Que tal concorrer a uma jaqueta do Enduro dos Ipês 2018 como esta? Para isso, basta inscrever na prova que a organização sorteará agasalhos entre os pilotos confirmados (inscrições pagas) nas seguintes datas :

↔23/03
↔29/03
↔06/04
↔20/04

Esta esperando o que para concorrer e conhecer umas das melhores e mais técnicas trilhas do Brasil.

E as inscrições continuam com desconto até 28/04 via site www.ipesoffroad.com.br.

Boa sorte!

Imagem meramente ilustrativa.

Por Leo "Corrosivo" direto da redação.

O GP Gerais começou a temporada 2018 cortando na alta e reuniu em solo mineiro mais de 100 pilotos de 20 cidades de 08 estados do Brasil em seu evento, que foi realizado neste fim de semana (17 e 18/03) no Circuito dos Cristais em Curvelo/MG.

No sábado (17/03) foi realizado os treinos classificatórios entre os competidores das categorias 300cc, Super Sport/Naked, SBK e Light. Pela tocada dos pilotos pelo traçado do Circuito já se dava para ver que no dia da corrida prometeria pegas incríveis pelo traçado do Circuito.

Domingo (18/03) de céu claro, temperatura alta dentro e fora dos macacões e o público chegando bem cedinho para ver de perto os melhores pilotos da motovelocidade nacional bem de pertinho. E dia quente prometia uma competição acirrada entre os pilotos.

A primeira corrida do dia as motos de 300cc largaram rumo ao asfalto quente do Circuito dos Cristais. Logo na primeira curva já se via que não seria nada fácil para os pilotos enfrentarem as 10 voltas no típico calor de Curvelo/MG. Muitas ultrapassagens, curvas raspando o joelho e a vibração depois da bandeira agitada levou o jovem talento Bruno Borges de apenas 14 anos subir ao lugar mais alto do pódio seguida de Indiana Gomes e em terceiro Rodrigo Gregório.

Agora era a vez das motos das categorias Super Sport/Naked enfrentarem os 4.400 metros de pista pela frente. Grid montado e luzes vermelhas apagadas, foi dado a largada e os pegas entre os pilotos começou na alta e logo na curva da ferradura, uma das motos foi ao chão, levando a agitação da bandeira vermelha para realizar a uma segunda largada.

Tensão no ar, suor no canto do rosto e mão colada no acelerador! Assim foi a segunda largada das categorias Super Sport/Naked. Desta vez os pilotos aceleraram ainda mais as suas potentes motos por nove voltas até a bandeirada final levando o piloto ARTUR GONTIJO ao primeiro lugar na Categoria SUPERSPORT e outro jovem talento, o piloto Kioman Munoz ao alto do pódio.

Hora de descansar e abrir os boxes antes das duas próximas corridas para visitação do público, que pôde ver de perto as maquinas e tirar aquela self com os pilotos, além de conversar com os preparadores e curtir um domingo pra lá de emocionante em Curvelo/MG.

Publico de volta ao paddock agora era hora das motos da Corrida SBK entrar na pista. Motos alinhadas, viseira abaixada e bandeira verde agitada! Vrummmmm... saíram em disparada os pilotos rumo as 18 curvas do traçado do Circuito. Um pega incrível entre os ponteiros até que por um golpe na direção levou o líder vai ao chão abrindo espaço para os pilotos que vinham logo atrás para frente do pelotão. E abriga continuou até que em uma incrível ultrapassagem o piloto na vice-liderança ultrapassa o líder da prova e termina em primeiro lugar Pedro Lins na categoria SBK EVO, Jirios Abboud levando o primeiro lugar na categoria SBK MASTER e Ian Testa ao lugar mais alto do pódio na categoria SBK PRO.

Agora chegou a vez dos pilotos da Categoria Light enfrentar os 4.400 metros e as 18 curvas do Circuito dos Cristais. O calor forte da tarde foi outro grande obstáculo a vencer e os pilotos saíram em disparada com suas motos. Foram inúmeras ultrapassagens, alguns tombos e muita velocidade entre a categoria com maior numero de competidores. De longe se escutava os roncos dos motores até que o piloto Ronan Dias da categoria LIGHT 1000CC recebeu a bandeirada quadriculada preto e branco e o piloto Leandro Souza da categoria LIGHT 600CC levou a melhor subindo ao 1º lugar do Pódio.

