A notícia pegou muita gente de surpresa nesta sexta-feira e foi noticiada pela imprensa espanhola que diz que KTM e a Husqvarna vão deixar de participar no mundial de Enduro na temporada 2018.

O rumor teria surgido na última edição dos Six Days de Enduro e parece agora estar à beira de se confirmar com a redução no número de pilotos e pouca inovação na modalidade, são apontados como fatores determinantes para que as duas marcas deixem o Mundial.

A KTM e Husqvarna parecem dispostas a continuar a apoiar as equipas privadas que queiram participar do mundial, bem como os pilotos que estiverem nos Six Days de Enduro. Conforme informações eles estão virando a atenção para Hard Enduro que vem crescendo em todo o mundo e atraindo uma legião de pilotos e fãs do esporte das duas rodas off road. 

Quanto aos pilotos, o francês Christophe Nambotin já se sabe foi para a Gas Gas, restando saber como é que a KTM e a Husqvarna vão resolver o problema de outros pilotos.

Se confirmar esta notícia, o Mundial de Enduro vai ficar menos atrativo o ano que vem!

Agora é aguardar os próximos capítulos deste desfecho!

Por Leo "Corrosivo" direto da redação com informações obtidas da Web especializada espanhola.

O jovem talento Eric Granado, da equipe Honda Racing, bateu o recorde do Autódromo de Goiânia neste sábado (21/10) e fez a Super Pole para a largada da sétima e penúltima etapa do Superbike Brasil.

A etapa do Superbike Brasil acontece neste domingo 22/10 na cidade de Goianaia/GO e você pode acompanhar a corrida ao vivo pelo link: http://www.superbike.com.br  e conferir outras informações também no site.

Por Leo "Corrosivo" direto da redação com foto de William Lucas e apoio da Vipcomm.

Após inúmeros desafios, os campeões da temporada 2017 da Copa EFX Brasil finalmente serão conhecidos neste domingo (22). Nas trilhas de Guararema (SP), a sexta e última etapa do campeonato promete um grande show de pilotagem que decidirá os títulos nas 16 categorias da competição. A concentração das equipes será na área de lazer do bairro Nogueira, localizada na Alameda Vereador Paniágua, S/N.

Para a disputa decisiva, o Adrenatrilha Trail Club está preparando um circuito inédito que terá entre 35 e 40 quilômetros em cada uma das quatro voltas previstas. Três especiais e dois controles de horário marcam o percurso. Os pilotos terão os primeiros obstáculos logo na saída do parque fechado, ainda em um ponto de deslocamento. Na sequência, um Cross Teste de dois quilômetros abre os trechos cronometrados da prova. Em seguida, dois Enduro Testes, ambos com mais de quatro quilômetros e trilhas bastante técnicas em single track, completam os desafios.    

As inscrições para a decisão continuam abertas com desconto até a quinta-feira, dia 19, pelos sites www.adrenatrilha.com.br ou www.megatrilha.com.br. Para esclarecer dúvidas ou obter mais informações basta entrar em contato pelo telefone (11) 4513-5421.

Todos os inscritos automaticamente entrarão na disputa por uma moto Honda CRF 230F 2017 zero quilômetro que será sorteada pela organização, uma chance única de voltar para casa com um exemplar novinho do consagrado modelo que está comemorando uma década de seu lançamento no Brasil.

O evento terá transmissão ao vivo através do perfil do Adrenatrilha no Facebook, inclusive com imagens direto das trilhas. Outra novidade implantada este ano na Copa EFX, o sistema TotemNow permitirá o acompanhamento dos resultados em tempo real. 

*Programação

Sábado (21/10)
6h - Abertura do Parque de Eventos para montagem dos boxes;
16h - Abertura da secretaria de prova
18h - Fechamento da secretaria de prova.

Domingo (22/10)
7h -  Abertura da secretaria de prova;
7h30 - Início da vistoria técnica e entrada no parque fechado;
8h45 - Briefing técnico aos pilotos e equipes;
9h - Início das largadas com os primeiros pilotos;
10h - Fim da vistoria técnica e entrada no parque fechado;
10h - Fechamento da secretaria;
15h - Previsão da premiação aos campeões;
17h - Encerramento das atividades.

