A organização do Enduro da Independência em parceria com a ASW Racing lançam a jaqueta comemorativa dos 35 anos da prova em 2017. A edição da jaqueta é uma edição limitada e numerada no valor de R$320.00.

A prova este ano passará pelas trilhas da Fé entre os dias 06 a 09 de setembro com concentração e largada da cidade de Aparecida/SP, passando por Itajubá/MG, Três Corações/MG e finalizando com muita festa em Lavras/MG.

Colaboração e foto: TCMG.

O chefe da Equipe Honda Racing de Rali faturou o título na categoria Over 40, da tradicional prova de regularidade, realizada na região de Juiz de Fora (MG). Já Tunico Maciel, que disputava a categoria Master, sofreu uma queda e fraturou a clavícula esquerda. O atual líder do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country passará por cirurgia nesta segunda-feira (7/8) e está fora do Rally dos Sertões.

Desejamos uma boa recuperação!

Colaboração e foto: VipComm/Arquivo Pessoal

Mais uma vez alinhado com os principais mercados mundiais, chega às lojas a nova Coleção ASW 2018!

Sempre buscando a constante evolução nos produtos em qualidade, design e inovação, a nova linha traz uma série de novidades. Confira a linha completa no http://racing-moto-off-road-bike.aswracing.com.br/produtos/moto-colecao-...

CONJUNTO ASW PODIUM TECH | QUATTO 2018

A linha Premium ganha novas características. A nova modelagem da camisa é mais confortável, contém área mais ampla de ventilação com novo tecido e nova gola, mantém a proteção UV e o melhor DryFit disponível no mercado. Na calça Tech a área do joelho ganhou uma nova etiqueta emborrachada com ventilação forçada, novas ribanas na parte traseira e novo fecho personalizado e zíperes coloridos.

“O Conjunto me impressionou pelo conforto e qualidade, a camisa é super ventilada, confortável, além de ser super leve. A calça ganhou proteção extra nos joelhos e nas pernas o que a fizeram ficar mais confortável e com maior durabilidade”, comenta Jean Ramos - Equipe Yamaha Geração Racing.

Na Podium Quatto, a calça ganhou um novo couro no joelho combinado com nova área de proteção interna espumada, oferecendo maior durabilidade e conforto.

“O Conjunto Podium Quatto é bonito demais, a combinação de cor é bem diferente e foi baseada em uma logo antiga da ASW, o que deixa o conjunto bem a cara da marca. A camisa é bem ventilada, leve, muito boa de usar. A calça vem com um reforço maior nos joelhos fazendo com que a durabilidade seja bem maior, além do tecido ser muito bom. Fiquei muito satisfeito com o conjunto!”, comenta Bruno Crivilin - Equipe Orange BH KTM Racing - Campeão do Red Bull Romaniacs 2017, categoria Silver!

Ambos os conjuntos Podium contém 4 variantes de cor.

CONJUNTO ASW IMAGE RACE | DISCOVER 2018

Além do novo design e cores, a camisa Image teve uma grande evolução, nova gola que proporciona maior conforto e novos punhos. A calça contém novo fecho personalizado e novos zíperes coloridos.

“O Conjunto é bem leve e confortável, veste muito bem! A calça ficou top com a nova presilha, os detalhes na parte do joelho ficou bem cofortável, sem contar o visual que ficou demais! Na camisa o que mais me agradou foi a gola e a manga mais larga, ficou muito confortável”, diz Júlio Ferreira - Equipe Honda Racing Enduro Team.

O Conjunto Image Race contém 4 variantes de cor.

“Gostei muito do novo Conjunto ASW Discover 2018, a camisa é super leve e bem ventilada, o que ajuda bastante em um dia muito quente. A calça ficou muito boa e leve, e sem dúvida nenhuma a combinação de cores é animal”, comenta Fábio Santos - Equipe Yamaha Geração Racing.

O Conjunto Image Discover contém 5 variantes de cor.

Para as mulheres, mantivemos o consagrado conjunto com modelagem para o corpo feminino, na cor Pink.

CONJUNTO ASW FACTORY LIMITED 2018

Novas cores, novo design, novas possibilidades e um excelente custo benefício.