E para fechar com chave de ouro o GP Gerais, o público presente tiveram o prazer de realizar duas incríveis voltas guiadas pelo Circuito dos Cristais lado a lado de alguns pilotos que minutos atas estavam acelerando suas incríveis motos. Sem dúvida foi um domingo eletrizante para o publico e para a abertura da temporada 2018 do Campeonato Mineiro de Motovelocidade.

Confira abaixo os resultados da 1º Etapa do GP Gerais 2018:

CORRIDA 300CC

1º BRUNO BORGES

2º INDIANA GOMEZ

3º RODRIGO GREGÓRIO

NAKED

1º ARTUR GONTIJO

2º FABIO GOMES

3º MAURICIO LEITE

SUPERSPORT

1º KIOMAN MUNOZ

2º ANTONIO FRANZEN

3º RICARDO JULIANI

SBK EVO

1º PEDRO LINS

2º TULIO RESENDE

3º TULIO LEANDRO SOUZA

SBK MASTER

1º JIRIOS ABBOUD

2º MICHEL ABBOUD

3º CARLOS MUNHOZ

SBK PRÓ

1º IAN TESTA

2º ALEX BORGES

3º RODRIGO DAZZI

LIGHT 1000CC

1º RONAN DIAS

2º JUNINHO SILVA

3º BRUNO RODRIGUES

LIGHT 600CC

1º LEANDRO SOUZA

2º VICTOR CARREGOSA

3º FELLIPE CHAVES

Por Leo “Corrosivo” direto do GP Gerais em Curvelo/MG.

A recem criada equipe de competição O2BH/Yamaha não brinca em serviço e já começou com excelentes resultados na temporada 2018 subindo no lugar mais alto do podium em três categorias.  

O time foi o mais vitorioso do final de semana, conseguindo as vitórias nas principais categorias em disputa, além de colocar dois pilotos no pódio da Categoria EnduroGP (classificação Geral). O português Luis Oliveira, competindo com uma YZ 450FX venceu a categoria E2 nos dois dias e prova e travou bela disputa na classificação Geral, conquistando a segunda colocação.
 
Na Categoria E3 o domínio ficou por conta do mineiro Rômulo Bottrel, que apesar de estar se recuperando de lesão no ombro, venceu os dois dias de competição, com uma Yamaha YZ 450FX. Na classificação geral, Bottrel conquistou a terceira colocação.
 
Patrik Capila, caçula da equipe que acabou de completar 20 anos de idade, foi o grande nome da Categoria Enduro Junior, destinada aos pilotos até 23 anos. Assim como seus companheiros, o capixaba venceu os dois dias da disputa e além da vitória na sua categoria, ficou com a quarta colocação na classificação geral.
 
Ronald Santi encarou a difícil missão de disputar a categoria E4 Light, uma das mais disputadas do final de semana. Correndo com uma TT-R 230, Santi finalizou a prova no pódio, conquistando a terceira colocação na soma dos dois dias. Com esses resultados, ficou claro que a equipe veio para monopolizar a competição. Dos quatro pilotos, foram três vitórias nas classes e um terceiro lugar, além de 3 pilotos entre os cinco primeiros na classificação geral.
 
O próximo compromisso da equipe é no início de abril, na cidade mineira de Patrocínio, onde acontece a segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Enduro.

A Equipe Yamaha O2BH Racing tem patrocínio da Yamaha do Brasil, Kenda Pneus, ASW, Yamalube, BR Parts, Dragon, Gaerne, Circuit, Belparts, W-Tech, Stick´s, Durag, Solo, Exceed, MrPro, Academia do PIC e Alex Design. Pertence ao Grupo Orange, proprietário da concessionária O2BH Yamaha em Belo Horizonte, que tem completo showroom e mais de quatro mil produtos em estoque, com 1.650m2 de estrutura. Mais informações em www.o2bh.com.br.

Colaboração e foto: O2BH/Janjão Santiago

A temporada do GP Gerais começou cortando na alta nesta sexta-feira (16/03) no Circuito dos Cristais em Curvelo/MG.  Hoje foi dia de treino livre dos pilotos que receberam nesta tarde a visita dos alunos da Escola Municipal Boaventura Perreira Leite, que atende 916 alunos do ensino infantil, fundamental 1 e EJA (Escola de Jovens e Adulto).

Durante a visita, os alunos tiveram oportunidade de visitar os boxes, conversar com os pilotos e viram de perto a passagem das motos pela reta da pista.

"A oportunidade de conhecer o autódromo Circuito dos Cristais e os pilotos foi muito bom para as crianças e para os nossos jovens", comentou o diretor Saulo Leandro Franco.

O GP Gerais continua neste sábado (17/03) com os treinos classificatórios e no domingo (18/03) a briga continua por um lugar ao podium!

