Ao guidão de uma Yamaha WR 450F, Jomar Grecco é o grande vencedor da edição comemorativa de 30 anos do famoso enduro capixaba.

Na edição comemorativa dos 30 anos, o piloto Jomar Grecco, da Equipe Yamaha O2BH Racing, venceu as 4 etapas do Enduro da Polenta, disputadas neste sábado e domingo em Venda Nova do Imigrante, Espirito Santo.

“No sábado a prova aconteceu com terreno bastante liso, choveu a noite e o dia todo, nos dando muito trabalho. Com as trilhas bem lisas, o terreno não tracionava bem, então exigiu muito preparo e muita técnica. Mesmo assim, consegui imprimir um bom ritmo e venci o dia. No domingo foi um pouco melhor, tinha alguns trechos lisos também, mas o sol ajudou a secar algumas partes e a prova ficou mais rápida, com médias bem justas e com muita navegação”, relatou o bicampeão brasileiro.

Jomar Grecco também recebeu um troféu comemorativo dos 30 anos do Enduro da Polenta, concedido pelo Trail Clube Mata Atlântica, organizador da prova.

"É a oitava vez que venço a prova na Categoria Master, mas cada vitória tem uma história diferente... Vencer nesta edição comemorativa teve um sabor ainda mais especial. Fizeram um troféu exclusivo dos 30 anos do Polenta e fiquei muito feliz de receber essa premiação, um troféu muito bacana e que terá um lugar especial na minha galeria", disse o piloto da Yamaha.

A próxima etapa do Campeonato Brasileiro é o Enduro das Neves, que está marcado para os dias 23 e 24 de junho, na cidade de Braço do Norte/SC. A final do campeonato será na cidade capixaba de Viana, nos dias 21 e 22 de Julho, onde será definido o campeão brasileiro.

colaboração e foto: Yamaha do Brasil/Erik Araujo

A realização de competições de motociclismo no Brasil com a chancela da Confederação Brasileira de Motociclismo e reconhecimento da FIM – Federação Internacional de Motociclismo possui um histórico de 69 anos. Com o passar do tempo os campeonatos que anteriormente eram ditos como amadores, passaram a se profissionalizar, ter mais qualidade no nível técnico, sem falar no crescimento de regiões do Brasil que passaram a sediar campeonatos de diversas modalidades do motociclismo. 

Em sua trajetória desafiante, a CBM se tornou uma instituição respeitada dentro e fora do Brasil, sendo valorizada por grandes empresas nacionais e internacionais, pilotos e entidades governamentais. Devido a um vídeo circulado em grupos de conversas e na internet, a CBM foi procurada por pilotos de várias modalidades e veículos de comunicação  para saber se a FIM realmente possui competições homologadas em território nacional sem que a CBM, sua única e exclusiva representante no Brasil, tenha conhecimento. 

Diante da inverdade do que foi mencionado, a FIM desconhece qualquer campeonato, corrida, track day, e afins, que não são supervisionados, organizados e chancelados pela CBM, que é representada também por suas federações em território nacional. Contudo, os eventos realizados sem o consentimento da CBM não possuem credibilidade alguma tanto desta instituição quanto da FIM.

Com isso a instituição internacional representante do esporte informa em nota com a tradução abaixo

(Tradução)

A quem possa interessar,

Certifica-se que a CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE MOTOCICLISMO (CBM) é o único órgão que rege os esportes de  motociclismo no Brasil, e é afiliada à Federação Internacional de Motociclismo (FIM) desde 1949.

Esse reconhecimento é concedido a apenas uma confederação nacional por país que governa os interesses do motociclismo do país e atividades esportivas.

As principais funções da CBM são sancionar e organizar campeonatos nacionais, emitir licenças nacionais de competição, emitir autorizações de segurança para eventos e implementar as regras e regulamentações para todas as competições relevantes e garantir que os esportistas participem dos eventos nacionais.

Colaboração: CBM

A Honda acaba de apresentar oficialmente a sua gama off-road 2019  na terra do tio Sam, repleta de novidades em toda a gama de modelos. A CRF450R voltada para o MX e a sua irmã CRF450RX cross-country passaram por diversas atualizações como a injeção extra de potência, controles de pilotagem Standard, Medio e Agressivo, permitindo um ajuste fácil dependendo da habilidade ou das condições do piloto e muitas outras. 

 

 

Outra grande novidade foi a apresentação da novissimas CRF250RX, voltada par o Cross Country e a CRF450L com homologação para a estrada. A CRF250Rx vem coma a roda traseira de 18 polegadas, tanque de 8,5 litros e suspensões mais macias que sua irmã de Cross. 