*Programação sujeita a alterações
 
Serviço

Copa EFX Brasil - 6ª etapa
Data: 22 de oubro de 2017
Cidade: Guararema (SP)
Local: Área de lazer do bairro Nogueira, na Alameda Vereador Paniágua, S/N
Inscrições: antecipadas com desconto até o dia 19 de outubro pelos sites Adrenatrilha e Megatrilha
Informações: (11) 4513-5421 Adrenatrilha / (11) 99956-8006 Fábio Simões (Fabião)
Sites: www.adrenatrilha.com.br ou www.megatrilha.com.br

Categorias:
Elite (Força Livre) - Pilotos classificados no resultado geral.
Júnior (Força Livre) - Pilotos de até 23 anos.
E1 (Pró) - Motos até 150cc 2T e até 250cc 4T.
E2 (Pró) - Motos de 175cc até 250cc 2T e de 251cc até 450cc.
E3 (Pró)- Motos acima 251cc 2T e acima de 450cc 4T.
E4 (Pró) - Motos originalmente de até 28CV.
E35 (Força Livre) - Pilotos acima de 35 anos completados no ano.
E45 (Força Livre) - Pilotos acima de 45 anos completados no ano.
E50 (Força Livre) - Pilotos acima de 50 anos completados no ano.
E5 (Novato) - Motos até 150cc 2T e até 250cc 4T.
E6 (Novato) - Motos de 175cc até 250cc 2T e de 251cc até 450cc.
E-CRF 10 (Monomarca) - Somente para moto Honda CRF 230F (exceto piloto ranqueado).
EF (Força Livre) - Feminina.
Trilheiros Importada - Pilotos que nunca participou de provas de enduro (motos importadas).
Trilheiros Nacional - Pilotos que nunca participou de provas de enduro (motos nacionais).
Equipe - Soma dos três melhores tempos na geral de cada equipe.

A Copa EFX Brasil de Enduro é realizada pelo Adrenatrilha Trail Club com patrocínio da Honda, co-patrocinio da Rinaldi e IMS, e apoio da Motofield, Sig Visual, Edgers, Color Art, Ibéria, Transcaipira e Prefeitura de Guararema (SP).

Colaboração e foto: Publix/Mauricio Arruda

Que tal depois do trabalho juntar com os amigos para falar de moto e tomar uma cervja artesanal com direito a musica ao vivo e muito mais. Esta é a proposta da Indian BH que promove mais um Happy Hour nas dependencia da loja nesta quinta-feira (19/10) das 18hs as 21:45hs.

Sem duvida, é um evento que vale a pena conferir!

Por Leo "Corrosivo" direto da redação.

A cidade de São Tomé das Pedras no sul de Minas Gerais recebe novamente os melhores pilotos do Brasil neste fim de semana (22/10/2017), prova válida pela 9ª Etapa da Copa Sul Mineira de Regularidade 2017.

Confira a programação do evento : Contato : 35 99843 7881 - Saulo Silva ou 31 99202 2300 - Lu Anjos.

INSCRIÇÕES: R$ 130,00, até 15/10/2017 após esta data R$ 150,00, via site : www.ipesoffroad.com.br

Por Leo "Corrosivo" direto da redação.

A melhor mostra do sucesso de um evento é o gosto de quero mais. Pois esse foi o saldo da rodada dupla válida pela terceira e quarta etapas do Mineiro de Rally de Velocidade (CMR), em Morada Nova de Minas, que consagrou os campeões da temporada. Uma prova exigente, difícil, mas que agradou a todos e confirmou a força da competição em sua retomada, depois de um hiato de cinco anos. A combinação entre as especiais técnicas e velozes, o belo visual da região da represa de Três Marias e o forte calor fez com que pilotos e navegadores tivessem que literalmente suar para chegar ao fim e garantir pódios, vitórias e títulos. Entre todos, a expectativa de que, em 2018, seja ainda melhor.