E o Canal CorrosivoFilmes vai levar até você todas as emoções da abertura do Campeonato Mineiro de Motovelocidade.

Fique ligado!

Por Leo "Corrosivo" direto de Curvelo/MG.

Barão de Cocais, novamente no polo do Hard Enduro, com 95 pilotos na abertura do Campeonato Mineiro e Brasileiro. O local do prólogo Espaço de Eventos José Furtado, centro da cidade, com circuito com pedras, caçambas e troncos, simulou alguns trechos, e chamou à atenção do público que compareceu em massa .

O nível das trilhas da região apresentou percursos diferentes, e “mais hard”, atraindo pilotos de várias partes do Brasil.

Desde o mês passado, Ripi Galileu e toda equipe de colaboradores percorreram trilhas cocaienses com toda segurança e amor ao esporte, garantindo o sucesso do evento.

Para o diretor do Brasileiro de Hard Enduro Christiano Tirado Dias, o evento foi de uma estrutura impecável: “Parabéns aos pilotos, patrocinadores, organizadores e público que compareceu ao evento.
O Prólogo foi um sucesso. Todos os elogios são poucos, o empenho em realizar o evento (Ripi, Rigor e equipe) foi gigante mas o sucesso maior ainda.
Parabéns a todos que prestigiaram presencialmente e pelas redes sociais.
Vamos divulgar nosso esporte para todos acompanharem a evolução”, comentou .
 
Ripi Galileu, organizador do evento manda seu recado:
“Obrigado a todos que participaram deste sonho ajudando ou apoiando, acredito que nosso esporte se resume a união, foco e determinação.
Temos hoje o mais importante..uma família focada num bem em comum, isso pode ser visto na quantidade de pessoas determinadas ajudar!”
  
Confira os Campeões :

Categoria GOLD : 

1º Lugar: Rigor Rico;

2º Lugar : Bruno Crivillin;

3º Lugar : Mayonne Resende dos Santos;

4º Lugar : Luiz Fernando;

5º Lugar : Tiago Teixeira;

Categoria SILVER :

1º lugar : Thiago Veloso ;

2º Lugar : Gustavo de Oliveira ;

3º Lugar : Eduardo Furtado ;

4º Lugar : Fabrício Romani ;

5º Lugar : Marco Túlio Faria;

Categoria BRONZE:

1º Lugar : Lucas Rocha ;

2º Lugar : Benedito ( Benê) ;

3º Lugar : Maurício Pennino;-

4º Lugar : Carlos Alberto de Souza;

5º lugar : Bernardo Lage Souza;

Categoria IRON

1º Lugar : Leonardo Matos Brandão ;

2º Lugar : Sávio Santos Silva ;

3º Lugar : Wesley da Conceição;

4º Lugar : Thiago de Oliveira Vieira;

5º lugar : Paulo Henrique Sérgio;

Categoria NACIONAL :

1º Lugar : Daniel Santos ;

2º Lugar : Jailon Silva;

3º Lugar : Raphael Costa Ramos;

4º Lugar : Bosquinho Paiva;

5º lugar : Thiago Nunes Carvalho;

Categoria TRIAL :

1º Lugar : Luis Felipe;

2ª Lugar : Igor Azevedo de Souza;

3º Lugar : Paulo André Pohren;

 RESULTADOS COMPLETOS DO EVENTO CLIQUE AQUI <

O Ranking do campeonato Brasileiro e mineiro serão publicados até o final dessa semana. Uma vez que muito pilotos fizeram sua filiação no dia da prova.

O “BarãoManiacs” contou com a organização da 3RMotos Motos, supervisão CBM – Confederação Brasileira de Motociclismo e FMEMG – Federação Mineira de Motociclismo de Minas Gerais.

Colaboração e Foto: www.hardenduro.com.br

Inovação, assim é a ASW Racing que acaba de apresentar as novas cores dos capacete ASW Image Omeg para os fãs das cores fluorescentes. Em duas versões, uma laranja e uma amarela, ambas fluorescentes, as novas variações combinam um visual clássico com um estilo mais chamativo.

Além das características visuais, o novo modelo, que é importado, contém os seguintes atributos:

• Casco em ABS;
• EPS em dupla densidade;
• Forros e pads ventilados, removíveis, laváveis e substituíveis;
• Pala com regulagem de altura;
• Cinta jugular com travamento em duas argolas;
• Excelente angulo de visão;
• Aprovado pelo Inmetro.

