O Campeonato Brasileiro de Enduro chega na sua terceira etapa, em solo catarinense, com boas expectativas para os pilotos da Equipe Yamaha O2BH Racing. Rômulo Bottrel e Patrik Capila, líderes em suas categorias, querem ampliar a vantagem, enquanto Ronald Santi busca a vitória para recuperar terreno na classificação, na prova que acontece na cidade de Biguaçu.

Depois de vencer as duas primeiras provas da temporada na Categoria E3, o mineiro Rômulo Bottrel espera uma prova com bastante dificuldade, principalmente por causa da chuva e lama. Mas sabe o caminho para manter a liderança da competição.
 
“A expectativa é fazer uma prova bastante consciente, tentar um resultado bom nos dois dias, já que ainda sinto um pouco a lesão no ombro. Sou líder da categoria E3 e quero vencer mais uma etapa, depois de ter vencido as duas primeiras. Não estou treinando com muita intensidade como queria por causa da lesão e como a prova de Biguaçu sempre é complicada por causa da chuva, pretendo usar a cabeça pra fazer uma prova segura e sem abandonos e manter a liderança do campeonato”, comentou Bottrel, que visa a conquista do quinto título brasileiro de enduro.
 
Patrik Capila, invicto até agora na Categoria Junior, espera manter o bom ritmo e quer agora brigar por melhores colocações na Categoria EnduroGP. Depois de uma temporada na Europa onde participou de uma etapa do Campeonato Português e de duas etapas do Mundial, o jovem capixaba quer agora lutar pelo pódio na EnduroGP (Geral), depois de finalizar as duas primeiras etapas na quarta colocação.
 
"Depois da participação nas provas da Europa, cheguei bem animado e a meta, além de vencer a minha categoria, é brigar pela Geral e conquistar um lugar no pódio dessa vez. Nas duas primeiras provas bateu na trave, faltou muito pouco pra um pódio na Geral, então quero caprichar um pouco mais agora. Acho que vai ser uma prova um pouco mais dura, aqui sempre chove e esse ano tem a previsão de chuva novamente. Estou bem feliz de estar voltando em Biguaçu, foi aqui que participei de minha primeira prova com o apoio do Grupo Orange, então sempre me traz boas lembranças”, relatou Patrik, que lidera com 100% de aproveitamento a Categoria Junior.

Ronald Santi tem missão mais difícil. Depois de enfrentar problemas na etapa de Patrocínio/MG, o piloto quer agora duas vitórias para subir na classificação e se manter vivo na disputa do título na Categoria E4 Light.
 
“A expectativa para essa terceira prova é atacar ao máximo desde o começo, buscando duas vitórias nesses dois dias. Estou mais preparado do que nunca, treinei bastante nesses dias e por isso preciso dessas duas vitórias para manter acesa a disputa pelo título. Estou bastante animado e com muita vontade de acelerar”, explicou Ronald Santi, que disputa a temporada com uma Yamaha TT-R 230.

A prova de Biguaçu/SC, acontece neste final de semana e este ano será realizada na Fazenda Coelho. No sábado a largada será às dez da manhã e no domingo a prova larga às oito. Serão três voltas por dia, com três especiais cronometradas por volta. Ao todo os pilotos percorrerão cerca de 320 quilômetros no final de semana.

A Equipe Yamaha O2BH Racing tem patrocínio da Yamaha do Brasil, Kenda Pneus, ASW, Yamalube, BR Parts, Dragon, Gaerne, Circuit, Belparts, W-Tech, Stick´s, Durag, Solo, Exceed, MrPro, Academia do PIC e Alex Design. Pertence ao Grupo Orange, proprietário da concessionária O2BH Yamaha em Belo Horizonte, que tem completo showroom e mais de quatro mil produtos em estoque, com 1.650m2 de estrutura. Mais informações em www.o2bh.com.br.

