico, o que exigirá perícia. A prova larga em Parnaíba para carros e utvs, em Bom Principio para Motos, na sexta-feira, dia 04 de maio a organização está preparando um local para a concentração, entrega de kits vistoria e o briefing técnico . No sábado, 05, a concentração começa bem cedo, a partir das 7 horas, com café da manhã a ser servido para as equipes na loja Cacique Pneus, em Parnaíba, de onde todos partem os 160 km de muita trilha encontrando muita trilha de encher os olhos, chegando no Carnaubinha Resort, onde haverá a festa de premiação e os veículos ficarão em parque fechado e os competidores. A direção geral é da Prime Eventos, cujo diretor é Landerson Carvalho.

Colaboração e foto: Aldeia Comunicação

A Honda Racing dominou as principais categorias do Campeonato Brasileiro de Motocross após a segunda etapa, encerrada neste domingo (8) no Motódromo Pedro Coelho, em Rancho Queimado (SC). Jetro Salazar venceu a corrida da Elite, direcionada aos pilotos mais rápidos da competição, seguido pelo companheiro de equipe Hector Assunção – que manteve liderança na classe MX1. Na MX2, Gustavo Pessoa segue invicto.

Marcada por terreno argiloso, a pista exigiu técnica dos pilotos para transpor as cavas e buracos formados a cada volta. Gustavo Pessoa fez o holeshot na primeira bateria da MX2 e venceu a prova de ponta a ponta. Ele também foi o ganhador da classe na segunda corrida, disputada na prova da categoria Elite.

“Estou bastante feliz pelos resultados, quero agradecer a todos pela torcida. O campeonato está no início e tenho muito trabalho pela frente. Espero continuar assim”, disse o piloto paulista, que defende o título nacional da MX2 e acelera a motocicleta Honda CRF 450R. O catarinense Lucas Dunka ficou em quarto lugar na soma das duas baterias e ocupa a terceira posição da tabela na classe MX2.

Jetro Salazar foi o grande destaque da categoria Elite, que abriu as disputas da temporada em Rancho Queimado. O equatoriano largou entre os primeiros e assumiu a liderança logo na segunda volta. Ele disparou na frente e administrou o resultado até o final. A corrida também foi válida como a segunda bateria da classe MX1 e, com o resultado, Salazar assume a terceira posição da classe para motocicletas de 450 cilindradas.

“O objetivo foi atingido com a vitória na categoria Elite. O pódio ficou ainda melhor com a dobradinha da Honda Racing, já que o Hector Assunção confirmou a segunda colocação. A equipe está muito unida e focada para conquistar os títulos de 2018”, garantiu Salazar.

Na primeira bateria da MX1, Assunção começou na frente, mas sofreu uma queda logo na segunda volta. O resultado final apontou Jetro Salazar em terceiro lugar e Assunção, após prova de recuperação, em quinto. O esforço valeu a pena, já que com o desempenho o piloto manteve a liderança da MX1.

“O fim de semana não começou muito bem, eu machuquei o dedo nos treinos cronometrados, o que atrapalhou um pouco as corridas. Procurei não desanimar, mesmo depois de ter caído na primeira bateria, e fechamos a etapa com chave de ouro na corrida que reuniu os pilotos da Elite e também valeu pela MX1, com os dois pilotos Honda Racing nos lugares mais altos do pódio”, concluiu Assunção.

A terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross está marcada para os dias 5 e 6 de maio em Fama (MG). A equipe Honda Racing de Motocross conta com o patrocínio de Honda, Alpinestars, Bell, D.I.D e Mobil.

Campeonato Brasileiro de Motocross – 2ª etapa Rancho Queimado (SC)

Resultados das corridas
Elite
1 – Jetro Salazar – Honda CRF 450R
2 – Hector Assunção – Honda CRF 450R
3 – Carlos Campano
4 – Paulo Alberto
5 – Humberto Martin

MX1 (soma das duas baterias)
1 – Jetro Salazar – Honda CRF 450R
2 – Paulo Alberto
3 – Carlos Campano
4 – Hector Assunção – Honda CRF 450R
5 – Jean Ramos

MX2 (soma das duas baterias)
1 – Gustavo Pessoa – Honda CRF 250R
2 – Fábio Santos
3 – Pepê Bueno
4 – Lucas Dunka – Honda CRF 250R
5 – João Pedro Ribeiro

Classificação do Brasileiro de Motocross após duas etapas
Elite
1 – Jetro Salazar – Honda CRF 450R – 25 pontos
2 – Hector Assunção – Honda CRF 450R – 22 pontos
3 – Carlos Campano – 20 pontos
4 – Paulo Alberto – 18 pontos
5 – Humberto Martin – 16 pontos