Capacete ASW Factory 18

Estilo, segurança e acessibilidade. Estes são os 3 aspectos principais do novo capacete ASW Factory 18. Em um modelo importado, os gráficos clássicos complementam as combinações de cores, que são chamativas em algumas opções e também clássicas em outras.
A linha ASW Factory é reconhecida pelo seu custo-benefício e conta com as seguintes características:

• Casco produzido em ABS injetado;
• Forro e pads removíveis e laváveis;
• Pala com regulagem de altura;
• Fechamento com argolas duplas;
• Reforço de EPS na queixeira;
• Entradas e saídas de ar;
• Aprovado pelo Inmetro.

Colaboração: ASW Racing

Que tal correr no GP Gerais pilotando uma Yamaha R3 zerinha e com condições de venda diferenciadas para as primeiras unidades? Esta condição exclusiva promovida pela Yamaha do Brasil junto com a O2BH Yamaha, foi acordada nessa tarde de terça feira, (13/03), na concessionária da marca azul na capital mineira.

Pilotos inscritos no GP Gerais poderão adquirir uma Yamaha R3, zero kilometro, pelo valor promocional de R$ 19.300,00.

E tem mais, os pilotos da categoria Touring do GP Gerais 2018 vão concorrer a um sorteio de 03 vale compras de R$200,00, na O2BH Yamaha.

“Esta parceria do GP Gerais, Yamaha do Brasil e O2BH Yamaha demonstra que o motociclismo mineiro está no caminho certo”, comentou Donato Khouri, da organização do evento.

O GP Gerais tem o patrocínio da Pirelli, Zoom Moto Center, X11, Prefeitura Municipal de Curvelo, apoio O2BH, Yamaha do Brasil, Microcity, supervisão da FMEMG, BEMC e organização da Tech Time.

Foto: Alvaro Vieira

Evento na Estância Turística de Ribeirão Pires (SP) contou com a participação de 71 pilotos de diversas regiões do país

Neste domingo (11), a Estância Turística de Ribeirão Pires (SP) recebeu a prova mais charmosa do motociclismo brasileiro. Com a participação de 71 pilotos de diversas regiões do país, o Enduro FIM Xperience da Mulher 2018 foi um grande sucesso. As equipes compareceram em peso e contaram com a ótima infraestrutura do Complexo Ayrton Senna como base da quarta edição do evento, de onde as motos partiram para as trilhas às 10h da manhã. Atual campeã brasileira da modalidade, a goiana Bárbara Neves conquistou pela primeira vez a vitória na Geral da competição, entre todas as classes.

No sábado, um desfile das pilotos com as motos pelas ruas da cidade abriu as atividades do evento chamando a atenção do público. O passeio fez parte das homenagens ao Dia Internacional da Mulher em Ribeirão Pires. No domingo, além da competição, as apresentações cheias de manobras radicais da equipe Meninas do Grau Moto Show fizeram parte das atrações.

Pilotando uma Honda CRF230F, Bárbara cumpriu os trechos cronometrados das três primeiras voltas - obrigatórias para todas as competidoras - em pouco menos de 25 minutos. As principais categorias ainda cumpriram mais uma volta, totalizando quatro, quando a campeã confirmou também a vitória na categoria Pro Nacional com o tempo de 36 minutos e 59 segundos. Tainá Aguiar e Marcely Cazadini foram as rivais mais próximas da vencedora na principal classe para motos de fabricação nacional, terminando em segundo e terceiro, respectivamente.

Bárbara, de apenas 17 anos, começou na modalidade através da EFX da Mulher. "Foi a primeira prova de enduro que participei na vida, onde conheci e fiz minha estreia na modalidade. É um evento muito legal, que incentiva as mulheres a participarem do esporte. Disputei todas as edições, foi a prova que me levou a competir no Campeonato Brasileiro e pretendo continuar disputando todas as edições", disse a atual campeã nacional. "A corrida não foi fácil, alguns trechos na mata estavam bem escorregadios e o nível técnico das meninas muito alto. Chegamos nas competidoras iniciantes a partir da segunda volta e ficou ainda mais difícil, foi muito disputado até o final. Estou feliz em ter conquistado a primeira posição", completou a jovem piloto.