Já a CRF450L, um modelo completamente novo tem um chassi robusto e leve, motor potente e muito fácil de usar, logo desde baixa rotação. Tanque maior e iluminação integral de LEDs. 

Agora é aguardar as motos desembarcarem no Brasil com um preço competitivo. Afinal, o valor de $10.399 sugerido lá fora, não sairá aqui por menos de4 R$37.000.00 em uma conversão direta. Tomará que a Honda consiga montar a moto na Zona Franca de Manaus para ficar com um valor bem competitivo. 

Enquanto isso, vou rodando aqui com a sua irmã menor, a CRF 230 pelas trilhas de Minas. 

Por Leo "Corrosivo" direto da redação.

Foto: Honda/USA

A cidade de Araxá em Minas Gerais receberá novamente os melhores pilotos do Estado para a 8º Edição do Enduro FIM Dona Beija neste fim de semana 26/05/2018, prova valida pelo Mineiro e Copa Cerrado de Enduro FIM. Muito bem organizada, a o Enduro FIM Dona Beija já recebeu o titulo de melhor etapa em 2016. Com um circuito muito bem montado, os pilotos vão enfrentar o típico terreno do Cerrado Mineiro, passando por trilhas entre a mata fechada, cascalho e piso duro. 

As inscrições para a prova do dia 26 de Maio estão abertas no site www.cerradominasenduro.com.br 

Por Leo "Corrosivo" direto da redação.

A cidade de Lavras, situada no Sul de Minas Gerais, receberá novamente, no dia 04 de setembro, a Caravana do Enduro da Independência. Conhecida no Estado pelas suas Escolas e seus Ipês espalhados por todo município, a cidade ainda leva o título de celeiro de bons pilotos off road. 
Dário Júlio, Tunico Maciel e Caio Sabato, são alguns dos filhos da terra que defendem as cores vermelha e azul do Município, por todo Brasil!
Palco da chegada em 2017, a cidade promete para a largada de 2018 uma festa maior ainda, com muitas atrações para pilotos, equipes e público em geral. Segundo o Diretor da Prova, Lúcio Ribeiro, “ Lavras já mostrou seu potencial em outras edições do EI e prepara para 2018 um início de prova que ficará marcado na memória de todos os competidores, podem ter certeza!”.
Agora que você conhece um pouco mais de Lavras, em Minas Gerais, aguardamos vocês nesta incrível festa do Off Road Nacional.
Resumo da prova:
04/09
Entrega de Material e Largada Promocional em Lavras/MG
05/09
Lavras/MG a Lavras/MG
06/09
Lavras/MG a Lambari/MG
07/09
Lambari/MG a Itajubá/MG
08/09
Itajubá/MG a Itajubá/MG
O Enduro da Independência 2018 conta com o patrocínio e apoio da Yamaha do Brasil, O2BH Yamaha, ASW Racing, Rinaldi Pneus, Cervejaria Backer, Menta Motos, BMP Especial Parts, Tecar Jepp, Microcity, Prefeitura Municipal de Lavras, Prefeitura de Lambari e Prefeitura Municipal de Itajubá.

A pacata cidade de Inhaúma/MG foi palco da 3º Etapa do Campeonato Mineiro de Rally neste sábado (19/05). O evento reuniu os melhores pilotos do estado de motos, UTVs e Carros. Logo bem cedo, o frio acabou cedendo espaço para o calor dos motores e da adrenalina que tomava conta dos boxes das equipes montada em uma charmosa praça da cidade. 

As 9:00h em ponto a primeira moto saia levantando a poeira rumo ao circuito de 25 quilômetros montado em uma fazenda da cidade. Muito bem marcado, repleto de curvas fechadas, saltos e terra solta, os pilotos podiam acompanhar a evolução da corrida pelas placas fixadas a cada km, enquanto o público avistava do alto de um morro grande parte da prova e a passagem dos competidores. 

“O traçado da prova estava incrível, vários cotovelos, retas e muita sinalização pelo circuito. A etapa de Inhaúma foi muito bem organizada e o Campeonato Mineiro de Rally esta cada vez mais disputado, comentou o nosso piloto e web repórter Leo “Corrosivo”. 

A próxima etapa promete ainda mais velocidade e adrenalina no ar!