Colaboração: Yamaha O2BH Racing/Janjão Santiago

Os pilotos da Equipe Orange BH KTM Racing têm mais um desafio neste final de semana, com a terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Enduro, em Biguaçu/SC. Crivilin tenta ampliar vantagem enquanto Calafati busca liderança em sua categoria.

Depois de uma excelente participação no Campeonato Mundial de Enduro, onde ocupa a quinta colocação na tabela de classificação, o líder do Brasileiro, Bruno Crivilin, volta suas atenções para a sempre exigente prova de Biguaçu, em Santa Catarina. No ano passado a prova foi disputada sob forte chuva durante os dois dias e chegou a ter seu final antecipado em uma volta. Para este ano a previsão também é de chuva, mas apenas no primeiro dia de prova, e em muito menor intensidade que na última edição.
 
“A prova aqui em Biguaçu é sempre complicada e bem exigente, mas eu gosto muito, ando desde 2014 e sempre tive bons resultados. Em toda prova aqui sempre corri com muita chuva e lama, mas em todas consegui bons resultados. Estou muito confiante e assim como aconteceu nas duas primeiras etapas, espero conquistar mais uma vitória. Estou em um bom ritmo, acabei de chegar de duas etapas muito duras do Mundial de Enduro na Espanha e Portugal, isso vai me ajudar bastante, apesar de que estou ainda um pouco gripado. Mas vamos pra cima, buscar um bom resultado para a equipe e manter a liderança do campeonato”, disse Crivilin, que lidera a categoria E1 e a Classificação Geral do Campeonato com uma KTM 250 EXC-F.
 
Vinicius Calafati também tem objetivos ambiciosos para a etapa catarinense. Ocupando a segunda colocação no Campeonato, o atual Campeão Brasileiro da Categoria Junior quer assumir a liderança na Categoria E2.
 
“A expectativa é a melhor possível, nos últimos dias tenho treinado bem forte, o preparo físico está muito bom, tenho pedalado bastante também. Como a etapa é sempre com chuva e mais difícil, fiz um preparo em cima disso, por ser dois dias bem duros. Estou 100% preparado e sem nenhuma lesão. Foquei bastante os treinos no motocross também, onde senti que estava minha maior dificuldade esse ano. Com isso estou conseguindo andar bem forte e estou atacando mais, além de estar bem mais confiante. Vamos lutar pela vitória e assumir a liderança do Campeonato”, relatou Calafati, que disputa a temporada com uma KTM 350 EXC-F.

Os pilotos chegaram a Santa Catarina na quarta-feira e já na quinta fizeram o reconhecimento do percurso das especiais. Pelo regulamento é proibido treinar e andar de moto no circuito onde a prova vai ser realizada, portanto o reconhecimento deve ser feito a pé. Para a prova de Biguaçu a organização preparou três especiais, sendo dois Cross Testes, um com seis quilômetros e outro com quase cinco, além de um Enduro Teste com mais cinco quilômetros. Nesta sexta-feira os pilotos voltam a percorrer as especiais novamente, e como fazem o percurso a pé até três vezes em cada especial - para memorizar e escolher as melhores linhas - caminharão por volta de cinquenta quilômetros nesta quinta e sexta-feira, antes de começar a acelerar no sábado e domingo.
 
A Equipe Orange BH KTM Racing tem patrocínio da KTM do Brasil, Kenda Pneus, ASW, Motul, ProX, Dragon, Gaerne, Circuit, BMS, Belparts, W-Tech, Stick´s, Durag, Solo, Exceed, MrPro, Academia do PIC e Alex Design. Pertence ao Grupo Orange, proprietário da concessionária Orange BH em Belo Horizonte, que tem completo showroom e mais de quatro mil produtos em estoque, com 1.650m2 de estrutura. Mais informações em www.orangebh.com.br.