Soberana entre as atletas da clase Pro Importada, Janaína Souza chegou a mais um título do EFX da Mulher, ladeada no pódio por Lilian Chagas e Silvania Almeida, segunda e terceira colocadas. "É o quarto ano competindo e o quarto ano vencendo, estou muito feliz com esta vitória. Fico feliz também em ver todas estas mulheres reunidas, muitas amigas de outros estados que só vejo aqui", destacou a experiente piloto que completou as quatro voltas pelo trajeto em 36 minutos e 53 segundos. "A prova foi muito bacana, choveu durante a semana, mas Ribeirão Pires já costuma ter trilhas lisas e o Fabião (Simões) fez uma prova pensando em todas as meninas, de todas as categorias, para que todas completassem. As categorias principais fizeram quatro voltas e as outras fizeram três. Foi espetacular, parabéns a organização, parabéns a todas as pilotos e que venha a próxima edição", completou Jana.  

Uma das mais disputadas, a classe Over 30 foi liderada por Lucianna Timm. "Tive um bom desempenho vencendo na minha categoria. Foi uma prova bastante técnica, com muitos troncos e raízes, especiais bem fechadas, um nível de dificuldade de médio a alto. A EFX da Mulher é um grande incentivo a participação feminina no enduro".

Timm também comemorou o sucesso da equipe Kapangas, fundada por ela, que conquistou a vitória na disputa por Equipes. "Estou muito orgulhosa. É uma equipe que está incentivando a participação de várias meninas, inclusive algumas de 12, 13 anos, contribuindo pra renovação do esporte", destacou.

A equipe Minas Rímel, que subiu ao pódio na segunda colocação, foi formada por atletas de dois estados, conforme explica a piloto Jeane Magalhães. "Juntamos equipes de Minas Gerais e do Espírito Santo. São 17 meninas na equipe, de todos os lugares de Minas, e mais três do Espírito Santo. Andamos muito pra chegar aqui, tinhamos que prestigiar o Fabião que muito incentiva a categoria feminina, sempre acompanhamos e ano que vem estaremos de volta, acredito que com uma equipe ainda maior".

Atleta de ponta da categoria feminina no motocross nacional, Marcely Cazadini fez sua estreia no enduro. "Esse ano entrei na equipe Moto Litoral, que é uma equipe capixaba de enduro, e está sendo uma experiência nova pra mim, em nunca tinha andado em uma 230 na trilha, no enduro, então é tudo novo", disse a terceira colocada na categoria Nacional Pro. "Fiquei feliz com o meu resultado. Tive algumas dificuldades, alguns erros, as meninas andam muito, mas acho que com bastante treino consigo melhorar", completou a atleta que planeja continuar competindo nas duas modalidades.

O EFX da Mulher 2018 também consagrou campeãs as pilotos: Alessandra Bissi, na categoria Over 40, Diankarla Damasceno, na Over 50, Valeika Carminati, na Novatas Importadas, Nádia Pinho, na Novatas Nacional acima de 151cc, e Karla Kiyomura, na Novatas Nacional até 150cc.

Idealizador e organizador do Enduro FIM Xperience da Mulher, Fábio Simões, do Adrenatrilha Trail Club, avaliou a edição 2018. "Foi um sucesso. As meninas a cada ano vêm gostando mais e melhorando a pilotagem. Nas trilhas tivemos um single track de 2 quilômetros e elas cumpriram muito bem, o que mostra que todos esses anos que temos realizado a EFX da Mulher elas têm evoluído a pilotagem e isso é muito bom", destacou. "Agora esperamos novamente todas essas mulheres andando nas trilhas em 2019, provavelmente novamente aqui em Ribeirão Pires, uma cidade que nos recebeu muito bem, abraçou o evento e nos proporcionou uma ótima infraestrutura", completou Fabião.

No mês que vem, Ribeirão Pires estará novamente no roteiro do enduro nacional com a estreia da Copa EFX Brasil 2018. A primeira etapa da competição está programada para o dia 8 de abril, com o Complexo Ayrton Senna mais uma vez servindo de base para as equipes.

Resultado Geral
1. 8 Bárbara Neves Gonzaga, 0:24:54,05
2. 3 Janaina Souza, 0:25:10,04
3. 5 Tainá Aguiar, 0:26:22,04
4. 10 Marcely Lobato Cazadini, 0:28:08,05
5. 7 Livia Batistine Friço, 0:29:19,07
6. 6 Jéssica Sâmia, 0:30:36,06
7. 1 Silvania Medeiros Almeida, 0:31:48,05
8. 4 Lilian Chagas, 0:32:32,02
9. 19 Lucianna Timm Tripaseca, 0:34:06,01
10. 18 Tatiane Szczerepa, 0:35:14,07