CONJUNTO ASW INFANTIL 2018

Apresentamos um novo produto, com design exclusivo, 3 variantes de cor e um excelente custo benefício.

BOTA ASW FUSION 2018

A Bota Fusion ganha uma nova variante na cor Flúor. Ela traz um novo conceito para o mercado de botas intermediárias, a botinha interna somada a integração de plásticos (exclusivamente desenvolvido para este produto) oferecem um nível de proteção e conforto que só está disponível em produtos de valor muito mais alto no mercado. Esse produto usa a moderna tecnologia de sola colada somada as melhores matérias-primas disponíveis de nosso fornecedor.

Também disponível nas cores Vermelha e Preta.

BOLSA DE HIDRATAÇÃO ASW RACE 2018

Oferecendo um novo sistema de fecho central e suporte, esse sistema é o mais moderno disponível no mercado nacional. Ele tira o peso da água dos ombros dividindo e equilibrando o sistema de hidratação no corpo durante a pilotagem. Oferece um desempenho superior ao sistemas tradicionais, além disso, contém um novo bolso externo revestido, oferecendo o tamanho ideal para os pequenos importantes objetos como carteiras, celulares e objetos.

Também disponível nas cores Vermelha e Preta.

Para a Coleção 2018 temos um novo planejamento de lançamentos. Alguns produtos já foram lançados como o Capacete ASW Image Omega, Mochila de Hidratação ASW Factory, Conjunto ASW Factory e outras novidades, mas podem esperar que mais novidades chegarão nos próximos meses.

Além dos novos produtos,  o processo industrial passou por uma revolução. Esta coleção foi completamente produzida na nova planta fabril em Mogi das Cruzes, com investimento significativo na estrutura da fábrica. As mudanças incluem novas máquinas, nova estrutura física, novos processos e controles.

CONHEÇA A LINHA 2018 COMPLETA:

http://racing-moto-off-road-bike.aswracing.com.br/produtos/moto-colecao-...

Colaboração e foto: ASW

Mais uma vez alinhado com os principais mercados mundiais, chega às lojas a nova Coleção ASW 2018!

Sempre buscando a constante evolução nos produtos em qualidade, design e inovação, a nova linha traz uma série de novidades. Confira a linha completa no http://racing-moto-off-road-bike.aswracing.com.br/produtos/moto-colecao-...

CONJUNTO ASW PODIUM TECH | QUATTO 2018

A linha Premium ganha novas características. A nova modelagem da camisa é mais confortável, contém área mais ampla de ventilação com novo tecido e nova gola, mantém a proteção UV e o melhor DryFit disponível no mercado. Na calça Tech a área do joelho ganhou uma nova etiqueta emborrachada com ventilação forçada, novas ribanas na parte traseira e novo fecho personalizado e zíperes coloridos.

“O Conjunto me impressionou pelo conforto e qualidade, a camisa é super ventilada, confortável, além de ser super leve. A calça ganhou proteção extra nos joelhos e nas pernas o que a fizeram ficar mais confortável e com maior durabilidade”, comenta Jean Ramos - Equipe Yamaha Geração Racing.

Na Podium Quatto, a calça ganhou um novo couro no joelho combinado com nova área de proteção interna espumada, oferecendo maior durabilidade e conforto.

“O Conjunto Podium Quatto é bonito demais, a combinação de cor é bem diferente e foi baseada em uma logo antiga da ASW, o que deixa o conjunto bem a cara da marca. A camisa é bem ventilada, leve, muito boa de usar. A calça vem com um reforço maior nos joelhos fazendo com que a durabilidade seja bem maior, além do tecido ser muito bom. Fiquei muito satisfeito com o conjunto!”, comenta Bruno Crivilin - Equipe Orange BH KTM Racing - Campeão do Red Bull Romaniacs 2017, categoria Silver!

Ambos os conjuntos Podium contém 4 variantes de cor.

CONJUNTO ASW IMAGE RACE | DISCOVER 2018

Além do novo design e cores, a camisa Image teve uma grande evolução, nova gola que proporciona maior conforto e novos punhos. A calça contém novo fecho personalizado e novos zíperes coloridos.