Colaboração e foto: Orange BH/janjão Santiago

O piloto capixaba, Bruno Crivilin da equipe Orange BH/KTM estará representando novamente as cores verde e amarela na 3º Etapa do Mundial de Enduro. Desta vez o desafio será pelas terras gélidas da Estônia entre os dias primeiro a três de junho.

"Com muita alegria comunico que após os ótimos resultados do Bruno Crivilin no Mundial De Enduro na Espanha e Portugal, conseguimos uma vaga na estrutura da equipe Jolly Enduro Team / Zanardo (equipe do atual líder do campeonato Alex Salvini). 

Bruno vai correr com os mesmos patrocinadores do Brasil, a bordo de uma KTM 250 EXC-F preparada na ITÁLIA!” comentou o chefe de equipe Carlos Constantino “Guto” em rede social.  

Boa sorte ao piloto e vamos ficar aqui pela torcida novamente de um bom resultado como foi na Espanha e Portugal.

Por Leo “Corrosivo” direto da redação.

Foto: Arquivo pessoal

 

A empresa mineira X11 está de casa nova e apresentou sua coleção 2019 nesta quinta feira (17/05) em seu novo endereço na capital Mineira. Lojistas, imprensa e convidados conheceram de perto a coleção e conheceram a nova estrutura da empresa, onde funcionará o setor de desenvolvimentos de produtos e administrativo.

Jaquetas, calças, capacetes, luvas, segunda pele, casual foram alguns dos itens apresentados no evento de lançamento. Uma linha variada de produtos de alta qualidade, a X11 vem conquistando cada vez mais novos clientes em todo o Brasil.

Para conhecer mais a respeito dos produtos da X11, acesse o site www.x11.com.br ou procure os produtos em uma boutique perto da sua casa.

Por Leo “Corrosivo” direto da nova sede da X11.

A pacata cidade de Inhaúma/MG distante apenas 1oo kms da capital mineira, receberá a caravana do Mineiro de Rally entre os dias 18 e 19 de maio. São esperados os melhores pilotos de moto, UTV, ATV Carro e Auto Cross.

Em sua 3º edição na cidade de Inhaúma, a prova promete muita adrenalina e ação pelo 30 kms do circuito montando ente as montanhas de Minas em 04 voltas cronometradas!

E que vença o mais rápido.

Por Leo “Corrosivo” direto da redação.

As cidades mineiras de Lavras, Lambai e Itajubá no sul de Minas já estão confirmadas no roteiro do Enduro da Independência 2018. Desta vez o palco da largada será a acolhedora cidade de Lavras/MG que promete uma concentração animada para receber os competidores.

E pelo caminho, a cidade de Lambarí/MG receberá a caravana do Ei2018 em sua segunda pernoite de prova. Já a hospitaleira cidade de Itajubá receberá a caravana do Enduro da Independência 2018 e promete um encerramento com chave de ouro aos participantes da prova. 

Este ano, a organização da prova promete somente o melhor das trilhas da região da Serra da Mantiqueira, priorizando a qualidade técnica das trilhas e muitos desafios pelo caminho. 

Resumo do Enduro da Independência 2018:

04/09 - Entrega de Material e Largada Promocional em Lavras/MG

05/09 - Lavras/MG a Lavras/MG

06/09 - Lavras/MG a Lambari/MG

07/09 - Lambari/MG a Itajubá/MG

08/09 - Itajubá/MG a Itajubá/MG

O Enduro da Independência 2018 conta com o patrocínio e apoio da Yamaha do Brasil, O2BH Yamaha, ASW Racing, Rinaldi Pneus, Cervejaria Backer, Menta Motos, BMP Especial Parts, Microcity, Prefeitura Municipal de Lavras, Prefeitura de Lambarí e Prefeitura Municipal de Itajubá.

Colaboração: EI 2018

“Quando se sonha sozinho é apenas um sonho. Quando se sonha juntos é o começo da realidade.” Já dizia Miguel Cervantes, poeta espanhol do século XV. Assim começou a idealização da Copa Minas de Enduro que hoje já é uma realidade.