Resultados por categorias
PRO IMPORTADA
1. 3 Janaina Souza, 0:36:53.49
2. 4 Lilian Chagas, 0:47:22.12
3. 1 Silvania Medeiros Almeida, 0:47:49.62
4. 2 Leticia Marreiro de Oliveira, 5:44:00.00
5. 59 Mariana Machado, 6:00:00.00

PRO NACIONAL
1. 8 Bárbara Neves Gonzaga, 0:36:59.28
2. 5 Tainá Aguiar, 0:39:51.46
3. 10 Marcely Lobato Cazadini, 0:41:40.54
4. 7 Livia Batistine Friço, 0:43:59.81
5. 6 Jéssica Sâmia, 0:44:23.88

OVER30
1. 19 Lucianna Timm Tripaseca, 0:34:06.08
2. 18 Tatiane Szczerepa, 0:35:14.71
3. 13 Aline Gorgulho, 0:37:40.06
4. 12 Jeane Magalhães, 0:41:09.93
5. 23 Karla Marques dos Santos, 0:43:32.18

OVER40
1. 26 Alessandra dos Santos Bissi, 0:53:51.22
2. 34 Susette Alves da Silva, 0:55:14.29
3. 28 Simone Domene de Campos, 1:00:16.04
4. 29 Claudia Casarotto Domene, 1:00:22.01
5. 27 Carla Pires Gonçalves, 1:10:45.03

OVER50
1. 35 Diankarla de Freitas Damasceno, 1:17:05.95
2. 36 Suzane Carvalho, 2:02:11.65
3. 38 Adriana Santos, 3:40:00.00
4. 37 Wanilda Motta da Costa, 4:12:00.00

NOV IMPORT
1. 39 Valeika Carminati, 0:43:37.58
2. 41 Josiane Silva Freitas, 1:06:26.42
3. 42 Beatriz Fernandes Machado, 3:25:04.52
4. 40 Renata Lopes Mendes Mazoni, 3:51:28.83

NOV NAC >151cc
1. 43 Nadia Aguiar de Pinho, 0:48:48.02
2. 56 Daniela Rocha, 0:54:55.97
3. 51 Alana Pereira Feliciano, 0:55:51.26
4. 45 Naiara Maria da Silva, 0:58:47.65
5. 52 Bruna de Souza Soares, 0:59:59.43

NOV MOTOS ATE150
1. 62 Karla Kiyomura, 0:42:13.37
2. 66 Alexia Vardanega, 0:52:06.99
3. 69 Francini Leandro Lima, 1:05:31.03
4. 63 Ana Karoline de Souza Ribeiro, 1:14:32.20
5. 67 Júlia Roberta de Oliveira, 1:19:14.53

Resultado por Equipes

1. KAPANGAS 1:46:14,03
Lucianna Timm Tripaseca
Tatiane Szczerepa
Janaina Souza

2. MINAS RIMEL 2:02:41,09
Tainá Aguiar
Jeane Magalhães
Marcely Lobato Cazadini

3. Pantheras da Cuesta 2:37:15,06
Raquel Matos
Daniela Rocha
Alana Pereira Feliciano

4. GATAS DE BOTAS 2:54:13,05
Elaine Muniz dos Santos
Marilucia Alves Muniz
Bruna de Souza Soares

5. EQP 3:00:49,01
Alexia Vardanega
Susette Alves da Silva
Juliana Menezes de Souza

Colaboração e foto: Publix/Mauricio Arruda

O piloto paulista foi o melhor na categoria nacional nos dois dias de competição, disputados em Conceição do Mato Dentro(MG. Na primeira etapa do Campeonato Brasileiro de Rally Baja, Rodrigo Khezam e sua Yamaha TT-R 230 não deram chances aos adversários, vencendo os dois dias de prova.

Com o ótimo resultado, o piloto do Team Yamaha Racing/Madia Motosport segue mais confiante que nunca em sua luta para conquistar o Bi-Campeonato Brasileiro de Rally na Categoria Nacional ao guidão de uma valente Yamaha TT-R 230. 

A primeira das oito provas do campeonato de 2018 aconteceu neste final de semana – 10 e 11 de março – na cidade de Conceição do Mato-Dentro, na região da Serra do Cipó, em Minas Gerais. Conhecida como a capital mineira do ecoturismo, a cidade está em uma região perfeita para a disputa de provas de rally, oferecendo os mais variados desafios para os pilotos e suas máquinas, desde pedras, subidas de montanha e erosões, a travessia de rios, sem falar nos trechos de cascalho.

Mas foi a chuva que tornou tudo mais difícil e obrigou muitos dos 93 inscritos – entre motos, carros, ATVs e UTVs – a abandonarem a prova, mesmo diante da decisão da direção de prova de reduzir o percurso total de 300 para 225 km.