Confira abaixo o resultado do 3º Rally de Inhaúma:

Moto Especial
1º Marco Antônio
2º Wellington Cafaro

Moto Over 45
1º Agnaldo Guimarâes
2º Gustavo Jacob
3º Henrique Marinho

Moto Nacional
1º Leonardo Tavares "Corrosivo"

UTV Elite
1º Guilherme Cysne
2º Mauricio Rocha
3º Cristiano Batista

UTV Pró
1º Bruno Correia
2º Henrique Gutierrez
3º Otavio Leite

UTV Over 45
1º Dalger Batista
2º Winston Henrique
3º Paulo Rogério

UTV Turbo
1º Fábio Garcia

UTV 900
1º Rafael Pessoa

UTV 800
1º Sávio Santiago

Carros/CC
1º Lucas Teixeira
2º Frederico Mol
3º Júlio Primo

Por Leo “Corrosivo” direto da Rally de Inhaúma/MG.

A temporada 2018 do Arena Cross Brasil começou com a Yamaha no pódio. Na noite de estreia do campeonato, que aconteceu na bela pista montada no estacionamento do Shopping Serramar, em Caraguatatuba-SP, o piloto Fábio Santos, da Equipe Monster Yamaha Geração, faturou o 2º lugar.

Fábio, que é o atual campeão da competição, ficou atrás apenas do português Paulo Alberto, que também compete de Yamaha YZ450F. Segundo Fábio, “estive sempre próximo da liderança, e isso é um começo promissor”.

Colaboração e foto: Yamaha do Brasil/Mauríco Hass

Em meio a um fim de semana repleto de tombos entre os pilotos que disputaram a quinta etapa do MotoGP, Valentino Rossi e Maverick Viñales, da Equipe Movistar Yamaha MotoGP, conquistaram o 3º e o 7º lugares respectivamente.

Rossi, que largou em 9º, até conseguiu manter um forte ritmo, mas não o suficiente para superar a diferença que os ponteiros abriram em relação a ele na primeira metada de corrida.

Já Vinãles, que havia conseguido a 8ª colocação no treino classificatório, chegou a cair para a 13º lugar, mas encontrou um bom ritmo após a metada da prova e cruzou a linha de chegada na 7ª colocação, somando pontos importantes que lhe garantiram o segundo lugar no campenato, com 59 pontos.

Valentino Rossi segue em quarto lugar na classificação geral com 56, a apenas 2 pontos de Johann Zarco, o terceiro no capeonato.

E por falar em Zarco, Lenans foi cruel com o piloto que corria em casa. O jovem e talentoso francês que já havia conquistado a pole, sofreu uma queda quando brigava pela liderança, ficando de fora da prova.

Hafizh Syahrin, companheiro de Zarco na Equipe Yamaha Tech3, cruzou a linha de chegada na 17ª posição.

Colaboração e foto: Yamaha do Brasil /Yamaha Racing

Em um final de semana com especiais disputadas com muita lama e percurso complicado, o capixaba Bruno Crivilin domina a prova do Brasileiro, vence a Geral e a Categoria E1 e amplia a vantagem na liderança da competição. O paulista Vinicius Calafati foi o terceiro colocado na Geral e segundo colocado na sua Categoria, a E2.
 
Na etapa catarinense do Brasileiro de Enduro, em Biguaçu, a previsão de chuva se confirmou e deixou as especiais ainda mais desafiadoras para os pilotos. Mas se as péssimas condições complicaram para alguns, para outros fizeram diferença, já que nestas condições a técnica e habilidade individual é que fazem com que os pilotos sejam mais rápidos. Foi o caso do piloto da equipe Orange BH KTM Racing, Bruno Crivilin, que dominou a competição de ponta a ponta, vencendo praticamente todas as especiais do final de semana.
 
“Das três provas deste ano a de Biguaçu foi a melhor, a mais dura, uma verdadeira prova de Enduro. Apesar das três especiais estarem bem lisas, cada uma tinha uma característica específica, sendo uma no meio de eucaliptos, outra em uma mata e uma mais rápida, onde o público podia acompanhar grande parte do percurso. Foram especiais longas, entre oito e dez minutos cada, assim o condicionamento físico também teve que ser considerado”, relatou Crivilin, que venceu 18 das 19 especiais do final de semana.
 
Com o resultado o atual líder do campeonato na Classificação Geral amplia ainda mais a vantagem para o segundo colocado, agora já são 35 pontos de frente. Conforme o piloto KTM, a experiência internacional tem ajudado a melhorar o ritmo.
 