MX1
1 – Hector Assunção – Honda CRF 450R – 63 pontos
2 – Carlos Campano – 62 pontos

3 – Jetro Salazar – Honda CRF 450R – 60 pontos
4 – Paulo Alberto –57 pontos
5 – Jean Ramos – 51 pontos

MX2 (soma das duas baterias)
1 – Gustavo Pessoa – Honda CRF 250R – 75 pontos
2 – Pepê Bueno – 62 pontos
3 – Lucas Dunka – Honda CRF 250R – 54 pontos
4 – Fábio Santos – 47 pontos
5 – Leandro Davids – 31 pontos. 

Colaboração e foto: Mundo Press/Gaspar Nóbrega

O piloto mineiro Fábio Coelho Amaral vence a prova na Categoria Brasil e consegue se isolar, com boa vantagem, na liderança do Campeonato. Na Categoria Master, Jomar Grecco conquista a segunda colocação na prova e assume a vice-liderança do campeonato.

Final de semana de resultados altamente positivos para os pilotos da Equipe Yamaha O2BH Racing na cidade paranaense de Almirante Tamandaré. Foram 300 quilômetros de muitas trilhas, sendo 166 no primeiro dia e 134 no segundo.

Na Categoria Master, o capixaba Jomar Grecco encontrou dificuldades no primeiro dia, que teve trilhas bastante exigentes e alto grau de dificuldade. Ainda se recuperando de uma cirurgia, Grecco conseguiu se manter entre os primeiros colocados marcando importantes pontos no campeonato. Já no segundo dia, as trilhas eram mais abertas e a prova privilegiou a atenção ao roteiro e navegação. Jomar conseguiu dois segundos lugares e com o resultado, assume a vive-liderança da competição.

“O primeiro dia foi um dia mais pesado, com trilhas mais ‘tranqueiras’ e alguns trechos com trilhas dentro de rios, com muitas pedras, trilhas que me lembravam provas de hard enduro, por causa das dificuldades, mas isso faz parte também. Custei a me adaptar um pouco e tive um resultado que acho que foi razoável pensando no decorrer do campeonato, fiz um segundo e um terceiro lugares. O segundo dia de prova foi um dia mais rápido, com trilhas mais soltas, sem muitos sufocos como no primeiro dia. Foi uma prova com médias de velocidade mais altas, mas com muita navegação, era preciso muita atenção na planilha. Neste segundo dia consegui melhorar e fiz dois segundos lugares, resultado muito bom. Melhorei na classificação e assumi agora a vice-liderança do campeonato, um resultado muito bom. A próxima prova é em Lavras/MG e a expectativa é muita boa, é uma prova com muitas trilhas, muitas pedras e que me sinto mais à vontade”, declarou Jomar Grecco, que disputou a prova com uma Yamaha WR 250F.

Já o mineiro Fábio Coelho Amaral teve vida mais fácil nas terras paranaenses. Pilotando sua Yamaha TT-R 230, o piloto manteve a boa fase e venceu as quatro etapas da prova na Categoria Brasil, conseguindo ampliar ainda mais a vantagem na liderança do campeonato.

“Gostei demais do enduro Lavailama, apesar de ser bem diferente do que estou acostumado a andar em Minas, por isso mesmo esperava ter mais dificuldades. O terreno foi diferente também do Pampas, prova de abertura da temporada no Rio Grande do Sul, mas também teve trilhas bem escorregadias, bem lisas. Optei por usar o pneu Kenda Triple na roda traseira da minha TT-R 230 e tive uma tração incrível, não tive dificuldades com o terreno e a moto me ajudou bastante, com isso venci as quatro etapas do final de semana. Ainda estou me familiarizando com o Campeonato Brasileiro, são muitas diferenças, seja de trilhas, de planilhas, mas estou curtindo demais as provas. O pessoal se preocupa demais com a segurança dos pilotos, colocam sempre neutros estratégicos em todas saídas de trilhas, pra que ninguém tenha que acelerar em estradas, todos os locais são muito bem sinalizados, como atoleiros, locais com perigos, estou gostando demais das provas.”, relatou Fábio Amaral.

A próxima etapa do Campeonato Brasileiro de Regularidade será realizada nos dias 5 e 6 de Maio, na cidade mineira de Lavras, com trilhas bem conhecidas de Fabio e Jomar, que esperam manter o bom ritmo da temporada. Fábio quer ampliar a diferença na liderança da Categoria Brasil e Jomar espera entrar de vem na briga pela liderança do Campeonato na Categoria Master.