Traçada em uma fazenda de eucaliptos na cidade a 300 quilômetros de Belo Horizonte, a prova trouxe um desafio extra para UTVs, motos, quadriciclos, gaiolas, veículos cross-country e carros (os dois últimos acelerando com levantamento prévio). Se as longas retas permitiam despejar potência, as mais de 40 lombadas exigiam muito das suspensões, e as freadas fortes e curvas fechadas, muitas vezes com valas, árvores e troncos no entorno, deixavam pouca margem para erro. No sábado, foram quatro passagens pela versão longa, com 29 quilômetros. E, apesar da distância, as diferenças ao fim do dia entre os UTVs foram muito apertadas. Na classificação geral, irrisórios nove décimos de segundo separaram o paulista Guilherme Cysne de Bruno Correia de Oliveira. O resultado do dia já garantia o título a Richard Amaral, nos quadriciclos, e a Marco Antônio Pereira, nas motos. Lucas Teixeira/Rafael Dias foram os melhores na cross-country; Andrey Iltis e Emerson Showboy dominaram entre os carros, assim como Gabriel Silva Paiva, entre os autocross.

Mas ainda havia a quarta etapa, no sábado, e com ela a disputa pelos títulos restantes. Numa versão mais curta da especial (21 quilômetros), as diferenças ficaram ainda mais próximas. Os sete mais rápidos entre os UTVs terminaram separados por 23 segundos, com Guilherme Cysne vencendo mais uma, à frente de Bruno e Gustavo Lapertosa. Lucas Teixeira e Rafael Dias voltaram a levar a melhor na cross-country, assim como Marco Antônio Pereira (motos); Andrey Iltis e Emerson Showboy (carros); Gabriel Paiva (autocross).

Guilherme Cysne, que teve que batalhar para trazer do Ceará a tempo seu Can-Am X3 XRS, sagrou-se campeão geral e venceu na UTV Pro. Na Turbo Light, festa de Bruno Correia de Oliveira, com Daniel Luiz Guerra Costa levando o caneco na Super Production 1.000. Paulo Feitosa ficou com o título na UTV Over 45, enquanto Luiz Flávio Cabral dominou na 900cc. André Melo Lima de Souza, com o Polaris decorado com as cores do Atlético, time do coração, foi ao alto do pódio na 800cc.

Na Cross-country, domínio da família Teixeira, com o título ficando para Lucas (navegado por Rafael Dias), à frente da irmã Maitê. Nos carros, Andrey Iltis e Emerson Showboy levaram o Palio 16V da equipe Master Driver à primeira posição e, entre os autocross, Gabriel Silva Paiva foi o grande campeão. Que venha 2018, pois a ansiedade de todos para voltar a acelerar é grande.

O Campeonato Mineiro de Rally de Velocidade (CMR) tem a organização do Rallye Clube de Minas Gerais (RCMG); supervisão da Federação Mineira de Automobilismo (FMA) e da Federação de Motociclismo do Estado de Minas Gerais (FMEMG); patrocínio de Hinode HND, apoio de Rádio Super FM, Polaris BH, SP Imports, Rei da Concertina, Carbel Nissan, Hidrojet e da Prefeitura Municipal de Morada Nova de Minas, A cronometragem é da Chronosat. Maiores informações no www.rallyemg.com.br.

MINEIRO DE RALLY DE VELOCIDADE - Terceira e quarta etapas  - Morada Nova de Minas

Terceira etapa

UTV PRO

Guilherme Cysne (Can-Am)

Gustavo Lapertosa (Can-Am)

 Célio Brasil Júnior (Can-Am)

Turbo Light

Bruno Correia de Oliveira (Can-Am)

 Fued Kfuri (Can-Am)

Fábio Garcia (Can-Am)

Over 45

Weidner Moreira (Can-Am)

Celso Roberto de Souza (Can-Am)

Paulo Feitosa (Can-Am)

800cc

André Melo Lima (Polaris)

Sávio Santiago (Polaris)

Quadriciclos

 Richard Amaral (Yamaha)

Motos 

Marco Antônio Pereira (Honda)

Agnaldo Guimarães (Kawasaki)

Thiago Faria (KTM)

Cross-country

Lucas Teixeira/Rafael Dias (Sherpa)

Maitê Teixeira/Rafael Feres (Mitsubishi L200RS)