E na noite desta terça-feira (15/05) na Loja/Butique/Oficina Menta Motos na Capital Mineira recebeu de braços abertos os organizadores da Copa Minas para participaram de um curso da Federação de Motociclismo de Minas Gerais, ministrada por Gustavo Jacob a respeito de como organizar provas offroad e seus benefícios e responsabilidades. 

Durante o evento, os organizadores da Copa Minas tiveram oportunidade de trocar ideias, conhecer tipos de organogramas de organização de uns eventos, benefícios de associar a Federação entre muitas outras informações repassadas pela FMEMG. 

Sem duvida a associação da Copa Minas a Federação de Motociclismo de Minas Gerais vem somar com o trabalho sério em prol do esporte que a entidade vem trabalhando nos últimos anos. 

Por Leo Tavares direto do curso da Menta Motos.

As fabricantes de motocicletas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM) fecharam o mês de abril com 88.422 unidades produzidas, o volume representa alta de 37,3% sobre o mesmo mês do ano passado (64.380), mas na verificação com março houve recuo de 6,5% (94.599). Os resultados também foram positivos na confrontação quadrimestral. Nos primeiros quatro meses de 2018 saíram das linhas de produção 347.959 motocicletas, avanço de 17,6% sobre o mesmo período do ano passado (295.761).

Para Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, este bom resultado mostra que pouco a pouco o setor de Duas Rodas vem se recuperando da crise econômica que jogou para baixo o volume de produção nos últimos anos. “Quatro meses consecutivos de bons resultados faz com que a indústria caminhe para um crescimento sustentável”, diz Fermanian. A projeção da entidade é um crescimento de 5,9% no acumulado do ano.

O desempenho de vendas para o atacado também foi positivo. Em abril foram repassadas às concessionárias 78.536 unidades, alta de 28% na comparação com o mesmo mês de 2017 (61.342), mas um recuo de 10% sobre março (87.243). Já no acumulado dos quatro primeiros meses houve aumento de 12,8%, sendo 312.539 unidades de janeiro a abril deste ano e 277.160 em igual período do ano passado.

Entre as categorias mais comercializadas em abril, destaque para Street que aparece no topo do ranking com 48,9% de participação (38.410), seguida da Trail, com 23,2% (18.185) e da Motoneta, 14,1% (11.098). Depois vem o Scooter, com 7,2% (5.685), e a Naked, com 2,4% (1.857).

Confira a seguir as características básicas das motocicletas de cada categoria:

Street – Motocicleta de baixa ou média cilindrada destinada ao uso urbano.

Trail – Motocicleta de baixa ou média cilindrada destinada ao uso misto, tanto em vias pavimentadas quanto em terreno não pavimentado.

Motoneta – motociclo tipo underbone, pilotado com o condutor na posição sentado, destinado ao uso urbano, de baixa cilindrada e dotado de câmbio automático ou semiautomático.

Scooter - Motociclo pilotado com o condutor na posição sentado e dotado de câmbio automático ou semiautomático, concebido para privilegiar o conforto.

Naked – Motocicleta sem carenagem, com motor propositalmente exposto e de alto desempenho, concebida para a utilização em terrenos pavimentados. Semelhante a uma motocicleta versão “sport”, sem a carenagem.

Big Trail – Motocicleta de média ou alta cilindrada destinada ao uso misto em terrenos pavimentados e não pavimentados.

Off Road – Motocicleta de qualquer cilindrada destinada exclusivamente à utilização em pisos não pavimentados.

Custom Motocicleta caracterizada por sua vocação para percursos de estrada, destacadamente os mais longos, chamadas de estradeiras, que não priorizam velocidade e, sim, conforto.

Sport Motocicletas de cilindradas médias ou superiores com carenagem que privilegia a aerodinâmica e o alto desempenho.

