Disputas acirradas, emoção na pista e muita velocidade. Assim é o GP Gerais que chega a sua 4º Etapa neste fim de semana 25 e 26/08 em Curvelo/MG. A prova válida pelo Campeonato Mineiro da modalidade tem atraído mais pilotos de todo o Brasil em busca de uma boa corrida que prioriza segurança e qualidade técnica. Tanto elogios por parte dos pilotos, que o GP Gerais já recebeu a 2º Etapa do Brasileiro de Motovelocidade no mês maio e receberá a última etapa prevista para Novembro deste ano.

Confira a programação:

4ª Etapa GP Gerais - Campeonato Mineiro de Motovelocidade

24,25 e 26 de Agosto no Circuito dos Cristais em Curvelo/MG

Categorias

Supersport 300cc

Supersport 600cc

Superbike 1000cc

Light (600cc e 1000cc)

Naked

Fast Girls

Touring (Trackday)

Entrada Franca na sexta e sábado.

Domingo: 10 Reais + 1Kg de alimento não perecível. Acesso ao Paddock com visitação aos boxes.

Praça de alimentação completa Estacionamento gratuito para motocicletas

Moto Passeio na pista de 4.420m (Maior do Brasil)

Consulte sobre camarotes corporativos e Área Vip

Informações whatsapp 31-99939-6783 ou 31-99971-8318 ou gpgerais.com.br

O Canal CorrosivoFilmes estará novamente na cobertura do GP Gerais levando até você todas as novidades.

Por Leo Tavares direto da redação.

 

 

 

 

 

Três vitórias nos três primeiros dias. Com o resultado, o mineiro Túlio Malta acaba de conquistar, com duas etapas de antecedência, o Campeonato Brasileiro de Rally na Categoria Marathon.

Depois de vencer o RN 1500, o Baja Jalapão e o Caminho das Neves, o piloto da O2BH Kawasaki América Racing venceu também os três primeiros dias do 26º Rally dos Sertões – os primeiros cinco dias são válidos como etapas finais do Brasileiro de Rally.

“Hoje foi uma especial muito rápida, com retas infinitas, com um pouco de areia e trecho mais técnico no início. Mais uma vez fiz uma prova consciente, poupando o equipamento, mantendo um ritmo regular. No meio da especial tive que socorrer um piloto que se acidentou e estou aguardando a organização devolver o tempo que fiquei com ele. Mesmo assim consegui vencer o dia e conquistar o título brasileiro de forma antecipada. Conquistamos o primeiro objetivo, mas ainda temos outros pela frente até chegarmos em Fortaleza no sábado. A moto está se comportando bem demais, vamos dar um trato caprichado hoje, porque amanhã inicia a etapa maratona”, comemorou o novo Campeão Brasileiro de Rally.

Invicto na temporada e sem muito tempo pra comemorar o título brasileiro, o lider do Rally dos Sertões na Categoria Marathon e 4º colocado na Geral se prepara para a parte mais difícil deste Rally. Nesta quarta-feira (22) começa a etapa maratona, onde os pilotos ficam impedidos de receber auxílio mecânico. Após finalizarem um percurso de 478 kms (355 de especial), terão apenas 30 minutos para manutenção das motocicletas. No outro dia tem que largar para mais 446 kms, com 401 de especial.

A Equipe O2BH Kawasaki América Racing tem patrocínio de Kenda Pneus, ASW, Motul, BMS, Dragon, Gaerne, Circuit, W-Tech, Stick´s, Durag, Solo, Exceed, MrPro, Academia do PIC e Alex Design. É mais uma equipe de competição do Grupo Orange, líder em vendas no Brasil com as bandeiras KTM, Yamaha e Kawasaki. Possui uma loja com mais de 4.000 itens em acessórios e equipamentos para prática motociclista on e off Road, para uso urbano e recreativo. Motos novas, seminovas e consórcio.

Classificação acumulada após três etapas (extraoficial)

Classificação Geral - Motocicletas
1 - Tunico Maciel - 11:21:16
2 - Jean Azevedo - 11:27:46
3 - Ricardo Martins - 11:35:11
4 - Túlio Malta - 11:48:03 – Equipe O2BH Kawasaki América Racing
5 - Gregorio Caselani - 11:55:09
 
Categoria Marathon
1 - Túlio Malta - 11:48:03 – Equipe O2BH Kawasaki América Racing
2 – André Bezerra - 12:59:27
3 – Francine Rossi – 13:09:35
4 – Manoel Malassise – 13:20:35
5 – André Cheron – 13:22:39 

Colaboração e foto: O2BH Kawasaki/Ricardo Leizer/Fotop/Vipcomm

O piloto Tunico Maciel, da equipe Honda Racing, é o líder entre as motocicletas após duas etapas disputadas no 26º Rally dos Sertões. O mineiro já havia assumido a liderança na noite deste domingo (19), com a bonificação de tempo obtida após a primeira etapa, e manteve a ponta nesta segunda-feira (20), ao vencer novamente - de acordo com os resultados extraoficiais. A segunda etapa foi disputada entre as cidades de Formosa e Posse (GO) com 383 quilômetros de percurso, sendo 307 de trechos cronometrados. Maciel, que acelera uma Honda CRF 450RX, também é o mais rápido na categoria Production Aberta.