“O Conjunto é bem leve e confortável, veste muito bem! A calça ficou top com a nova presilha, os detalhes na parte do joelho ficou bem cofortável, sem contar o visual que ficou demais! Na camisa o que mais me agradou foi a gola e a manga mais larga, ficou muito confortável”, diz Júlio Ferreira - Equipe Honda Racing Enduro Team.

O Conjunto Image Race contém 4 variantes de cor.

“Gostei muito do novo Conjunto ASW Discover 2018, a camisa é super leve e bem ventilada, o que ajuda bastante em um dia muito quente. A calça ficou muito boa e leve, e sem dúvida nenhuma a combinação de cores é animal”, comenta Fábio Santos - Equipe Yamaha Geração Racing.

O Conjunto Image Discover contém 5 variantes de cor.

Para as mulheres, mantivemos o consagrado conjunto com modelagem para o corpo feminino, na cor Pink.

CONJUNTO ASW FACTORY LIMITED 2018

Novas cores, novo design, novas possibilidades e um excelente custo benefício.

CONJUNTO ASW INFANTIL 2018

Apresentamos um novo produto, com design exclusivo, 3 variantes de cor e um excelente custo benefício.

BOTA ASW FUSION 2018

A Bota Fusion ganha uma nova variante na cor Flúor. Ela traz um novo conceito para o mercado de botas intermediárias, a botinha interna somada a integração de plásticos (exclusivamente desenvolvido para este produto) oferecem um nível de proteção e conforto que só está disponível em produtos de valor muito mais alto no mercado. Esse produto usa a moderna tecnologia de sola colada somada as melhores matérias-primas disponíveis de nosso fornecedor.

Também disponível nas cores Vermelha e Preta.

BOLSA DE HIDRATAÇÃO ASW RACE 2018

Oferecendo um novo sistema de fecho central e suporte, esse sistema é o mais moderno disponível no mercado nacional. Ele tira o peso da água dos ombros dividindo e equilibrando o sistema de hidratação no corpo durante a pilotagem. Oferece um desempenho superior ao sistemas tradicionais, além disso, contém um novo bolso externo revestido, oferecendo o tamanho ideal para os pequenos importantes objetos como carteiras, celulares e objetos.

Também disponível nas cores Vermelha e Preta.

Para a Coleção 2018 temos um novo planejamento de lançamentos. Alguns produtos já foram lançados como o Capacete ASW Image Omega, Mochila de Hidratação ASW Factory, Conjunto ASW Factory e outras novidades, mas podem esperar que mais novidades chegarão nos próximos meses.

Além dos novos produtos,  o processo industrial passou por uma revolução. Esta coleção foi completamente produzida na nova planta fabril em Mogi das Cruzes, com investimento significativo na estrutura da fábrica. As mudanças incluem novas máquinas, nova estrutura física, novos processos e controles.

CONHEÇA A LINHA 2018 COMPLETA:

http://racing-moto-off-road-bike.aswracing.com.br/produtos/moto-colecao-...

Colaboração e foto: ASW

Dia 20 de agosto (domingo) têm as corridas emocionantes da 3ª etapa do GP Gerais, no Circuito dos Cristais, em Curvelo (MG). Sexta (18) tem treinos não oficiais e sábado (19) treinos classificatórios. A primeira corrida é às 10h30m. Entrada franca, estacionamento gratuito para motocicletas. E nos dia 18, 19 e 20 de agosto tem categoria Touring (Trackday.

Credencial de Paddock com visitação aos boxes apenas 10 Reais + 1Kg de alimento não perecível (vendas somente no dia, no local do evento). Confirmado o moto passeio na pista, gratuito, por volta das 15h30m. Praça de alimentação completa, área kids, Fast Girls, atrações culturais, música e muito mais. 

Mais informações WhatsApp 31-99971-8318 

Não percam!

Colaboração: Y.Sports

O piloto Jomar Grecco manteve o domínio no mais charmoso Enduro de Regularidade do Brasil, o Ibitipoca Off Road, ocupando o degrau mais alto do pódio na principal categoria da prova, a Máster, desde 2014. Ele é o campeão das quatro últimas edições.