Ciclomotor Veículo de duas ou três rodas, provido de um motor de combustão interna, cuja cilindrada não exceda a 50 centímetros cúbicos.

TouringMotocicletas usualmente de alta cilindrada concebidas para a utilização em turismo e viagens de grandes distâncias. 

Emplacamentos

Com base nos dados do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), as vendas no varejo totalizaram 82.118 unidades em abril, aumento de 26,4% sobre o mesmo mês do ano (64.961) e de 3,5% sobre março (79.320). Já no comparativo do acumulado de janeiro a abril, a alta foi de 9,2%, sendo 301.422 unidades em 2018 e 275.931 em 2017.

No que diz respeito às vendas diárias, em abril a média foi de 3.910 unidades com 21 dias úteis, salto de 8,4% sobre o mesmo mês do ano passado (3.609) com 18 dias. Já na comparação com março o avanço foi de 3,5% (3.777).

Exportações

Na análise sobre as motocicletas enviadas para outros países em abril, foi registrada alta de 75,4% sobre o mesmo mês de 2017. A Argentina liderou o ranking com 77,6% de participação, seguida dos Estados Unidos, com 10,9%, Colômbia (4,5%), México (2,1%) e Austrália (2,1%). 

Projeções atualizadas

MOTOCICLETAS - PROJEÇÕES 2018

 

2017

2018

Quantidade

Variação %

Produção

882.876

935.000

52.124

5,9

Atacado

814.573

850.000

35.427

4,3

Varejo

851.013

865.000

13.987

1,6

Exportação

81.789

85.000

3.211

3,9

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Colaboração: Abraciclo

Foto: Arquivo CorrosivoFilmes

A terceira etapa do Brasileiro de Enduro Fim acontece no próximo final de semana, dias 19 e 20 de maio no Centro de Treinamento Fazenda Coelho, no município de Biguaçu - SC. Participam da competição 11 categorias pelo brasileiro, entre elas a E1, E2, E3, E35, E40, E45, E50, E4, EJ, EA e GP. 

São esperados aproximadamente 120 inscrições para esta etapa, que acontece junto com o campeonato Estadual de Enduro FIM. A região já é tradicional no calendário da competição e promete muitos desafios para o fim de semana, pois a previsão é de chuva durante as provas. Apesata disso, o terreno escolhido para a etapa possui um trajeto duro e resistente que deve suportar bem a passagem das motocicletas.

Os atuais líderes do Brasileiro de Enduro FIM são os pilotos Bruno Crivilin (classe E1 e Enduro GP), Luis Oliveira (E2), Rômulo Bottrel (E3), Tiago Wernersbach (E4), Patrik Capila (EJúnior), Maiara Basso (EFeminina), Nielsen Bueno (E35), Cassiano Tebaldi (E40), Pélmio Simões (E45), Marcos Benvenutti (E50) e Gabriel Bellaver (EAmador).

As atividades começam na sexta-feira, dia 18, com o briefing para os competidores no local do evento. No sábado (19) a partir das 07 horas será aberto o parque para recepção das equipes e inscrições. Confira abaixo a programação completa e o trajeto:

Sexta-feira:

19:00h – Briefing para pilotos: No local do evento (Fazenda Coelho)

Sábado:

07:00h – Abertura do Parque para recepção das equipes e inscrições.

07:30h – Inicio das vistorias técnicas e abertura do “parque fechado”.

09:00h – Término das vistorias e fechamento do “parque fechado”.

10:00h – Largada do primeiro piloto (2 por minuto).

15:45h – Previsão de chegada para o último piloto.

16:30h – Briefing para pilotos No local do evento (Fazenda Coelho)

Domingo:

07:00 h – Abertura do Parque

08:00 h – Termino das vistorias para as categorias Cidade.

08:00 h – Briefing para os pilotos da categoria “cidade”

08:00 h – Largada do primeiro piloto (2 por minuto)

14:00 h – Previsão de chegada para o último piloto.