A Honda Racing é o grande destaque da classificação geral das motos, com o atual campeão e detentor de sete títulos Jean Azevedo em terceiro lugar e com Gregorio Caselani, que busca o bicampeonato, em quinto na tabela. A dupla, que compete pela classe Super Production, também obteve resultados consistentes nesta segunda etapa com o moto Honda CRF 450RX:. Caselani foi o líder de sua categoria e segundo colocado na classificação geral das motos e Azevedo, o terceiro da Super Production e quarto da geral.

A segunda etapa teve início em estradas de fazendas, travadas, estreitas e com muitas lombadas, passando por pedras e erosões. Em seguida, os competidores percorreram trechos de altas velocidades, com estradas mais largas. 

“Eu estou bastante feliz, treinei muito para estar aqui. Foram dois anos esperando para vir para o Sertões e estou tendo um ótimo início de prova”, comemorou Tunico Maciel, campeão da prova pela categoria Marathon em 2015. “A segunda etapa foi tranquila com relação ao primeiro dia, marcado por muitas dificuldades e longas distâncias. Hoje encontramos uma especial que mesclou velocidade com trechos mais travados e eu consegui andar bem do começo ao fim”, completou o mineiro.

Para Gregorio Caselani, a etapa desta segunda-feira correu dentro do planejado. “Consegui ir bem hoje na especial, que no início teve um trecho duro, com bastante trilha. Imprimi ritmo forte desde o início e finalizei a apenas nove segundos do Tunico”, afirmou.

Júlio “Bissinho” Zavatti, que acelera uma Honda CRF 230F e compete pela categoria Rally Brasil e pela classe especial Brasil - CRF 230cc, destinada a pilotos com o modelo de motocicleta produzido pela Honda no país, voltou a ser o mais rápido entre todos os que utilizam equipamentos de fabricação nacional. O paulista também cravou o 16º melhor tempo da classificação geral nesta segunda etapa. Com os resultados, Bissinho lidera as categorias que disputa e é o sétimo mais veloz entre todas as motos nos resultados acumulados da prova (extraoficiais).

A terceira etapa do Rally dos Sertões será realizada nesta terceira-feira (dia 21), com destino a Luís Eduardo Magalhães (BA). Serão percorridos 350 km, sendo 255 km de trechos cronometrados. A prova, que ainda inclui quadriciclos, UTVs e carros, possui, no total, sete dias de disputas, com 3.601 km de percurso (2.059 de especiais). Os campeões serão conhecidos no dia 25 de agosto, em Fortaleza (CE).

A equipe Honda Racing de Rally conta com o patrocínio da Honda, Michelin, Mobil, D.I.D correntes, Edgers, BRC, Race Tech e Alex Design.

Rally dos Sertões - 2ª etapa (resultados extraoficiais)

Classificação geral - Motocicletas
1 - Tunico Maciel - 3:28:28 - Honda CRF 450RX
2 - Gregorio Caselani - 3:28:37 - Honda CRF 450RX
3 - Ricardo Martins - 3:31:52
4 - Jean Azevedo - 3:32:04 - Honda CRF 450RX
5 - Mário Marchiori - 3:35:42

Categoria Super Production
1 - Gregorio Caselani - 3:28:37 - Honda CRF 450RX
2 - Ricardo Martins - 3:31:52
3 - Jean Azevedo - 3:32:04 - Honda CRF 450RX
4 - Tiago Fantozzi - 3:43:29
5 - Zé Hélio - 3:46:58

Categoria Production Aberta
1 - Tunico Maciel - 3:28:28 - Honda CRF 450RX
2 - Mário Marchiori - 3:35:42
3 - Elias Folly - 3:35:45
4 - Vítor Closs - 3:47:49
5 - Luciano Gomes - 3:48:48

Categoria Rally Brasil
1 - Júlio “Bissinho” Zavatti - 3:58:30 - Honda CRF 230F
2 - Álvaro Amarante - 4:03:11
3 - Cristiano Teixeira - 4:14:27
4 - Janaína Souza - 4:17:16
5 - Sandro Conci - 4:18:21

Categoria especial Brasil - CRF 230cc
1 - Júlio “Bissinho” Zavatti - 3:58:30 - Honda CRF 230F
2 - Álvaro Amarante - 4:03:11
3 - Cristiano Teixeira - 4:14:27
4 - Janaína Souza - 4:17:16
5 - Sandro Conci - 4:18:21

Classificação acumulada após duas etapas (extraoficial)

Classificação geral - Motocicletas
1 - Tunico Maciel - 8:22:54 - Honda CRF 450RX
2 - Ricardo Martins - 8:27:23
3 - Jean Azevedo - 8:30:13 - Honda CRF 450RX
4 - Túlio Malta - 8:36:12
5 - Gregorio Caselani - 8:38:46 - Honda CRF 450RX

Categoria Super Production
1 - Ricardo Martins - 8:27:23
2 - Jean Azevedo - 8:30:13 - Honda CRF 450RX 
3 - Gregorio Caselani - 8:38:46 - Honda CRF 450RX
4 - Zé Hélio - 9:10:43
5 - Tiago Fantozzi - 9:46:11

