Brasil muito perto de feito inédito no Six Days da França 2017!

A Seleção Brasileira de Enduro conseguiu completar bem mais um dia de competição na França. O time nacional subiu para a 9ª colocação.

O quarto dia dia de competição começou com terreno molhado nesta quinta-feira, por causa da chuva que caiu durante a noite. O frio também deu as caras e os pilotos largaram agasalhados, ao contrário dos três primeiros dias, que foram de calor intenso e muita poeira.

E se a poeira fez algumas vítimas durante os primeiros dias, o terreno molhado e liso também serviu para atrapalhar os planos de alguns pilotos. O número de baixas e de problemas enfrentados neste dia foi o maior até aqui. Até a equipe brasileira teve problemas nesse dia, mas nada tão grave que atrapalhasse os planos de conquistar um feito inédito e histórico para o país. A Seleção Brasileira, que desde o primeiro dia figura entre o Top 10, subiu uma posição e ocupa agora a 9ª colocação, à frente de Suiça e Noruega, e atrás da Holanda, oitava colocada.

Bruno Crivilin segue convivendo com a dor, e se a costela fraturada já o incomodava, agora é a coluna que o atrapalha, devido a três vértebras lesionadas no Red Bull Romaniacs. Ainda assim, o capixaba da Equipe Orange BH KTM Racing conseguiu andar bem e foi o mais rápido do dia entre os brasileiros.

“O dia hoje foi muito bom, andei consistente como ontem, procurando não cometer erros. Cheguei a sofrer uma pequena queda, mas nada grave, apenas por causa do terreno liso pela chuva que caiu a noite. Procurei andar forte, dentro do possível. Fico feliz em poder ajudar o time, sinto que estou melhorando o rendimento, estou conseguindo conviver bem com a dor, apesar da grande quantidade de buracos nas especiais. Depois de um mês parado, estou conseguindo pegar o ritmo novamente, fiquei muito tempo sem andar de moto e isso acabou fazendo falta. Amanhã tem mais um dia, será o mesmo percurso de hoje, vamos acelerar e procurar chegar bem ao final desse Six Days.”, relatou Bruno Crivilin.

Quem também continua andando muito bem é o mineiro Rômulo Bottrel, que vem imprimindo um ritmo forte e seguro,  sem cometer erros. O mineiro acelera de forma constante e com isso obtém bons tempos ao final do dia. Hoje chegou a tomar um susto, quando errou o caminho no deslocamento e correu o risco de se atrasar em um Controle Horário, mas acelerou e conseguiu voltar para o tempo sem maiores problemas.

“Hoje foi uma corrida muito boa, bem consistente, sem cometer muitos erros e sem arriscar muito. Tive alguma dificuldade nas especiais porque não conseguimos reconhecer o percurso antes, então tive que andar com mais cautela. Estava bem satisfeito com meu ritmo, até as duas últimas especiais, porque acabei tendo um pouco de fraqueza, a prova aqui exige muito, não tem descanso. E pra piorar, dei uma pequena vacilada no deslocamento e errei o caminho, então voltei e tive que acelerar um pouco mais forte pra conseguir completar no tempo. 

Cheguei nas ultimas especiais bem cansado, então fui mais tranquilo, na medida do possível. Continuo bem colocado e o time está firme. Muitas seleções estão tendo problemas e algumas lesões, então temos que nos cuidar. É uma prova longa, temos que pensar sempre pra frente. Estou bastante satisfeito com o desempenho do time.”, explicou Rômulo Bottrel.

Gustavo  Pellin e Diego Colett, que completam a seleção brasileira, tiveram pequenos problemas no dia. Depois de retirar a moto do parque fechado, Colett perdeu tempo trocando o pneu da moto e largou com dois minutos de atraso (que são acrescidos ao seu tempo e ao tempo da Equipe, que é a soma dos tempos de todos os integrantes). Já Gustavo Pellin teve uma lesão no dedo mindinho da mão esquerda com uma suspeita de fratura, mas larga assim mesmo amanhã e também terá que lidar com a dor pra completar o dia.

O percurso desta sexta-feira é o mesmo que os pilotos enfrentaram hoje. Apesar de ter a vantagem de saberem onde vão passar, terão que superar as valas, buracos e armadilhas causadas pala passagem de cerca de oitocentas motos. Serão mais 223 quilômetros e cinco especiais cronometradas neste quinto dia de prova. 

Colaboração e foto: Ornage BH/Janjão Santiago