A Equipe Yamaha O2BH Racing tem patrocínio da Yamaha do Brasil, Kenda Pneus, ASW, Yamalube, BR Parts, Dragon, Gaerne, Circuit, Belparts, W-Tech, Stick´s, Durag, Solo, Exceed, MrPro, Academia do PIC e Alex Design. Pertence ao Grupo Orange, proprietário da concessionária O2BH Yamaha em Belo Horizonte, que tem completo showroom e mais de quatro mil produtos em estoque, com 1.650m2 de estrutura. Mais informações em www.o2bh.com.br.

Colabora~c"ao e fotoÇ O2BH;Janj"ao Santiago

A primeira etapa da Copa EFX Brasil de Enduro FIM, disputada neste domingo (8) no Complexo Ayrton Senna, em Ribeirão Pires (SP), foi marcada pelo domínio da equipe Honda Racing. Os pilotos mineiros Júlio Ferreira, a bordo da CRF 450RX, e Gabriel Soares, que acelerou a CRF 250R, completaram a prova nas duas primeiras posições tanto na categoria Elite quanto na classificação geral. Já o carioca Nicolás Rodriguez, que correu com uma CRF 250R, faturou a etapa na categoria E1 e terminou na quarta colocação na classificação geral.

Ferreira comemorou o bom início de temporada na Copa EFX Brasil. “Estou muito feliz por ter começado ‘com o pé direito’. Fiz uma corrida sem erros e sem sustos, e a moto é espetacular”, analisou o piloto. Ele já volta às trilhas no próximo fim de semana (dias 14 e 15), quando será disputada a segunda etapa do Campeonato Brasileiro da modalidade. “Vou em busca dos dois títulos nesta temporada, da Copa EFX e do Brasileiro”, garantiu.

Companheiro de Ferreira na Elite, Soares analisou o resultado. “A dobradinha na categoria Elite e na classificação geral mostra a força da Honda Racing. Fiquei muito feliz com a vitória do Júlio Ferreira e com o meu segundo lugar, estamos levando a Honda sempre para o lugar mais alto do pódio. Eu torço por ele, ele torce por mim: o que importa é que a equipe fique sempre na frente”, completou.

Vencedor da categoria E1, Rodriguez também fez uma boa prova e terminou à frente de pilotos da Elite na classificação geral, ocupando o quarto posto. Para ele, o resultado é visto com bons olhos, já que começar o ano com uma vitória em sua classe é algo extremamente positivo. “Fiquei feliz de sair com a vitória e agora é trabalhar mais para cada dia ficar mais rápido”, disse.

O time é chefiado pelo multicampeão off-road Felipe Zanol. “Vamos ter nossos três pilotos brigando pelas primeiras colocações na Copa EFX. O Júlio Ferreira foi o vencedor da corrida, o Gabriel Soares foi o segundo, bem próximo dele. Para completar, o Nicolás Rodriguez tem evoluído e está cada vez mais próximo dos companheiros de equipe. Isso é muito bom para a gente”, completou.

Além dos resultados individuais, a equipe Honda Racing Brasil liderou a disputa por equipes, seguida pela equipe Honda Motofield, que conta com o apoio da fábrica. Os destaques da Motofield foram Marcos Oliveira e Fernando Pereira, vencedores das categorias E4 e E8, respectivamente.

Prova perfeita – Para Fabio Simões, organizador da competição, a etapa de Ribeirão Pires foi excelente. “A corrida não registrou acidentes e teve um clima ótimo, sem chuvas ou qualquer alteração nos trechos da prova. Fizemos um evento perfeito e seguro”, comemorou.

Ele aposta que pilotos que correram pela primeira vez na competição voltarão a se inscrever para as etapas posteriores. “A gente teve bastante piloto novo que gostou da prova e já confirmou presença para a segunda etapa e vai seguir o campeonato com a gente”, afirmou. A próxima etapa da Copa EFX, que conta com o patrocínio da Honda, será realizada no dia 6 de maio, em Arujá (SP).

A equipe Honda Racing de Enduro FIM conta com o patrocínio da Honda, D.I.D correntes e Mobil.