Categoria Production Aberta
1 - Tunico Maciel - 8:22:54 - Honda CRF 450RX
2 - Mário Marchiori - 9:00:11
3 - Luciano Gomes - 9:13:04
4 - Elias Folly - 9:17:39
5 - Vítor Closs - 9:30:37

Categoria Rally Brasil
1 - Júlio “Bissinho” Zavatti - 9:05:40 - Honda CRF 230F
2 - Álvaro Almeida - 9:26:53
3 - Cristiano Teixeira - 10:11:52
4 - Janaína Souza - 10:18:13
5 - Líbera Costabeber - 10:27:16

Categoria especial Brasil - CRF 230cc
1 - Júlio “Bissinho” Zavatti - 9:05:40 - Honda CRF 230F
2 - Álvaro Almeida - 9:26:53
3 - Cristiano Teixeira - 10:11:52
4 - Janaína Souza - 10:18:13
5 - Líbera Costabeber - 10:27:16

Roteiro do Rally dos Sertões 2018:

3ª Etapa - Terça-feira (21/8)
Posse (GO) - Luís Eduardo Magalhães (BA)
Deslocamento Inicial - 24 km
Trecho Especial (Cronometrado) - 255 km
Deslocamento Final - 71 km
Total do dia: 350 km

4ª Etapa - Quarta-feira (22/8)
Luís Eduardo Magalhães (BA) - Barra (BA) - ETAPA MARATONA
Deslocamento Inicial - 123km
Trecho Especial (Cronometrado) - 355 km
Deslocamento Final – 0 km
Total do dia: 478 km

5ª Etapa - Quinta-feira (23/8)
Barra (BA) - São Raimundo Nonato (PI)
Deslocamento Inicial - 0 km
Trecho Especial (Cronometrado) - 401 km
Deslocamento Final - 45km
Total do dia: 446 km

6ª Etapa - Sexta-feira (24/8)
São Raimundo Nonato (PI) - Juazeiro do Norte (CE)
Deslocamento Inicial - 39 km
Trecho Especial (Cronometrado) - 226 km
Deslocamento Final - 337 km
Total do dia: 602 km

7ª Etapa - Sábado (25/8)
Juazeiro do Norte (CE) - Fortaleza (CE)
Deslocamento Inicial - 168 km
Trecho Especial (Cronometrado) - 200 km
Deslocamento Final - 288 km
Total do dia: 656 km

TOTAL DA PROVA: 3.601 km
TOTAL DE ESPECIAIS: 2.059 km

Colaboração e foto: Mundo Press/Vinicius Branca

Emocionado, ele conta que a prova foi muito acirrada e que se sente muito feliz em poder contar com esse título conquistado numa pista reconhecida mundialmente como uma das melhores para a prática de BMX Estilo Livre. “Ganhar aqui no quintal de casa é muito bom. A gente luta para manter a pista e conseguir cada vez mais espaço no esporte.”

O dia ensolarado nas famosas rampas Caracas Trails foi o cenário perfeito para as manobras alucinantes de dez atletas que foram classificados para a grande final. A classificação geral, ao fim da competição, foi: Leandro Moreira “Overall”, Tobias Merz, Juan Felipe da Rocha (Charminho), Alex Landeros, Gabriel Mendonça (Du Race), Anthony Napolitan, Paulo Saçaki, Angelo Galdames (Patchuco), Mike Moura e Thiago Silvestre “Pop”.

A arbitragem da competição foi composta por quatro juízes, incluindo a head judge, Flavia Santos. Cada árbitro foi responsável por avaliar, de forma independente, o desempenho dos atletas com base nos critérios de julgamento pré-estabelecidos, como a dificuldade das manobras, combinações utilizadas, coerência, estilo e domínio da bike. “Nós avaliamos, por exemplo, a amplitude de cada salto, a originalidade, a utilização do percurso e a aterrissagem”, explica Flávia.

A avaliação geral da volta também foi um dos critérios mais importantes durante a final. “Os juízes avaliaram as sequências de manobras, o grau de risco e a forma como o atleta usa as rampas. De forma geral, as faltas são definidas como interrupções ou perda de controle durante uma volta”, explica a head judge.

Show à parte

O público compareceu em massa para assistir as manobras alucinantes do SUPERBMX Estilo Livre, mas teve a oportunidade de assistir a um show de Freestyle Motocross com os pilotos Fred Kyrillos e Tatá Pelegrino.

Kyrillos, atual campeão do Duelo de Motos e importante representante do Freestyle Motocross no exterior, conta que acompanha o BMX e ficou muito feliz por participar desta importante data no esporte brasileiro. “Foi muito bom fazer essa apresentação aqui em Caracas. Esse lugar tem uma representatividade enorme para o pessoal do BMX e estão de parabéns!”, comenta.

SUPERBMX Estilo Livre é realização do Instituto IAPOIO, organização OnSports, patrocínio Monster Energy Drink, Prefeitura de Carapicuíba, Honda e Seguralta Seguros, CIMED, GT Bicycles.