O capixaba Jomar Grecco manteve a hegemonia e confirmou mais uma vitória no Ibitipoca Off Road. É a quarta vitória consecutiva do piloto, que desde 2014 só conhece o degrau mais alto do pódio na Categoria Máster.

Foram dois dias de percurso na região da Serra de Ibitipoca, com largada e chegada em Juiz de Fora, passagem por Lima Duarte e pernoite em Conceição de Ibitipoca. No primeiro dia Jomar foi o 11° piloto a largar (ordem de largada definida por sorteio) e conquistou a segunda colocação. Já no segundo dia, foi o primeiro piloto a largar e venceu as duas etapas do dia - a prova tem quatro etapas, sendo duas por dia.

Com a participação dos principais pilotos do país e um nível de disputa acirrado na categoria Máster, Jomar Grecco foi o principal nome da prova e repetiu a comemoração dos últimos anos.

“A edição deste ano do Ibitipoca Off Road foi bastante exigente, com médias altas, muitas trilhas e percurso desafiador. A prova foi fantástica e mais uma vez quero parabenizar os organizadores. No primeiro dia fiquei na segunda colocação, mas perdi por um pequeno vacilo e apenas oito segundos me tiraram a vitória. No segundo dia fui o primeiro a largar e andei bastante focado, me concentrei ao máximo e tentei andar forte, mas sem arriscar, as trilhas estavam bem escorregadias no início da manhã por causa do orvalho. Deu certo e venci as duas etapas do dia, conquistando mais um título do Ibitipoca. É sempre muito bom vencer aqui, o nível de disputa é sempre muito alto e as provas são fantásticas. ”, relatou o piloto.

Agora Jomar Grecco intensifica os treinamentos, visando conquistar também o tetracampeonato do Enduro da Independência, que acontece no início de setembro, largando da cidade paulista de Aparecida do Norte e chegando na cidade mineira de Lavras, depois de quatro dias de competição.

Resultado Final – Ibitipoca Off Road – Categoria Máster

1°) Jomar Grecco – Orange BH KTM Racing – KTM EXC-F 350
2°) Rodrigo Souza – KTM
3°) Allan Amaral – Beta
4°) Vinicius Morais – KTM
5°) Roberto de Paula – KTM
6°) Thiago Coutinho Casagrande - KTM

A Equipe Orange BH KTM Racing tem patrocínio da KTM Brasil, Borilli Racing, ASW, Motul, BrParts, Dragon, Gaerne, Exceed, MrPro, BMS Racing, USWE, Academia do PIC e Alex Design. Pertence ao Grupo Orange, que distribui no Brasil com exclusividade as marcas Airoh e Kini Red Bull. São mais de quatro mil produtos nas concessionárias Orange BH KTM, O2BH Yamaha e O2BH Kawasaki, que se localizam em Belo Horizonte e possuem juntas 1.650m2, a maior loja do segmento no Brasil. Mais informações em orangebh.com.br ou o2bh.com.br.

Colaboração e foto: Janjão Santiago/Equipe Orange BH KTM Racing 

A Sacramento Racing ampliou domínio no Campeonato Gaúcho de Enduro FIM. Invicto, Gustavo Pellin abriu vantagem na classificação geral e na categoria E2 após a quarta etapa, realizada neste domingo (6) em Santa Clara do Sul (RS). Outro destaque foi o veterano Cassiano Tebaldi, que conquistou a quarta vitória consecutiva na E40.

A bordo das motocicletas KTM, a Sacramento Racing também acelerou com Diego Colett (3º na geral e na E2), Anderson Vieira (3º na E1), William Palandi (5º na E2) e Maurício Rizzon (6º na E2). “A prova estava muito bem organizada, teve Cross Teste em um gramado com alguns troncos, pneus, pedras e grande presença do público. O grid da etapa superou 120 motos”, relatou Pellin.

Ele é o atual campeão gaúcho da geral e da E2 e possui cinco títulos estaduais no currículo. “As especiais estavam rápidas e andei com mais cautela nas duas primeiras voltas, para evitar me machucar. Tive que apertar o ritmo na última volta, já que os tempos entre os pilotos estavam equilibrados. Forcei sem arriscar e no fim deu tudo certo, ganhei com uma diferença pequena e sigo líder”, concluiu Pellin, que é de Caxias do Sul (RS).