Carros

Andrey Iltis/Emerson Showboy (Fiat Palio 16V)

Gaiolas

Gabriel Sóstenes Silva Paiva

Gilmar Seixas

Gabriel Resende/Carolina Natalino

Quarta etapa

UTV PRO

Guilherme Cysne (Can-Am)

Gustavo Lapertosa (Can-Am)

Maurício Rocha (Can-Am)

Turbo Light 1.000

Bruno Correia de Oliveira (Can-Am)

Fábio Garcia (Can-Am)

Over 45

Celso Roberto de Souza (Polaris)

Paulo Feitosa (Can-Am)

800cc

André Melo Lima (Polaris)

Sávio Santiago (Polaris)

Motos

Marco Antônio Pereira (Honda)

Thiago Faria (KTM)

Cross-country

Lucas Teixeira/Rafael Dias (Sherpa)

Maitê Teixeira/Rafael Feres (Mitsubishi L200RS)

Carros

Andrey Iltis/Emerson Showboy (Fiat Palio 16V)

Gaiolas

Gabriel Silva Paiva

Gabriel Resende/Carolina Natalino

Classificação final

Geral

Guilherme Cysne (Can-Am)

Maurício Rocha (Can-Am)

Nuno Fojo (Polaris)

UTV PRO

Guilherme Cysne (Can-Am)

Gustavo Lapertosa (Can-Am)

Maurício Rocha (Can-Am)

Turbo Light 1.000

Bruno Correia de Oliveira (Can-Am)

Fued Kfuri (Can-Am)

Célio Brasil Júnior (Can-Am)

Over 45

Paulo Feitosa (Can-Am)

Valdir Aparecido Amaral

 Celso Roberto de Souza (Polaris)

900cc

Luiz Flávio Cabral (Polaris)

Marcelo Lana Franco (Polaris)

Rafael Pessoa (Polaris)

800cc

André Melo Lima (Polaris)

Sávio Santiago (Polaris)

Motos

Marco Antônio Pereira (Protótipo/Honda)

Agnaldo Sérgio Guimarães (Kawasaki)

Thiago Faria (KTM)

Cross-country

 Lucas Teixeira/Rafael Dias (Sherpa)

Maitê Teixeira/Rafael Feres (Mitsubishi L200RS)

Júlio Oliveira/Guilherme Damasceno (Protótipo)

Carros

Andrey Iltis/Emerson Showboy (Fiat Palio 16V)

Fábio Sacioto/Haroldo Soares (Fiat Palio 16V)

Gaiolas

Gabriel Silva Paiva

Lucas Cruz

Gabriel Resende/Carolina Natalino

Colaboração e foto: Rodrigo Gini/Sanderson Pereira

Os Pilotos da Equipe Orange BH KTM Racing mais uma vez dominaram o final de semana com vitória na EnduroGP (Geral) e nas categorias E2 e E3 pelo Campeonato Brasileiro de Enduro em Farroupilha/RS.

Mais um final de semana de total domínio da Equipe Orange BH KTM Racing. Os pilotos Bruno Crivilin, Rômulo Bottrel e Patrik Capila foram, mais uma vez, os grandes nomes do enduro no último final de semana, em prova válida pelo encerramento do Campeonato Brasileiro de Enduro.

Bruno Crivilin mais uma vez não tomou conhecimento dos adversários e dominou o final de semana, vencendo os dois dias de prova na Categoria EnduroGP (Geral) e na Categoria E2. Bruno mostrou o bom momento, vencendo praticamente todas as especiais do final de semana. Com isso, além da vitória incontestável na prova, conquista o título de Campeão Brasileiro de Enduro na Categoria E2: foram dez vitórias em 12 etapas disputadas na categoria.

“Foi um ano muito bom e encerro da melhor forma possível, com o título de campeão brasileiro e com mais duas vitórias no final de semana, tanto na categoria quanto na EnduroGP. Junto com a minha Equipe, que me deu total apoio, tive importantes resultados esse ano, como a vitória no Romaniacs. Além disso, no Six Days conquistamos um inédito oitavo lugar junto com a seleção brasileira, além de conquistar a medalha de ouro. Nada melhor do que fechar a temporada com essas vitórias e mais um título brasileiro para a Equipe Orange BH KTM Racing.”, explicou o capixaba.