Colaboração e foto: 222 Comunicação/Marcelo Film

A equipe Honda Racing ditou ritmo na abertura do 26º Rally dos Sertões, disputada neste domingo (19) de Goiânia a Formosa, em Goiás. De cara, a primeira etapa foi a mais longa do roteiro, com 686 quilômetros - 315 deles de trechos cronometrados. O time vermelho emplacou seus quatro pilotos no batalhão de elite das motocicletas. Tunico Maciel foi o segundo mais rápido do dia, seguido por Jean Azevedo, ambos com a Honda CRF 450RX. Júlio “Bissinho” Zavatti voltou a mostrar a força da motocicleta nacional Honda CRF 230F e alcançou o quinto lugar da classificação geral, na frente de Gregório Caselani, também de CRF 450RX. Os resultados são extraoficiais.

Com o desempenho, a equipe inicia as disputas na liderança das principais categorias da competição. Os ponteiros são Tunico Maciel (classe Production Aberta) e o heptacampeão da prova Jean Azevedo (Super Production). Bissinho começou bem a luta pelo tetracampeonato da classe especial Brasil - CRF 230cc e também lidera a categoria Rally Brasil, que reúne todas as motocicletas de fabricação nacional.

A prova testou a habilidade dos competidores logo nos primeiros quilômetros. Na especial, predominaram os trechos travados, com muita “quebradeira”, pedras, estradas de piçarra e travessia de rios, onde foi preciso muita concentração para não errar. Os pilotos da Honda Racing foram unânimes em afirmar: foi uma etapa duríssima, mais difícil do que eles esperavam.

“Foi uma etapa bem dura, bem difícil mesmo, com trechos sinuosos, bastante pedra e muito perigo”, afirmou Tunico Maciel, campeão da categoria Marathon na edição de 2015 do Sertões. “Foi pauleira, mas estou bastante satisfeito. Estou tranquilo. Amanhã é outro dia e vou atacar 100%.” O mineiro está a apenas 37 segundos do líder das motos, Túlio Malta.

O experiente Jean Azevedo endossou a avaliação de Maciel sobre a etapa inaugural do Rally dos Sertões. “O Rally começou duro esse ano. Foi um dia com bastante desgaste físico e do equipamento também. Apesar disso, consegui fazer uma etapa limpa, sem nenhum problema e estou 100% para amanhã.”

Para Gregorio Caselani, a etapa deste domingo foi de superação. Após largar em 11º, pegar muita poeira das motos que largaram em sua frente e perder alguns minutos na travessia de um rio, o gaúcho realizou importantes ultrapassagens e completou o dia em sexto lugar na classificação geral. “O resultado foi bom, tem muito Rally dos Sertões ainda pela frente. Vamos ver como serão os próximos dias”, disse.

Atual tricampeão da categoria especial Brasil - CRF 230cc, destinada a pilotos que competem com a motocicleta Honda CRF 230F, Júlio “Bissinho” Zavatti teve um desempenho grandioso na etapa deste domingo, já que largou em 42º e cravou o quinto lugar geral. “Foi uma etapa complicada do início ao fim, com uma especial muito técnica”, afirmou o piloto paulista. “Eu larguei lá para trás, sabia que teria muita dificuldade por causa disso, mas imprimi um bom ritmo, fiz as ultrapassagens e consegui um ótimo resultado, começando o Sertões com o pé direito.”

A segunda etapa do Rally dos Sertões será realizada nesta segunda-feira (dia 20), com destino a Posse (GO). Serão percorridos 383 km, sendo 307 km de trechos cronometrados. A prova, que ainda inclui quadriciclos, UTVs e carros, possui, no total, sete dias de disputas, com 3.601 km de percurso (2.059 de especiais). Os campeões serão conhecidos no dia 25 de agosto, em Fortaleza (CE).

A equipe Honda Racing de Rally conta com o patrocínio da Honda, Michelin, Mobil, D.I.D correntes, Edgers, BRC, Race Tech e Alex Design.

Rally dos Sertões - 1ª etapa (resultados extraoficiais)

Classificação geral - Motocicletas

1 - Túlio Malta - 5:14:21

2 - Tunico Maciel - 5:14:58 - Honda CRF 450RX

3 - Jean Azevedo - 5:19:22 - Honda CRF 450RX

4 - Ricardo Martins - 5:25:27

5 - Júlio “Bissinho” Zavatti - 5:29:18 - Honda CRF 230F

6 - Gregorio Caselani - 5:32:40 - Honda CRF 450RX

Categoria Super Production

1- Jean Azevedo - 5:19:22 - Honda CRF 450RX

2 - Ricardo Martins - 5:25:27

3 - Gregorio Caselani - 5:32:40 - Honda CRF 450RX

4 - Zé Hélio - 5:47:53

5 - Tiago Fantozzi - 6:45:49

Categoria Production Aberta

1 - Tunico Maciel - 5:14:58 - Honda CRF 450RX

2 - Luciano Gomes - 5:43:57

3 - Mário Marchiori - 5:45:39

4 - Vitor Closs - 6:01:56

5 - Elias Folly - 6:07:46

Categoria Brasil - CRF 230cc

1 - Júlio “Bissinho” Zavatti - 5:29:18 - Honda CRF 230F

2 - Álvaro Amarante - 5:44:18

3 - Anildo Theiss - 6:14:08

4 - Cristiano Teixeira - 6:19:01

5 - Janaína Souza - 6:27:51

Roteiro do Rally dos Sertões 2018:

2ª Etapa - Segunda-feira (20/8)

Formosa (GO) - Posse (GO)

Deslocamento Inicial - 29 km

Trecho Especial (Cronometrado) - 307 km

Deslocamento Final - 47 km

Total do dia: 383 km

3ª Etapa - Terça-feira (21/8)

Posse (GO) - Luís Eduardo Magalhães (BA)

Deslocamento Inicial - 24 km

Trecho Especial (Cronometrado) - 255 km

Deslocamento Final - 71 km

Total do dia: 350 km

4ª Etapa - Quarta-feira (22/8)

Luís Eduardo Magalhães (BA) - Barra (BA) - ETAPA MARATONA

Deslocamento Inicial - 123km

Trecho Especial (Cronometrado) - 355 km

Deslocamento Final – 0 km

Total do dia: 478 km

5ª Etapa - Quinta-feira (23/8)

Barra (BA) - São Raimundo Nonato (PI)

Deslocamento Inicial - 0 km

Trecho Especial (Cronometrado) - 401 km

Deslocamento Final - 45km

Total do dia: 446 km

6ª Etapa - Sexta-feira (24/8)

São Raimundo Nonato (PI) - Juazeiro do Norte (CE)

Deslocamento Inicial - 39 km

Trecho Especial (Cronometrado) - 226 km

Deslocamento Final - 337 km

Total do dia: 602 km

7ª Etapa - Sábado (25/8)

Juazeiro do Norte (CE) - Fortaleza (CE)

Deslocamento Inicial - 168 km

Trecho Especial (Cronometrado) - 200 km

Deslocamento Final - 288 km

Total do dia: 656 km

TOTAL DA PROVA: 3.601 km

TOTAL DE ESPECIAIS: 2.059 km

Colaboração e foto: Mundo Press/Vinicius Branca/FOTOP

Para o mineiro Túlio Malta, da Equipe O2BH Kawasaki América Racing, o 26º Rally dos Sertões começou da melhor forma, com o piloto recebendo a bandeirada ao fim do trecho especial cronometrado com o melhor tempo entre todos os pilotos. 

Após largar da oitava posição, o líder invicto do Campeonato Brasileiro de Rally na Categoria Marathon finalizou os 315 quilômetros da especial cronometrada com o tempo de 5h14m21. Ele foi o mais rápido do dia entre todas as categorias. Na sua categoria, a Marathon, já abriu quase 24 minutos de vantagem neste primeiro dia de competição. 

“Foi um dia bem cansativo, quase 700 quilômetros acelerando, com uma especial bem travada, bem técnica. Tinha bastante pedras e muito cascalho no percurso, com muitos trechos bem rápidos, principalmente no final da prova. Tentei imprimir um bom ritmo desde o início e consegui transpor os rios com segurança, sem muita dificuldade. No final deu tudo certo, começamos o Sertões da melhor forma. Mas ainda temos muito caminho pela frente, vamos encarar um dia de cada vez, com o objetivo de chegar bem em Fortaleza e pensando no Campeonato Brasileiro também”, explicou o líder do 26º Rally dos Sertões. 

Com o resultado o piloto amplia ainda mais a vantagem na liderança do Campeonato Brasileiro de Rally – as cinco primeiras etapas deste Sertões valem como as últimas etapas do campeonato. Com sua KLX 450 o piloto ocupa ainda a quarta colocação na classificação Geral do Brasileiro. 

O percurso total do primeiro dia foi de 686 quilômetros, com 315 de especial. Para esta segunda-feira, segundo dia de competição, o percurso terá 383 quilômetros, com 307 de especial.

A Equipe O2BH Kawasaki América Racing tem patrocínio de Kenda Pneus, ASW, Motul, BMS, Dragon, Gaerne, Circuit, W-Tech, Stick´s, Durag, Solo, Exceed, MrPro, Academia do PIC e Alex Design. Pertence ao Grupo Orange com sede em de Belo Horizonte.

Resultados (extra-oficiais): 
1º Tulio Malta – O2BH Kawasaki América Racing 
2º Tunico Maciel 
3º Jean Azevedo 
4º Ricardo Martins 
5º Bissinho Zavatti

Colaboração e foto: O2BH Kawasaki

O domingo vai ser de muita adrenalina e emoção em Carapicuíba. Isso porque a grande final do SUPERBMX Estilo Livre rola na cidade a partir das 10h com entrada franca para o público e transmissão ao vivo pela SporTV.

Dez atletas foram classificados para a fase final, são eles: Leandro Moreira (Overall), Anthony Napolitan, Gabriel Mendonça (Du Race), Mike Moura, Paulo Saçaki, Alex Landeros, Thiago Silvestre Pop, Julian Felipe da Rocha (Charminho), Tobias Merz e Angelo Galdames (Patchuco).