A equipe Sacramento Racing é patrocinada por Alpinestars, Bell, Edgers Racing, Shopping SerrAzul, Dafra Motos, Motul, Tebaldi Gráficos e Honey Stinger.

Mais vitórias – A Sacramento Racing conquistou mais vitórias no motociclismo off-road neste domingo (6). Vinícius Calafati foi o piloto mais rápido na terceira etapa do Campeonato Paranaense, em Astorga-PR, seguido por Loandro Anton. A dupla da Sacramento Racing ainda confirmou vitórias nas classes E2 e E1, respectivamente.

Em Itupeva (SP), na pista do Kalango Cego, o chefe de equipe e multicampeão off-road Nielsen Bueno foi o grande destaque da terceira etapa do CACC. Além de vencer a categoria XC2, ele faturou a classificação geral no evento, que reuniu as feras do cross country.

A má notícia do dia ficou por conta de Emerson Loth “Bombadinho”, bicampeão brasileiro de enduro de regularidade. O piloto da Sacramento Racing sofreu uma queda na 28ª edição do Ibitipoca Off-Road, entre as cidades de Juiz de Fora e Ibitipoca, em Minas Gerais. Ele teve de abandonar a prova e foi levado ao hospital, onde foram constatados fratura na clavícula e deslocamento do ombro. “Vamos retornar para Curitiba (PR) e ver com o meu médico quais são os próximos passos”, concluiu Bombadinho, que é o atual líder do Brasileiro da modalidade. 

Colaboração e foto: Mundo Press/Café Fotos

A Yamaha mais uma vez escreveu uma linha na história do motociclismo mundial. Além da Equipe Yamaha Factory Racing vencer pela terceira vez consecutiva a famosa e emblemática corrida 8 Horas de Suzuka – disputada no Japão –, a equipe GMT94 Yamaha Official EWC, em uma corrida estratégica, faturou o título de campeã do Mundial de Endurance 2017, competição essa que se destaca por exigir ao máximo a perícia e resistência de pilotos e suas máquinas.

Depois de ser a mais rápida nos treinos e largar em primeiro, a Equipe Yamaha Factory Racing teve um iníco de prova difícil, com o piloto japonês Katsuyuki Nakasuga perdendo a liderança. Contudo, o herói local se recuperou e assumiu novamente a ponta após 16 voltas. Nakasuga manteve-se focado e imprimindo um forte ritmo até o fim de seu turno, quando passou a Yamaha YZF-R1 a seu companheiro de equipe Alex Lowes. O jovem britânico não só se manteve na ponta, como abriu uma boa vantagem com mais de 4 segundos sobre as equipes rivais.

O terceiro piloto a assumir o guidão foi Michael van der Mark. A situação que já era favorável para o holandês, que pilotava determinado a aumentar a vantagem, ficou ainda tranquila quando a moto de número 634, que ocupava a segunda posição, sofreu um acidente que deu à Equipe da Yamaha uma vantagem ainda maior.

A partir daí, o trio nunca mais foi incomodado na competição, mantendo um ritmo superior a ponto de quebrar o recorde de volta mais rápida por duas vezes, primeiramente com 2: 07.402, e depois com incrível tempo de 2: 06.932.

Ao cruzar a linha de chegada com uma volta de vantagem sobre os outros competidores, a belíssima e poderosa YZF-R1 azul da equipe oficial Yamaha, levou aos delírio os milhares de fãs japoneses, escrevendo uma página histórica em Suzuka: a segunda vitória tripla consecutiva conquistada por uma equipe. Nakasuga foi ovacionado pelos torcedores ao se tornar o primeiro piloto japonês a ganhar o Suzuka 8 Horas três vezes seguidas.

Além de desafiadora, a prova válida pelo Campeonato Mundial de Endurance foi a última e decisiva etapa da temporada 2017 foi um verdadeiro teste de paciência para a Equipe GMT94 Official EWC.

A equipe começou a corrida largando em 15º lugar com Niccolò Canepa ao guidão da YZF-R1. Apesar das condições difíceis, com chuva intermitente em alguns trechos do circuito de Suzuka, o piloto italiano lutou bravamente na busca por melhores posições. Seu companheiro veterano, David Checa, ao assumir a moto, manteve o ritmo definido por Canepa na primeira hora da competição.