YAMAHA TT-R 230 NO RALLY

Satisfeito com o desempenho da Yamaha TT-R 230 na temporada passada – que lhe deu o título de Campeão Brasileiro de Rally Baja –, Rodrigo Khezam optou novamente pelo modelo. “ A TT-R 230 se mostrou uma moto fantástica para vencer a Categoria Nacional. É mais rápida que as concorrentes, leve, fácil de se adaptar e extremamente confiável. Fizemos avanços na preparação que deixaram a moto ainda melhor do que no ano passado. No rally e em todas as outras categorias do off-road, ela vem vencendo tudo”, comenta o piloto feliz com sua conquista, e completa: “neste fim de semana me surpreendi com a superioridade da minha TT-R 230, principalmente nas longas retas. Ela também se mostrou resistente, o que me deu confiança para andar num ritmo forte e buscar a vitória”.

O próximo desafio de Khezam e de sua TT-R 230 já tem data e local: 25 de março em Araçatuba, cidade do interior paulista. 

CALENDÁRIO CAMPEONATO BRASILEIRO DE RALLY-BAJA 2018
1ª. Etapa – 09/03 – Conceição do Mato Dentro – MG
2ª. Etapa – 25/03 – Araçatuba – SP
3ª. Etapa – 06/05 - Botucatu – SP
4ª. Etapa – 22/07 - São Manuel – SP
5ª. Etapa – 23/09 – Lages – SC
6ª. Etapa – 14/10 – Itupeva – SP
7ª. Etapa – 11/11 – Lençois Paulista – SP
8ª. Etapa – 08/12 – Avaré – SP

Colaboração e foto: Yamaha do Brasil/Donizetti Castilho

Foi dado o sinal verde para a temporada 2018 dos campeonatos Brasileiro de Rally Cross Country e Rally Baja. São Pedro abusou da chuva e os competidores tiveram uma disputa no estilo "patinação no gelo".

E a cidade de Conceição do Mato Dentro, MG, mostrou porque é a capital do ecoturismo mineiro. Além de todo o potencial turístico que possui, a população acolheu a caravana do Rally Minas Brasil com muito respeito, carinho e admiração durante os dias 09, 10 e 11 de março. Com participantes vindos de diversos lugares do País e circulando pelas ruas conceicionenses, o evento mudou a rotina do município e, claro, estimulou a economia local.

Organizado pela Rallymakers, o Rally Minas Brasil abriu a temporada 2018 dos campeonatos Brasileiro de Rally Cross Country, Brasileiro de Rally Baja e Mineiro de Rally. Com um grid formado por 93 motos, quadriciclos, UTVs e carros, foram dois dias de disputas que desafiaram a capacidade de homens e máquinas.

Marcado por terrenos extremamente lisos, controlar os veículos e mantê-los no curso foi uma missão quase que impossível. Com pouca aderência entre pneu e terreno, os pilotos precisaram mais do que braço e experiência... Foi preciso coragem para acelerar e executar manobras. Teve quem adotou uma tocada mais conservadora, e teve aqueles que arriscaram mais.

Mais um dia encarando o sabão

No domingo, às 8h, o Rally Minas Brasil foi retomado para um trecho cronometrado de 75 quilômetros. Pilotos e navegadores estavam prontos e dispostos a vencer – ainda que lutar pelo pódio em um terreno totalmente escorregadio, seria uma experiência extremamente alucinante. Mas, quem que participa do rali não busca por momentos de muita aventura e adrenalina?

Com foco no pódio e conscientes da competitividade, nas motos a disputa manteve-se parelha. Com diferença de apenas 17 segundos, o piloto Rubens Neiton venceu o dia (01h31min34s), seguido por Elias Campideli Folly (01h31min51s). Em terceiro lugar ficou Kelder Campos (01h32min46s).

Entre os quadriciclos, o piloto Richard Amaral fez o melhor tempo (01h29min03s), inclusive, superando os competidores da categoria motos. Já seu concorrente direto, o piloto Geison Pinheiro Belmont, teve pane seca e não concluiu o trecho cronometrado.

Nos UTVs, novamente se observou os competidores com a “faca nos dentes”. Destemidos, eles aceleraram fundo e fizeram uma disputa “pau a pau” até cruzar a linha de chegada. No resultado do dia, o mais veloz foi o piloto Bruno Varela (01h23min02) – 38 segundos à frente do piloto Guilherme Cysne (1h23min41s), que ficou tecnicamente empatado com o piloto Rodrigo Varela (01h23min41s).