O dia ensolarado também foi palco para a premiação dos três primeiros colocados das classificatórias que aconteceram ontem, sexta-feira. Foram eles: Gabriel Mendonça (Du Race), Paulo Saçaki e Mike Moura. Todos receberam seus troféus das mãos do secretário de Esportes e Lazer de Carapicuíba, Venilton Cesar Montini.

Arbitragem e regras

O time da arbitragem é composto por 4 juízes, incluindo a "Head Judge", Flavia Santos . Cada árbitro avalia de forma independente o desempenho dos atletas com base nos critérios de julgamento. De acordo com Flávia, que coordena a prova, o desempenho dos atletas é avaliado na impressão geral, que inclui: a dificuldade das manobras, as combinações utilizadas, a coerência, estilo, domínio da bicicleta. "É avaliado, por exemplo, a amplitude de cada salto, a originalidade, a utilização do percurso e a aterrissagem", explica.

Flávia também conta que a avaliação geral da volta é a mais importante. "O juiz avalia as sequências de manobras, o grau de risco e a forma como o atleta usa as rampas. De forma geral, as faltas são definidas como interrupções ou perda de controle durante uma volta". Segundo ela, faltas menores podem incluir aterrissagens duras, deslizamentos, pequenos toques com os pés no chão e outras instabilidades. Já as faltas médias incluem parar com os pés apoiados para recuperar o equilíbrio. As faltas graves são aquelas em que o atleta "perde" a bicicleta ou cai.

Participação Especial

O atual campeão do Duelo de Motos e importante representante do Freestyle Motocross no exterior, o piloto Fred Kyrillos fará uma apresentação especial para o público que assistir ao SUPERBMX. “É muito legal fazer uma apresentação aqui em Caracas. Esse lugar tem uma representatividade enorme para o pessoal do BMX e eu estou sempre acompanhando o esporte também. Eles estão de parabéns!", comenta.

Colaboração e foto: 222 Comunicação/Marcello Fim 

Atual campeão e sete vezes vencedor do Rally dos Sertões, o piloto Jean Azevedo, da equipe Honda Racing, será o primeiro a largar entre as motos na etapa inaugural da 26ª edição da competição, que será disputada neste domingo (19) entre as cidades de Goiânia e Formosa, em Goiás. O paulista, que disputa a categoria Super Production, foi o mais rápido no prólogo realizado neste sábado (18), no Autódromo Internacional da capital goiana, seguido pelo seu companheiro de equipe Tunico Maciel, da classe Production Aberta. O gaúcho Gregorio Caselani sai em 11º neste domingo, ao passo que Júlio “Bissinho” Zavatti larga na 42ª posição.

Para Jean Azevedo, piloto que pode se isolar como o maior vencedor da competição em todas as categorias nesta edição, o prólogo realizado neste sábado serviu para “soltar a adrenalina” acumulada nestas semanas que antecederam o início da prova mais importante do calendário nacional off-road. 

“Foi diferente correr no asfalto, diferente de tudo que a gente está acostumado, mas foi legal. Deu para se divertir um pouco e soltar a adrenalina, já que a gente estava na expectativa de começar a prova”, disse. “Hoje foi só uma brincadeira, amanhã que vale, amanhã que começa o Rally dos Sertões de verdade”, completou o paulista, que acelera uma CRF 450RX.

A primeira etapa do Sertões, na avaliação dos pilotos, será uma das etapas mais duras de toda a prova. Serão percorridos 686 quilômetros, sendo 315 quilômetros de trechos cronometrados. A especial terá alguns trechos rápidos, porém sinuosos, mas depois fica bastante travada, com trechos de trial e pedras. Além disso, os pilotos terão que encarar travessias de rios, estradas de piçarra e pisos pedregosos.

“Amanhã vai ser, talvez, o dia mais duro do Rally. É um dia que a gente já tem que estar bem posicionado, mas também poupar o equipamento, já que vai ser muita quebradeira”, disse o heptacampeão da competição. “Não é um dia de arriscar muito, mas é dia de fazer um bom resultado, porque dá para perder o rali já no primeiro dia”, completou.

Segundo mais rápido no prólogo realizado neste sábado, Tunico Maciel, assim como Azevedo, acelera uma Honda CRF 450RX. “Em 2015, eu já tinha competido o prólogo do Sertões no asfalto, é divertido porque é diferente. Acho que piloto de rali tem que ser completo e estar preparado para qualquer terreno. Estou feliz, andei bem”, afirmou o mineiro, campeão da categoria Marathon do Sertões em 2015.

Maciel se diz preparado para a dura etapa que será disputada entre Goiânia e Formosa, no Estado de Goiás. “Amanhã, etapa será disputada em um terreno que me identifico muito, que é de serra, com muita pedra. Estou acostumado a treinar em solo com muita quebradeira, buraco. Me preparei muito fisicamente”, afirmou. “Então, acho que o dia de hoje foi só para crescer o braço mas o começo mesmo vai ser amanhã.”