Quem também tem muitos motivos para comemorar é o mineiro Rômulo Bottrel. Ele sai de Farroupilha com mais uma vitória na categoria e conquista seu nono título nacional, sendo o quarto título no Enduro – ele também é campeão brasileiro no Cross Country (tricampeão) e no Supermotard (bicampeão).

“Foi a primeira vez que corri com uma moto dois tempos e me diverti bastante na temporada. Foram brigas duras, difíceis, mas nada melhor do que coroar com mais um título nacional. O ano foi fantástico e quero muito agradecer a minha equipe e todos que me ajudaram em mais essa conquista. Não posso esquecer que esse ano também fizemos história no Six Days.Estou muito feliz e agora só penso em comemorar com minha equipe esse ano que foi muito bom pra gente, sem dúvida a equipe que conseguiu as melhores conquistas no país.”, explicou o tetracampeão brasileiro de enduro, Rômulo Bottrel .

Patrik Capila, caçula da equipe com apenas 18 anos, fez sua primeira temporada completa no Campeonato Brasileiro e impressionou. Em vez de correr na categoria Junior, dedicada a pilotos com menos de 23 anos, resolveu encarar a Categoria E1. E não decepcionou: conquistou o vice-campeonato brasileiro de Enduro na temporada.

“Foi um ano de muito aprendizado, estou muito feliz com o resultado. Sinto que aprendi muito e amadureci bastante esse ano, junto da minha equipe e dos meus companheiros, que me ensinaram muito. É muito bom fazer parte desse time e as expectativas para o ano que vem são as melhores possíveis. Consegui vencer provas na categoria esse ano e tive alguns problemas em outras, mas é assim mesmo, serve como aprendizado e me sinto mais preparado para encarar 2018. Muito obrigado a toda minha equipe por me proporcionar um ano tão fantástico e quero agradecer a todos nossos parceiros e a todos que torcem por mim também.”, comemorou Patrik.

O mineiro Pelmio Carvalho também comemora a boa temporada. Nem precisou disputar a última prova, já que havia conquistado o título por antecipação.

“No ano passado, foi uma grande honra receber o convite da equipe Orange BH para competir no Brasileiro e uma alegria ainda maior conquistar a classe E45. Consegui defender bem o título e garanti a taça de forma antecipada. Estou muito feliz e motivado para o ano que vem.”, afirmou o bicampeão da Categoria E45.

Os pilotos da Equipe Orange BH KTM Racing utilizaram motocicletas KTM no campeonato Brasileiro. Patrik Capila correu com uma KTM 250 EXCF, Bruno Crivilin utilizou uma KTM 350 EXCF e Rômulo Bottrel e Pelmio Carvalho foram de KTM 300 EXC.

Resultados acumulados dos dois dias de provas:
Bruno Crivilin – Campeão da Enduro GP e da Categoria E2

Rômulo Bottrel – Campeão da Categoria E3

Patrik Capila – Vice-campeão da Categoria E1

Resultado Final do Campeonato:

Patrik Capila – Vice-campeão da Categoria E1
Bruno Crivilin – Campeão da Categoria E2
Rômulo Bottrel – Campeão da Categoria E3
Pelmio Carvalho – Campeão da Categoria E45

A Equipe Orange BH KTM Racing tem patrocínio da KTM Brasil, Borilli Racing, ASW, Motul, BR Parts, Dragon, Gaerne, Exceed, MrPro, BMS Racing, USWE, Academia do PIC e Alex Design. Pertence ao Grupo Orange, que distribui no Brasil com exclusividade as marcas Airoh e Kini Red Bull. São mais de quatro mil produtos nas concessionárias Orange BH KTM, O2BH Yamaha e O2BH Kawasaki, que se localizam em Belo Horizonte e possuem juntas 1.650m2, a maior loja do segmento no Brasil. Mais informações em orangebh.com.br ou o2bh.com.br.