Copa EFX – 1ª etapa Ribeirão Pires (SP)

Resultado das corridas

Classificação geral
1 – Júlio Ferreira - Honda CRF 450RX
2 – Gabriel Soares - Honda CRF 250R
3 – Washington Silva
4 – Nícolas Rodriguez - Honda CRF 250R
5 – Marcos Oliveira (Motofield/Honda) – Honda CRF 230F

Elite

1 – Júlio Ferreira - Honda CRF 450RX

2 – Gabriel Soares - Honda CRF 250R

3 – Nielsen Bueno

4 – Bruno Martins

E1
1 - Nicolás Rodriguez - Honda CRF 250R
2 – Evaldo Nespoli
3 - Vitor Menino (Motofield/Honda) – Honda CRF 250R
4 – Rodrigo Pagano
5 – Gabriel Mattos

E4
1 – Marcos Oliveira (Motofield/Honda) – Honda CRF 230F
2 – Renan da Silva Filho
3 – Fabrício Silva
4 – Ravi Lopes
5 – Renato dos Santos

E8
1 - Fernando Pereira (Motofield/Honda) – Honda CRF 230F
2 – Otávio Cardoso
3 – Matheus Costa

4 - Pedro Motta (Motofield/Honda) – Honda CRF 230F
5 – Rodrigo Estrella

Colaboração e foto: Mundo Press/Mauricio Arruda

A capital mineira receberá os melhores pilotos de trial do Brasil no dia 29 de abril de 2018. O local escolhido foi o Aeroporto do Carlos Prates que promete grandes desafios levando motos e pilotos as alturas.

Haverá treinos classificatórios no sábado das 13 horas até às 17 horas e no domingo as 10h si o primeiro piloto rumo os obstáculos.

Em breve novas informações e mais detalhes desta incrível prova, fiquem ligados.

Inscrições pelo telefone: (31) 2552-0399

O Canal CorrosivoFilmes apoia a 1º Etapa Brasileiro de Trial 2018

Por Leo "Corrosivo" direto da redação.

Neste domingo dia 8 de março, a Yamaha do Brasil @yamahabrasil inaugura em Rancho Queimado, Santa Catarina – durante a 2ª etapa do Brasileiro de Motocross 2018 – um novo conceito de transmissão ao vivo motocross no nacional

Campeonato realiza segunda etapa nos dias 14 e 15 de abril e traz trechos de areia e passagem por entorno de vulcão extinto no percurso. O Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2018 vai a Patrocínio (MG) nos dias 14 e 15 de abril para realização da segunda etapa. O evento é tradicional na cidade, mas promete surpreender os pilotos. “Teremos mais de 55 quilômetros por volta em um percurso inédito. Vamos passar pela região conhecida como ‘Chapadão de Ferro’, que fica no entorno da cratera de um vulcão extinto, e dessa vez terá mais areia do que pedra no roteiro”, revelou Maurício Brandão, diretor da modalidade na Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM).

Os pilotos completarão três voltas por dia no trajeto. O circuito terá três trechos especiais (cronometrados): o Cross Teste Yamaha, de 2 km, localizado ao lado do Espaço Cultural; o Cross Teste Moto Center Reis, de 3,7 km; e o Enduro Teste Prensato, com 3 km e 100% de terreno arenoso. “A prova de Patrocínio terá outras características em 2018. Ao invés do domínio das pedras, haverá trechos arenosos, estradas vicinais, terra vermelha e vegetação mais densa, típica do cerrado”, continuou.

A base do evento mudou para o Espaço Cultural, onde o público tem acesso livre para ver de perto os pilotos, equipes e motocicletas do Brasileiro de Enduro FIM 2018. “Teremos estrutura de ponta para receber os fãs e os competidores, com grande área de estacionamento, banheiros e praça de alimentação, cuja renda será totalmente revertida para a Casa do Idoso da cidade.”

A etapa de Patrocínio também será válida pelo Campeonato Mineiro de Enduro FIM e pela Copa Cerrado (com disputas apenas no domingo). “O Campeonato Brasileiro tem como filosofia integrar as competições estaduais e regionais para atrair novos competidores. É importante que todos tenham a oportunidade de competir próximo dos pilotos e equipes que representam a elite da modalidade”, concluiu Brandão.

Destaques – Na etapa de abertura, realizada em março em Itupeva (SP), o capixaba Bruno Crivilin (equipe Orange BH KTM Racing) saiu na frente nas categorias E1 e Enduro GP, que reúne os mais rápidos da competição. Os outros líderes do campeonato são Luis Oliveira (classe E2 - Yamaha O2 BH Racing), Rômulo Bottrel (E3 - Yamaha O2 BH Racing), Tiago Wernersbach (E4 – Honda Moto Litoral), Patrik Capila (EJúnior - Yamaha O2 BH Racing), Maiara Basso (EFeminina – Sacramento KTM Racing), Nielsen Bueno (E35 – Equipe Husqvarna), Cassiano Tebaldi (E40 - Sacramento KTM Racing), Pélmio Simões (E45 - Yamaha O2 BH Racing), Fábio Campos (E50 – Sacramento KTM Racing) e Gabriel Bellaver (EAmador - Sócramento).

O Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2018 é patrocinado por Rinaldi, Yamaha, ASW, Tech Ride, Edgers, MR Pro Braces, Jeri Aventure Ride, KTM Sacramento, O2BH Yamaha, Motorex e Sig Visual.

Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2018 – 2ª etapa
Enduro FIM de Patrocínio (MG)
Base do evento: Espaço Cultural

Programação*
13 de abril (sexta-feira)
Das 16h30 às 20h – Funcionamento da secretaria de prova na Cafeteria Dulcerrado
18h30 – Briefing da prova na Cafeteria Dulcerrado

14 de abril (sábado)
Das 7h às 9h50 – Vistorias técnicas e condução das motos ao Parque Fechado
10h – Largada dos dois primeiros pilotos
16h – Previsão de chegada dos primeiros pilotos / Pre-finish
16h20 – Condução das motos ao Parque Fechado
20h – Divulgação dos resultados no restaurante Traíras Filé

15 de abril (domingo)
Das 7h às 9h – Vistorias técnicas e condução das motos da Copa Cerrado ao Parque Fechado
8h – Largada dos dois primeiros pilotos
13h50 – Previsão de chegada dos primeiros pilotos
16h – Desafio Super Prime
19h – Divulgação dos resultados no restaurante Traíras Filé  

* A programação está sujeita a alterações. 

Colaboração e foto: Mundo Press/Idário Café

Um percurso inédito está sendo preparado para a realização da 2ª etapa do Campeonato Piauiense de Enduro FIM, organizado pela Federação de Motociclismo do Piauí - FMP. Será um roteiro de 30 km com muitas variáveis de terreno e com o tradicional e eletrizante Crosstest, típico nessa modalidade oficial do motociclismo, além de enduro test e extreme test. A Fazenda Linhares, no município de Valença do Piauí, a 200 km de Teresina, abriu o campeonato FIM do ano passado e dessa vez não terá nada parecido com aquela etapa. Novas trilhas, novos obstáculos naturais e artificiais estão ficando prontos, depois de mais de 30 dias de preparação do circuito, que tem na direção de prova o piloto Gentyl Linhares. A prova acontecerá nos dias 14 e 15 de abril, sendo o dia 14 reservado para o briefing técnico e entrega de kits e o dia 15 a realização da etapa pela manhã.

O Piauiense de Enduro FIM este ano contará com seis etapas; a primeira já foi realizada em Floriano e estão programadas etapas ainda para Pedro II, Castelo do Piauí, Luzilândia e em Timon (MA), vizinha a Teresina. Gentyl informou que o percurso de 30 km deverá ser executado pelos competidores em quatro voltas com tudo que caracteriza a modalidade, como areia, barro, pedra soltas, descidas, subidas, estradas abandonadas e muito single-track. O Crosstest será realizado no meio de uma plantação de bananas e tem obstáculos parecidos com as disputas do motocross. Haverá um trecho de Extreme Test, no estilo trial, no qual a organização utiliza de troncos, pneus, lama e outros obstáculos, com tempo de passagem também cronometrado. Para fechar o circuito, um percurso de 500 metros para o Enduro Test, geralmente com obstáculos naturais, com muitas subidas e descidas com pedras, bastante radical.

Estão abertas inscrições até o próximo dia 12 de abril, nas categorias E-1, E-2, E-3, E-30, E-40, E-A e Local. A prova tem patrocínio da Fazenda Linhares, The Rolling e Belodonto – Estética e Beleza. A cobertura oficial é do site Show Radical (SP) e a supervisão é da FMP.

Característica do Enduro FIM Fazenda Linhares – 2ªetapa do Campeonato Piauiense de Enduro FIM:

1 – Crosstest – bananal
2 - ET1 - 6km ( Single tracks/ subidas / descidas / Pedras/ Troncos / grotões

3 - ET2 - 9km ( Single tracks / Pista de motocross /Areia / Estrada abandonada )

4 - Enduro Test - 500m ( Pedras / estilo hard )

5 - ET3 - 4km (Single tracks / rock garden/ troncos )

6 - Extreme test - (obstáculos artificiais)

Percurso total  30 km – 4 voltas

Colaboração: Márcia Cristina