Completam o escrete vermelho na prova o gaúcho Gregorio Caselani, campeão em 2016 e que disputa a categoria Super Production a bordo de uma Honda CRF 450RX, e Júlio “Bissinho” Zavatti, atual tricampeão da categoria especial Brasil - CRF 230cc, destinada a pilotos que competem com a motocicleta Honda CRF 230F.

Ainda neste sábado, às 19h30, no Autódromo Internacional de Goiânia, será realizada a largada promocional da prova.

O roteiro da prova inclui 3.601 quilômetros de desafios, 2.059 deles de trechos cronometrados (especiais), e, além de Goiás, passa pelos Estados da Bahia, do Piauí e do Ceará. A competição terá fim no dia 25 de agosto, quando os competidores chegarão à Fortaleza.

A equipe Honda Racing de Rally conta com o patrocínio da Honda, Michelin, Mobil, D.I.D correntes, Edgers, BRC, Race Tech e Alex Design.

Roteiro do Rally dos Sertões 2018:

1ª Etapa - Domingo (19/08)
Goiânia (GO) - Formosa (GO)

Deslocamento Inicial - 245 km
Trecho Especial (Cronometrado) - 315 km
Deslocamento Final - 126 km
Total do dia: 686 km

2ª Etapa - Segunda-feira (20/08)
Formosa (GO) - Posse (GO)

Deslocamento Inicial - 29 km
Trecho Especial (Cronometrado) - 307 km
Deslocamento Final - 47 km
Total do dia: 383 km

3ª Etapa - Terça-feira (21/08)
Posse (GO) - Luís Eduardo Magalhães (BA)

Deslocamento Inicial - 24 km
Trecho Especial (Cronometrado) - 255 km
Deslocamento Final - 71 km
Total do dia: 350 km

4ª Etapa - Quarta-feira (22/08)
Luís Eduardo Magalhães (BA) - Barra (BA) - ETAPA MARATONA

Deslocamento Inicial - 123km
Trecho Especial (Cronometrado) - 355 km
Deslocamento Final – 0 km
Total do dia: 478 km

5ª Etapa - Quinta-feira (23/08)
Barra (BA) - São Raimundo Nonato (PI)

Deslocamento Inicial - 0 km
Trecho Especial (Cronometrado) - 401 km
Deslocamento Final - 45km
Total do dia: 446 km

6ª Etapa - Sexta-feira (24/08)
São Raimundo Nonato (PI) - Juazeiro do Norte (CE)

Deslocamento Inicial - 39 km
Trecho Especial (Cronometrado) - 226 km
Deslocamento Final - 337 km
Total do dia: 602 km

7ª Etapa - Sábado (25/08)
Juazeiro do Norte (CE) - Fortaleza (CE)

Deslocamento Inicial - 168 km
Trecho Especial (Cronometrado) - 200 km
Deslocamento Final - 288 km
Total do dia: 656 km

TOTAL DA PROVA: 3.601 km
TOTAL DE ESPECIAIS: 2.059 km

Colaboração e foto: Mundo press/Marcelo Machado/FOTOP

A Rinaldi aproveitou sua participação no Salão Nacional e Internacional das Motopeças para reunir jornalistas e apresentar seus últimos lançamentos: o RS 47 – para a prática do motocross, o RW 45 – para terrenos arenosos e o SS 48 – com maior rendimento quilométrico nas ruas. Na ocasião, o gerente de tecnologia e qualidade da marca, Silvio Grecco, abordou as principais características de cada pneu. O encontro aconteceu nesta quinta-feira, dias 16 de agosto, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP).

O RS 47 foi desenvolvido especialmente para a prática do motocross, após muita pesquisa e investimento em tecnologia. O modelo tem sua estrutura composta de polímeros e reforços que garantem maior resistência, diminuindo assim o desgaste e a queda de blocos. Ele é extremamente robusto, com ótima aderência em diferentes tipos de terrenos. As categorias principais da modalidade, MX1 e MX2, foram as primeiras a serem contempladas com as medidas 80/100-21 e 110/90-19, mas a linha já está em expansão.

Já o RW 45 surgiu devido a necessidade de mercado da Bélgica, onde há muitas pistas de areia, fundas e macias. Mas o que era para ser aposta no mercado externo, acabou surpreendendo e conquistando o interno, tornando-se rapidamente sucesso de vendas. O pneu tem desenho em concha, produzido em composto de alta resistência, tendo sua estrutura reforçada em poliamida. Oferece excelente tração e melhor rendimento em provas em terrenos arenosos e gradeados. A primeira medida oferecida é a 110/90-19, para motos entre 250cc e 450cc.

E o SS 48 é o mais novo item da linha On Road, destacando-se pelo maior rendimento quilométrico, cerca de 19 mil km, graças a um composto exclusivo desenvolvido pela marca. Uma solução que contribui com a segurança nas estradas, maior economia e menor impacto no meio ambiente. Possui estrutura resistente, oferece excelente tração e dirigibilidade. Disponibilizado nas medidas 2.75-18 (42P), para a dianteira da motocicleta, e 90/90-18 (51P), para a traseira.