Colaboração e foto: Oranje BH/Janjão Santiago

Os pilotos da Equipe Orange BH KTM Racing chegaram nesta quarta-feira à cidade de Farroupilha, no Rio Grande do Sul, para a disputa do Campeonato Brasileiro de Enduro. Nesta quinta e sexta os pilotos percorrem as especiais, para reconhecimento e memorização do traçado onde será o duelo final do campeonato. O regulamento não permite que se utilize nenhum veículo (moto, bicicleta ou qualquer outro) para o reconhecimento, o mesmo só pode ser feito a pé pelos pilotos.

A expectativa é a melhor possível para os pilotos da Equipe, mais uma vez dominando o campeonato e com a possibilidade de conquistar os principais títulos da temporada. Os pilotos Patrik Capila (KTM 250 EXCF), Bruno Crivilin (KTM 350 EXCF) e Rômulo Bottrel (KTM 300 EXC), disputam as categorias E1, E2 e E3, respectivamente.

Na Categoria E1, Capila ocupa a terceira colocação, apenas um ponto atrás do vice-líder. Sabe que a disputa será difícil, mas está preparado.

“Treinei bastante com meus companheiros estes dias, estou muito bem e com boas perspectivas. É o meu primeiro ano disputando toda a temporada do Campeonato Brasileiro e o terceiro lugar já seria pra se comemorar, mas não quero me contentar com isso. Vou lutar pra melhorar essa colocação e buscar mais um bom resultado para a Equipe.”, relatou Capila.

Na Categoria E2, com os descartes previstos em regulamento, o piloto Bruno Crivilin tem uma pequena folga para o segundo colocado, o suficiente pra nem precisar da vitória pra conquista do título. Mas o piloto não pensa em outra coisa que não fechar o campeonato com mais duas vitórias no final de semana.

“Das dez etapas que disputei na Categoria E2, venci oito. O meu objetivo no final de semana não muda, pra isso venho me preparando, estou bem fisicamente, estou tranquilo também, depois de vencer o Romaniacs e garantir a medalha de ouro no Six Days, quero muito a conquista desse título pra fechar a temporada com chave de ouro. Na classificação da EnduroGP (Geral), também quero sair com mais duas vitórias e manter o número 1 pelo terceiro ano consecutivo na Equipe Orange BH. Está chovendo bastante, fica mais difícil, mas penso que as dificuldades serão para todos.”, comentou Crivilin.

Já o mineiro Rômulo Bottrel tem vida mais fácil no final de semana. Para conquistar o título da Categoria E3, basta largar, nem precisa finalizar cada um dos dias. É que o regulamento diz que para poder descartar a etapa, o piloto tem que largar. Com os descartes, Bottrel já pode comemorar o título.

“Basta largar que já sou campeão. Mas isso nem passa pela minha cabeça. Minha vida é a moto, é a competição. Por isso, venho buscar mais duas vitórias na temporada, quero comemorar da melhor maneira possível junto com a minha equipe. Além disso, estou na disputa da EnduroGP, ocupo a terceira colocação. Então vamos esquecer os números e acelerar da melhor maneira possível no final de semana.”, disse Bottrel.

A expectativa dos pilotos é boa, principalmente levando-se em conta os resultados da última etapa, em Araxá/MG, onde Crivilin e Bottrel fizeram dobradinha na EnduroGP e dominaram as categorias E1, E2 e E3, com as vitórias de Capila, Crivilin e Bottrel.

A Equipe Orange BH KTM Racing tem patrocínio da KTM Brasil, Borilli Racing, ASW, Motul, BR Parts, Dragon, Gaerne, Exceed, MrPro, BMS Racing, USWE, Academia do PIC e Alex Design. Pertence ao Grupo Orange, que distribui no Brasil com exclusividade as marcas Airoh e Kini Red Bull. São mais de quatro mil produtos nas concessionárias Orange BH KTM, O2BH Yamaha e O2BH Kawasaki, que se localizam em Belo Horizonte e possuem juntas 1.650m2, a maior loja do segmento no Brasil. Mais informações em orangebh.com.br ou o2bh.com.br.

Colaboração e foto: Orange BH/Janjão Santiago

O piloto brasileiro Eric Granado confirmou em sua pagina social a participação confirma retorno ao MotoGP em 2018 pela equipe Forward Racing Team Forward Racing Team na categoria Moto2!!.