16:00 h – Início das premiações dos Campeonatos e encerramento.

Trajeto
CH largada

Deslocamento 01: 70m

Especial Rinaldi CT1 6.050m (Fazenda Coelho)

Deslocamento 02: 900m

Especial Yamaha CT2 5.000m (Eucalipto)

Deslocamento 03: 10.700m

CH 2

Deslocamento 04: 12.900m (Cida)

ASW Clube CT3 4.900m

CH3

Deslocamento: 12.600m (João)

Total por volta: 53.120 m

Observação: CT Rinaldi(fazenda coelho) no retorno de cada dia obrigatório a passagem. Será válido 4 voltas tanto sábado como domingo. Será acrescido o tempo no cartão de horário para esta ser realizada.

Número de voltas:

• Sábado: serão com três voltas valendo.

• Domingo: serão três voltas valendo com exceção das categorias Cidade que a primeira volta será de reconhecimento e duas valendo

O Brasileiro de Enduro FIM 2018 é patrocinado por Rinaldi, Yamaha, ASW, Tech Ride, Edgers, MR Pro Braces, Jeri Aventure Ride, KTM Sacramento, O2BH Yamaha, Motorex e Sig Visual. Inscrições no site oficial do campeonato http://www.brasileirodeenduro.esp.br/home

Colaboração: CBM

Equipe está em contagem regressiva para encarar mais de 3.600 quilômetros e defender o título das motos com Jean Azevedo, Gregorio Caselani, Tunico Maciel e Júlio “Bissinho” Zavatti.

Largada em Goiânia (GO), passagem pelo sertão nordestino e chegada em Fortaleza (CE). O Rally dos Sertões resgata as suas origens na 27ª edição da prova, de 18 e 25 de agosto, com 3.607 quilômetros de desafios - 2.043 deles de trechos cronometrados (especiais). Os detalhes do percurso foram revelados na noite desta quinta-feira (10), em São Paulo (SP), e os pilotos da Honda Racing aprovaram o roteiro.

A equipe é a atual tricampeã entre as motocicletas, com vitórias do paulista Jean Azevedo (2017 e 2015) e do gaúcho Gregorio Caselani (2016). A dupla integra a classe Super Production e acelera a nova motocicleta Honda CRF 450RX - bem como o mineiro Tunico Maciel, na Production Aberta. O paulista Júlio “Bissinho” Zavatti está de olho no quarto título consecutivo da categoria CRF 230.

A prova terá início em Goiânia pela 17ª vez e cruzará os Estados de Goiás, Bahia, Piauí e Ceará. Serão disputadas sete etapas, com paradas em Formosa (GO), Posse (GO), Luís Eduardo Magalhães (BA), Barra (BA), São Raimundo Nonato (PI) e Juazeiro do Norte (CE).

A edição deste ano, após hiato de seis temporadas, voltará a cruzar o sertão do Nordeste e terá chegada na Praia de Iracema, na capital cearense. Isso faz com que os pilotos voltem a correr em terras nordestinas, em trechos com muita areia, o que exigirá bastante das motos. Outra característica da edição deste ano serão os longos trechos de especiais.

Heptacampeão do Rally dos Sertões, o piloto Jean Azevedo celebrou a “volta às origens” da competição, que de 1993 até 2012 (com exceção de 2005) sempre se encerrou em alguma cidade nordestina. 

“O Rally dos Sertões volta a se encerrar no Nordeste, o que é uma característica diferente em relação às provas dos últimos anos, quando elas terminaram no Centro-Sul. Vamos voltar a ter trechos com muita areia e uma última etapa ‘quebradeira’ que vai ser 100% nova”, disse Azevedo. “A prova vai voltar a ter uma característica mais de Sertões mesmo, de encarar o sertão nordestino. Com certeza será uma prova muito interessante.”