A medida que as horas passavam, a equipe francesa conseguiu reverter a situação com voltas consistentes. O objetivo, diferente dos ponteiros, não era vencer a corrida, mas administrar a diferença dos pontos em relação aos seus rivais para um bem maior. Mesmo cruzando a linha de chegada na 11ª posição, a Equipe GMT94 Official EWC foi a grande vencedora do campeontato!

Por fim, completando os feitos da Yamaha em Suzuka, a Equipe YWR YARTHA mais uma apresentou um resultado constante, se posicionando entre a principais equipes do Campeonato. A prova disso é que o quinto lugar conquistado na etapa japonesa, deu à equipe o honrado trofeu de terceiro lugar no Campeonato Mundial de Endurance 2017.

Resultados: Suzuka 8 Hours Race
1 - Yamaha Factory Racing Team - Nakasuga/Lowes/VD Mark – 216 voltas.
2 - Kawasaki Team – Green - Watanabe/Haslam/Kamaruzaman - 216 voltas - Diferença: 2:09.52.
3 - F.C.C TSR Honda - Aegerter/De Puniet/Hook - 215 voltas - diferença: 1 volta.
4 - MuSASHi RT HARC - PRO Honda - Takahashi/Miller/Nakagami - 214 - Diferença: 2 voltas.
5 - YART Yamaha Official EWC Team - Parkes/Nozane/Fritz - 212 voltas - Diferença: 4 voltas.
6 - Honda Dream Racing - Koyama/Iwato/Yamaguchi - 212 voltas - Diferença: 4 voltas.
7 - Yoshimura Suzuki Motul Racing - Guintoli/Brookes/Tsuda - 212 voltas - Diferença: 4 voltas.
8 - Satu HATI Honda Team Asia - Pratama/Zaidi/Wilairot - 211 voltas - Diferença: 5 voltas.
9 - MotoMap SUPPLY FutureAcces - Waters/Aoki/Konno - 211 - Diferença: 5 voltas.
10 - Honda Dream RT SAKURAI - HONDA - Mizuno/O'Halloran/Stauffer - 211 voltas – Diferença: 5 voltas.
11 - GMT94 Yamaha Official EWC Team - Checa/Canepa/Di Meglio - 210 Voltas – Diferença: 6 voltas.

Colaboração e foto: Yamaha do Brasil

 

 

 

Bruno Crivilin conquista resultado inédito para o Brasil: lidera a competição desde o início e sagra-se campeão do Red Bull Romaniacs 2017.

A estréia do piloto Bruno Crivilin na mais difícil prova de Hard Enduro Rally do mundo estava prevista para acontecer em 2016. O piloto estava inscrito na Categoria Gold e com passagens marcadas. Mas quis o destino que se lesionasse alguns dias antes. Ainda lesionado, Crivilin foi pra Romênia e acompanhou de perto a competição no ano passado. A sua estréia foi então adiada para a edição de 2017.

Em 2017, mudança de planos. Em vez de encarar a Categoria Gold, com trilhas e obstáculos praticamente impossíveis de serem ultrapassados, optou pela Categoria Silver, um pouco mais “tranqüila” que a Gold, mas nem por isso considerada fácil. Pelo contrário, muitos são os que ficam pelo caminho e a decisão se mostrou acertada. Desta vez, até alguns dos melhores e mais experientes pilotos do mundo tiveram problemas e abandonaram a prova na categoria Gold, como Alfredo Gomez, Jonny Walker e Wade Young.

Ainda na Categoria Silver, o jovem piloto brasileiro se assustou com o que viu, seja pelas trilhas enfrentadas, seja pelo nível de seus concorrentes.

“Quem acha que a Categoria Silver é bem mais tranqüila se engana. Grande parte da prova a gente anda encarando o mesmo percurso da Categoria Gold. Teve locais que eu só acreditei que tinha passado quando chegava ao final. Subidas intermináveis e descidas piores ainda. Às vezes ficávamos por mais de uma hora subindo. Isso sem contar nos rios e cachoeiras que tínhamos que transpor.”, relatou o piloto.