"Quero agradecer a Forward Racing por acreditar em mim e me dar esta oportunidade, a todos os meus patrocinadores que sempre acreditaram no meu potencial, tanto nos momentos bons como nos momentos ruins e continuarão na próxima temporada comigo, quero agradecer também a todos que sempre torceram por mim, sem vocês eu não conseguiria ter chego até aqui.

Este é só o começo de uma nova etapa na minha carreira, de grandes desafíos e muito aprendizado. Vou dar o meu melhor como sempre, para levar a nossa bandeira brasileira ao lugar mais alto no futuro. "comentou o jovem piloto de apenas 21 anos em sua pagina.

Parabéns Eric e cole a mão em 2018.

Por Leo "Corrosivo" direto da redação.

Ao vencer a etapa no interior de São Paulo, Rodrigo Khezam conquista por antecipação o Campeonato Brasileiro de Rally Baja na categoria nacional. Pouco mais de um mês da vitória na categoria Brasil do Enduro da Independência, o Enduro de regularidade mais importante do país, a Yamaha TT-R 230 – dessa vez pilotada por Rodrigo Khezam – soma ao seu currículo de vitórias, mais um grande feito: o de campeã Brasileira de Rally Baja na categoria nacional.

Ao vencer a 9ª e 10ª etapas no Rally Serra Azul, disputadas nos dias 7 e 8 de outubro em Itupeva, interior de São Paulo, Khezam conquistou por antecipação o campeonato Brasileiro de Rally Baja na categoria nacional a duas rodadas do final da temporada 2017. A bordo de uma Yamaha TT-R 230, Khezam ficou com a sexta colocação na geral entre as motos, e primeiro na categoria que disputa, destinada a motocicletas fabricadas no Brasil com até 300cc.

 Segundo Khezam, a vitória nas etapas do Serra Azul tem um sabor especial. Além da conquista do campeonato, ele confessa que essa foi a etapa mais perfeita dentre todas que disputou em 2017. “Acelerei forte do começo ao fim. Me senti confiante com minha moto, que como sempre estava ótima. Mesmo com este ritmo em que normalmente a margem de riscos é maior, não cometi erros e andei não muito distante das motos importadas, com maior cilindrada e consecutivamente mais potência”, revela o piloto, que completa: “mesmo tendo conquistado antecipadamente o campeonato, vencendo 8 das 10 etapas disputadas, seguirei focado em conseguir bons resultados nas etapas restantes, buscar mais um título em 2018 e, quem sabe, vitórias em grandes ralis que pretendo disputar”.

A próxima etapa do Campeonato Brasileiro de Rally Baja, o Rally Rota Sudeste, acontece no dia 08/11 na cidade de Lençóis Paulistas, SP. Talento e garra, a receita de um campeão

Rodrigo Khezam é paulista, tem 33 anos, e começou cedo no off-road, mais especificamente como navegador de seu pai, aos 11 anos de idade. A descoberta de sua aptidão para disputar provas de rali em uma moto, veio quando ele teve problemas com seu carro que o colocaram fora da prova. Com inscrição paga e tudo certo para competir, Khezam optou por não ficar de fora da competição e correu com sua Yamaha TT-R 230. O Resultado – primeiro lugar na categoria nacional – o surpreendeu e serviu de incentivo para trocasse de vez os carros pelas motos.

Daí para frente, Khezam colecionou troféus e títulos. Ele foi campeão da Copa São Paulo de Cross Country 2016 e com esta mais recente conquista, é bicampeão Brasileiro de Rally Baja na categoria Nacional, vencendo consecutivamente os campeonatos de 2016 e, agora, 2017.

Rodrigo Khezam tem se destacado por encarar desafios a bordo de outros modelos da Yamaha, como o de correr – e vencer – uma etapa do Campeonato Brasileiro de Rally Baja 2017 com uma Yamaha XTZ 250 Ténéré totalmente original. Com ela, ele também completou os 3.300 km do rali mais difícil do Brasil, o Rally dos Sertões.

Colaboração e foto: Yamaha do Brasil/DFotos