O diretor da Rinaldi, Luiz Sella, aproveitou a oportunidade para destacar alguns diferencias da marca, que há quase meio século produz modelos para atender as mais variadas necessidades dos motociclistas. “Vale ressaltar que produzimos todos os compostos para a fabricação dos produtos. Enquanto a maioria dos concorrentes compra a borracha de terceiros, a Rinaldi produz sua própria matéria-prima. Ela é hoje a marca brasileira mais completa do mercado, com cerca de 25 opções street e off road. Isso sem falar nas linhas agrícola, industrial e câmaras de ar”.

A feira bienal promovida pela Anfamoto - Associação Nacional dos Fabricantes e Atacadistas de Motopeças, segue até sábado e espera receber um público de 10 mil pessoas, com entrada gratuita aos credenciados. Se você é lojista ou distribuidor do segmento, aproveite para fazer uma visita ao estande da marca gaúcha de pneus, com 80 metros quadrados, localizado logo na entrada, Rua D - 38/39.

X Salão Nacional e Internacional das Motopeças

Data: 15 a 18 de agosto
Local: Expo Center Norte – Pavilhão Amarelo - São Paulo (SP)
Horário: Quarta-feira a sexta-feira: das 15h às 21h30 / Sábado: das 15h às 20h30
Estande da Rinaldi: Rua D, 38/39

Sobre a Rinaldi

A Rinaldi iniciou suas atividades em 1969 com a produção de materiais de recauchutagem, em Bento Gonçalves (RS). Já na década de 80, ampliou a produção com as câmaras de ar para as linhas automotiva, transporte e industrial, além de introduzir a fabricação de pneus e câmaras de ar para as linhas de motocicletas, agrícola, industrial (não motorizada) e charretes. A busca pela excelência refletiu em credibilidade no mercado e fortes parcerias. Desde então, a Rinaldi não pára de crescer. Atualmente conta com mais de 700 colaboradores e área fabril de 35 mil m². Destaque para a conquista da Certificação da Gestão de Qualidade ISO 9001:2015 e o aval do Inmetro. Na área ambiental, possui o Certificado de Destruição Térmica, por destinar 100% dos seus resíduos sólidos para geração de energia.

O mineiro Túlio Malta começa neste sábado (18), em Goiania/GO, a disputa pelo 26º Rally dos Sertões com dois objetivos distintos. O piloto da Equipe O2BH Kawasaki América Racing está de olho no título do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country e ainda quer vencer a maior competição do Brasil, que só termina no dia 25 de agosto em Fortaleza/CE. Uma semana de desafios a bordo de uma Kawasaki KLX 450, na categoria Marathon. Serão 3.600 quilômetros passando por quatro estados brasileiros: Goiás, Bahia, Piauí e Ceará.

Os cinco primeiros dias do Sertões valem para as etapas finais do Campeonato Brasileiro. O mineiro, da cidade de Lagoa da Prata, quer fechar o Campeonato Brasileiro com chave de ouro, já que venceu as três provas (nove etapas) disputadas este ano é líder absoluto e ainda ocupa a quarta colocação na Classificação Geral.

“A Categoria Marathon será a categoria mais disputada desta edição, conta com o maior número de pilotos inscritos, são 17 no total lutando pela vitória. Pelo que ouvi aqui nos bastidores será uma das provas mais técnicas, com média superior a 500 quilômetros por dia, sendo 2.059 quilômetros de especiais (trechos cronometrados). Estou bastante animado, com uma expectativa muito boa. Venho preparando a moto e os equipamentos durante todo o ano para chegar com chances reais de conquistar o título, tanto da prova quanto do Campeonato Brasileiro. Além disso, estou bem preparado, com um ótimo condicionamento físico e forte mentalmente. O Sertões é uma prova muito exigente e que requer muita concentração.  Espero chegar em Fortaleza, ao final dos sete dias e comemorar com minha equipe e patrocinadores, subindo no mais alto degrau do pódio”, relatou Tulio Malta, que está invicto na temporada.

A 26ª edição do Rally dos sertões terá um total de sessenta motos, sendo 17 só na Categoria Marathon, destinada às motocicletas até 450cc. Nesta categoria a moto deve ser original, com poucas alterações, como tanque, pneus, rodas e escapamento por exemplo. Além disso, apenas o trabalho de manutenção normal pode ser feito nas motocicletas.

“A KLX 450 está perfeita, passa muita confiança. É uma moto versátil e que se comporta bem em todo tipo de terreno, tanto nos trechos rápidos quanto nos mais travados. Tem um motor potente que responde bem em todas as faixas. Além disso, é robusta e muito resistente”, explicou o piloto da O2BH Kawasaki América Racing.

A prova começa neste sábado, às 13 horas, com o prólogo que define a ordem de largada. As motos largam no autódromo de Goiânia e darão três voltas pelo circuito, totalizando aproximadamente 12 quilômetros.

A Equipe O2BH Kawasaki América Racing tem patrocínio de Kenda Pneus, ASW, Yamalube, BR Parts, Dragon, Gaerne, Circuit, W-Tech, Stick´s, Durag, Solo, Exceed, MrPro, Academia do PIC e Alex Design. Pertence ao Grupo Orange com sede em de Belo Horizonte.

Colabora\ção e foto: O2BH Kawasaki