Os carros foram os últimos a largar para a especial de 75 quilômetros, e eles literalmente, fizeram uma aula de “patinação” e passaram com nota 10. A dupla Marco Baumgart e Kleber Cincea foi a melhor da etapa, com o tempo de 01h30min10s. Eles foram seguidos por André Miranda e Cadu Sachs (01h32min14s), e Marcos Moraes e Fábio Pedroso (01h32min29s), nas segunda e terceira colocações, respectivamente.

Quando o rali é bom, a briga é boa e apertada

Técnico e desafiador, o Rally Minas Brasil mostrou ao País a competência de seus organizadores e a qualidade técnica e a coragem de todos os inscritos no evento. No total foram cumpridos 231 quilômetros, que passaram pelas localidades de Itacolomi, Ouro Fino, Córregos, Santo Antônio do Cruzeiro, Tapera e Congonhas do Norte. A cada metro um desafio diferente pelas montanhas de Minas Gerais: erosões, trial, subidas e descidas íngremes pelas serras que descortinavam uma paisagem incrível. Ainda que na maior parte do roteiro o terreno estivesse escorregadio, houve momentos de grip bom, onde os off-roaders aproveitaram para recuperar tempo.

O piloto Elias Campideli Folly foi o grande campeão e, no resultado acumulado, fez a marca de 4h53min54s. No segundo lugar do pódio, veio Rubens Neiton (04h57min37s), empatado com Kelder Campos (04h57min37s), em terceiro. “Quero agradecer a Deus por essa vitória, principalmente, porque a etapa deste domingo foi bem complicada, com chão muito liso. Choveu demais nesta noite, e isso dificultou ainda mais a nossa performance. Mas como eu liderava, fiz uma leitura rápida do piso e fiquei concentrado para não cometer erros”, contou Folly.

Nos quadriciclos, o piloto Geison Pinheiro Belmont soube contornar os problemas enfrentados, e subiu no primeiro lugar do pódio (11h20min19s), com Richard Amaral, na segunda posição (13h09min03s).

A classificação geral da categoria UTVs continuou bem apertada e, novamente, segundos separaram os primeiros colocados. Mas, quem cantou a vitória do Rally Minas Brasil foi o piloto Rodrigo Varela, com vantagem de apenas 22 segundos (04h29min24s). O vice-campeão foi Cristiano Batista (4h29min47s), e Bruno Varela ocupou a terceira posição (4h30min36s). “O piso foi bom para acelerar, sendo que em algumas partes estava bem escorregadio, então, poupei o equipamento para não sair da trajetória da trilha. Estou contente por ter competido em Minas Gerais, o visual é incrível, público presente... Enfim! Foi sensacional”, declarou Rodrigo.

E, para fechar o Rally Minas Brasil com chave de ouro, nos Carros, a dupla Marcos Baumgart e Kleber Cincea – que guiou a Ford Ranger (picape sensação da temporada 2018), foi a grande vencedora, na marca de 04h56min19s. Com quase três minutos atrás, vieram Marcos Moraes e Fábio Pedroso (04h59min26s), e em terceiro, André Miranda e Cadu Sachs (05h03min42s). “Estamos bem satisfeitos com o resultado da equipe. Todos trabalharam muito para a preparação deste novo carro”, concluiu o piloto.

No encerramento do Rally Minas Brasil, o Prefeito de Conceição do Mato Dentro, José Fernando Aparecido de Oliveira, esteve presente e agradeceu a vinda do evento à região. “Foi um trabalho incrível realizado no nosso município. Nós demos total apoio à Rallymakers, para que a competição fosse impecável e todos os envolvidos tivessem uma boa impressão de nós e, futuramente, retornem para cá. Depois de 11 anos, é uma honra ser a porta que abre para o retorno deste esporte em Minas Gerais”, encerrou.

Categoria Motos

1º Elias Campideli Folly, 04h53min54s

2º Rubens Neiton, 04h57min37s

3º Kelder Campos, 04h57min37s

4º Francine Rossi, 04h58min53s

5º Marco Antonio Pereira, 05h04min53s

Categoria Quadriciclos

1º Geison Pinheiro Belmont, 11h20min19s

2º Richard Amaral, 13h09min03s

Categoria UTVs

1º Rodrigo Varela, 04h29min24s

2º Cristiano Batista, 04h29min47s

3º Bruno Varela, 04h30min36s

4º Daniel Costa, 04h31min09

5º André Hort, 04h31min22s

Colaboração e foto: Liberdade de Ideias/CF