“Estou muito feliz com o meu resultado e com a minha evolução. Cheguei na semana passada da Europa onde participei de duas etapas muito difíceis do Mundial de Enduro e no próximo final de semana embarco de novo para mais uma etapa, agora na Estônia. Isso tem sido muito bom e tem me ajudado muito. Saio daqui com uma folga maior na liderança e agora tenho que voltar os olhos pro Mundial, onde ocupo a quinta colocação na classificação da minha categoria”, finalizou Crivilin. 
 
Vice-líder da Categoria E2, Vinicius Calafati teve dificuldades no terreno liso, mas, ainda assim, conquistou a terceira colocação na Classificação Geral na soma dos dois dias de prova e a segunda colocação na sua categoria. O paulista está a apenas 8 pontos do líder na classificação e espera reverter na próxima etapa.
 
“Foi a prova mais dura do campeonato até agora, mas com especiais muito legais. No sábado consegui andar melhor, mas choveu muito durante a noite, prejudicando ainda mais o traçado no domingo. Cometi alguns erros durante o final de semana, vamos trabalhar bastante pra corrigir isso e vamos bem animados pra próxima etapa em Aracruz”, disse Calafati.   
 
Finalizada a etapa do Campeonato Brasileiro em Santa Catarina, Bruno Crivilin tem viagem marcada para o próximo sábado. O capixaba embarca para a Estônia, onde disputa mais uma etapa do Campeonato Mundial de Enduro. Retorna da Europa no dia 4 de junho e já segue direto pra Aracruz, onde, junto com Calafati, disputa mais uma etapa do Campeonato Brasileiro, nos dias 9 e 10.

Colaboração e foto: Orange BH/Janjão Santiago

Com o Campeonato Brasileiro de Enduro chegando quase na metade, os pilotos da Equipe Yamaha O2BH Racing fazem prova de superação e se mantém na liderança da classificação após etapa difícil e com muita lama.

A prova de Biguaçu, em Santa Catarina, sempre costuma ser uma prova complicada. Desta vez não foi diferente. A chuva começou a cair no final da tarde de sexta-feira, complicando ainda mais o exigente traçado da prova. Com especiais longas e muito escorregadias, os pilotos Yamaha tiveram que se superar.
 
Recuperando-se de uma lesão no ombro e ainda sem estar em suas melhores condições, o tetracampeão brasileiro de enduro Rômulo Bottrel fez uma prova consciente, de olho no campeonato, e garantiu o segundo lugar na etapa, se mantendo no topo da tabela.
 
“A prova estava muito difícil e bem escorregadia. Não quis arriscar e colocar a perder o trabalho de recuperação que venho fazendo no ombro. Então preferi dosar o ritmo e garantir pontos importantes no campeonato. Terminei o final de semana na segunda colocação e ainda sou o líder do Campeonato Brasileiro na Categoria E3”, comentou Bottrel.
 
Já Patrik Capila encarou a prova de forma diferente. No sábado, aproveitou as dificuldades do percurso e atacou desde o início, sempre liderando com folga a sua categoria e ocupando as primeiras colocações na Classificação Geral. Mas na última especial do dia teve problemas no mousse da roda traseira e acabou perdendo uma vitória certa – até agora havia vencido todas as etapas. No domingo se recuperou e conquistou mais uma vitória, se mantendo com folga na liderança do Campeonato.
 
“Gostei demais das especiais de Biguaçu, estava andando forte e bem à vontade na prova. Infelizmente tive um problema na última especial que me custou a vitória e um pódio na Geral. Mas são coisas que acontecem. No domingo consegui me recuperar e venci o dia. Agora vou me preparar para conquistar um bom resultado, que acontece no Espírito Santo, pertinho de casa”, relatou Capila.
 
Disputando o campeonato com uma TT-R 230, o mineiro Ronald Santi teve que acelerar muito nas longas especiais, em uma difícil e desgastante prova, tanto para os pilotos quanto para os equipamentos. O piloto, que disputa a categoria E4 Light, ficou satisfeito com o comportamento da moto.
 
“A prova foi muito complicada, bem pesada e desgastante, principalmente por causa das longas especiais e do terreno com muito barro e muito escorregadio. A moto se comportou muito bem e me passou muita confiança, com isso não precisei me preocupar com mais nada que não fosse acelerar e conquistar mais um pódio no campeonato. Agora vamos nos preparar para a próxima etapa, que é sempre muito boa e bem organizada, em Aracruz/ES”, disse Santi.
 
Os pilotos encaram agora alguns dias de treinamento intensivo em Belo Horizonte, se preparando para a próxima etapa do Campeonato Brasileiro, nos dias 9 e 10 de Junho.

Colaboração e foto: O2BH Yamaha/Janjão Santiago