Além das trilhas, Crivilin teve que enfrentar pilotos experientes e muito habilidosos. Como o romeno Emanuel Gyenes, que participou de todas as edições do Romaniacs – vencendo algumas – e que ficou com a segunda colocação na prova.

“Havia pilotos muito bons na minha categoria. Tive que acelerar muito para andar no mesmo ritmo. O Mani (Emanuel Gyenes) é muito rápido e tem muita habilidade nas subidas e descidas. O Dylan (piloto neozelandês Dylan Yearbury) também era muito rápido. Procurei mesclar a hora de acelerar e a hora de administrar, é uma prova longa, onde não podemos cometer erros. Qualquer vacilo pode te tirar da prova.”, continuou Crivilin.

Depois de três dias liderando a prova, e com uma vantagem de mais de vinte minutos, Bruno chegou à largada do último dia disposto a administrar e não cometer erros, nesta edição que foi considerada uma das mais difíceis de todos os tempos. Mas se nos primeiros dias, apesar das muitas dificuldades, a liderança parecia tranqüila, o último dia reservou surpresas que poderiam colocar a vitória a perder. No início da prova o brasileiro sofreu uma forte queda e chegou com muitas dores no ponto de abastecimento. Por pouco não abandonou a prova. Decidiu continuar e completar o percurso. Apesar das fortes dores e da dificuldade, conseguiu completar a prova numa inacreditável terceira colocação no dia, o suficiente para garantir a vitória.

Após a premiação, seguiu para o hospital, onde após os exames foram constatados fratura na costela, perfuração do pulmão e uma lesão nos rins que deu uma pequena hemorragia. Se vencer já parecia algo incrível, nas condições em terminou foi algo inacreditável.

“Eu não podia abandonar a prova. Estava sentindo muitas dores, mas procurava pensar nas pessoas que estavam torcendo por mim. O Brasil todo estava acompanhando e merecia esta vitória. Nem sei como consegui completar, mas o importante é que consegui e coloquei a bandeira do Brasil no degrau mais alto do pódio. Agora tenho que pensar na minha recuperação, porque no final de agosto temos o Six Days na França e quero poder representar meu país de novo!”, finalizou Crivilin.

Com o resultado, Bruno escreve seu nome na história e se tornou o primeiro brasileiro a vencer o Red Bull Romaniacs, a maior e mais difícil prova de Hard Enduro Rally do planeta. Agora se dedica a recuperação, já que no final de agosto defende mais uma vez as cores do Brasil, fazendo parte da seleção brasileira que vai disputar, na França, o Internacional Six Days Enduro –ISDE, considerado a Copa do Mundo do Enduro.

Guto Competindo na Categoria Bronze, Carlos Augusto Constantino, o Guto, trocou o uniforme de Team Manager da Equipe Orange BH KTM Racing pelo uniforme de piloto. Coloca mais uma conquista em seu extenso currículo e, assim como no ano passado, consegue completar todo o percurso da prova. Guto ainda se encontra na Romênia, onde acompanha  Bruno Crivilin, que deve ter alta esta semana.

E apesar de todas as dificuldades enfrentadas nas trilhas da Romênia nos últimos dias, os dois já fazem planos de voltar no ano que vem. 

Colaboração e foto: Orange BH/

A noite fria desta quarta-feira (27/07) esquentou com a festa da Premiação da Copa Pró Moto 2017realizada no Bar o Bigode em Macacos/MG. O evento contou com a presença de amigos, imprensa e os competidores da Copa Pró Moto que compareceram de todos os cantos do estado.

O evento ainda contou com a participação do Multi-Campeão Felipe Zanol que entregou os troféus aos Campeões da Categoria Novato e Estreantes e falou da importância deste tipo de prova voltada aos pilotos de base. “Lembro bem quando comecei a competir assim nas provas da antiga Copa MotoStreet/Moda Motos. Este foi o empurrão para minha carreira e desejo sorte a todos os pilotos que participaram do campeonato deste ano” concluiu Zanol.

Sem dúvida foi uma noite de festiva para o Off Road Mineiro.

Que venha 2018!

Por Leo "Corrosivo" direto do Bar do Bigode em Macacos/MG.