Azevedo aposta no bom desempenho da nova Honda CRF450RX na competição. “É uma moto muito competitiva, com certeza chegaremos na largada do Rally dos Sertões com grandes chances de alcançar bons resultados”, disse.

Gregorio Caselani também acredita que a nova CRF 450RX será um importante trunfo para manter a Honda no topo do Rally dos Sertões. “Os trechos com areia são sempre mais pesados e exigem demais dos equipamentos. Pelas características da CRF 450RX, que é uma moto muito resistente, nós levamos uma vantagem. São pontos positivos que contam para nós”, disse.

Sobre o percurso, o gaúcho afirmou: “É bacana a prova ter especiais longas e com bastante variação de terreno, com areia, terra e piçarra. E também será legal andar em trechos inéditos, onde a gente nunca andou antes. Isso que é bacana do rali”.

Para Júlio Bissinho, forte candidato com a moto Honda CRF 230F na classe direcionada ao modelo nacional, os próximos meses serão de muito treino. “A próxima prova do Brasileiro de Rally Cross Country será disputada no Jalapão, Tocantins, então acho que vai ser um bom treino para nós. Acho que temos que focar bastante nesse tipo de treinamento, com região de piçarra, pedra e areia”, explicou. 

“O Rally dos Sertões vai ser muito bom e duro. E com muita quilometragem de especiais, o que é mais um ponto positivo. Isso é o que a gente gosta, andar ao máximo nos trechos cronometrados”, concluiu o paulista.

O Rally dos Sertões é patrocinado pela Honda e ainda terá disputas de carros, quadriciclos e UTVs. A novidade deste ano é a criação da modalidade “Self” para motos, em que os pilotos correrão sem equipes de apoio. 

A equipe Honda Racing de Rally conta com o patrocínio da Honda, Michelin, Mobil, D.I.D correntes, Edgers, BRC, Race Tech e Alex Design.

Roteiro do Rally dos Sertões 2018

1ª Etapa - Domingo (19/08)
Goiânia (GO) - Formosa (GO)
Deslocamento Inicial - 250 km
Trecho Especial (Cronometrado) - 300 km
Deslocamento Final - 170 km
Total do dia: 690 km

2ª Etapa - Segunda-feira (20/08)
Formosa (GO) - Posse (GO)
Deslocamento Inicial - 29 km
Trecho Especial (Cronometrado) - 307 km
Deslocamento Final - 50 km
Total do dia: 386 km

3ª Etapa - Terça-feira (21/08)
Posse (GO) - Luís Eduardo Magalhães (BA)
Deslocamento Inicial - 24 km
Trecho Especial (Cronometrado) - 255 km
Deslocamento Final - 71 km
Total do dia: 350 km

4ª Etapa - Quarta-feira (22/08) 
Luís Eduardo Magalhães (BA) - Barra (BA) - ETAPA MARATONA
Deslocamento Inicial - 123km
Trecho Especial (Cronometrado) - 355 km
Deslocamento Final – 0 km
Total do dia: 478 km

5ª Etapa - Quinta-feira (23/08)
Barra (BA) - São Raimundo Nonato (PI)
Deslocamento Inicial - 0 km
Trecho Especial (Cronometrado) - 400 km
Deslocamento Final - 46km
Total do dia: 446 km

6ª Etapa - Sexta-feira (24/08)
São Raimundo Nonato (PI) - Juazeiro do Norte (CE)
Deslocamento Inicial - 39 km
Trecho Especial (Cronometrado) - 226 km
Deslocamento Final - 338 km
Total do dia: 603 km

7ª Etapa - Sábado (25/08)
Juazeiro do Norte (CE) - Fortaleza (CE)
Deslocamento Inicial - 166 km
Trecho Especial (Cronometrado) - 200 km
Deslocamento Final - 288 km
Total do dia: 654 km

Total da prova - 3.607 km
Total de especiais - 2.043 km

Colaboração e foto: Mundo Press/Idário Café